Pescador é resgatado após ficar mais de 24h com barco à deriva em Maxaranguape

O pescador potiguar, identificado como Daniel Venâncio, de 41 anos, foi reencontrado nas imediações da praia de Maracajaú, comunidade de Maxaranguape, na manhã desta quarta, 13, após ter desaparecido na noite da última segunda, 11, em decorrência ao barco utilizado para pesca ter ficado à deriva por falha no motor, momentos depois da partida.

As buscas foram feitas por equipes em quatro embarcações de pesca e uma lancha da Marinha do Brasil. Segundo relatos, Daniel foi visto por cerca de três pescadores da região, que deram apoio ao pescador, até ser levado para a Unidade Básica de Saúde (UBS) do município, onde recebeu soro para diminuir a desidratação, causada em razão das várias horas exposto ao sol.

O pai, Walfredo José Venâncio, popularmente conhecido como “Doquinha”, foi uma das primeiras pessoas a rever Daniel, já em terra firme, após o fim das buscas.

De acordo com a presidente da colônia de pesca Z-15, Jadeir Regina Dias, o pescador saiu na embarcação dele, no final da noite da segunda, por volta das 23h, para pescar em uma área própria para a atividade, com previsão de retornar na manhã seguinte – o que não aconteceu. O barco, um Paquete vermelho, azul e branco, já havia sido usada por Daniel em outras pescarias pela costa de Maxaranguape.

AGORA RN