Pacheco fala em fim da reeleição como prioridade em 2024 e cobra “plano de desenvolvimento” de Haddad - Informativo Atitude

Pacheco fala em fim da reeleição como prioridade em 2024 e cobra “plano de desenvolvimento” de Haddad

O Senado deve priorizar em 2024 projetos para extinguir a reeleição a cargos do Executivo, definir mandato de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e criminalizar a posse de drogas, disse nesta sexta-feira o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), cobrando do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, uma agenda de desenvolvimento que não se resuma a pautas tributárias.

“Eu falei com o ministro Haddad que é muito importante ter um plano para desenvolvimento do Brasil, para não se atribuir a essa questão só de adequação tributária, aumento de base de cálculo, taxação”, disse Pacheco em entrevista a jornalistas.

“Um projeto de desenvolvimento, projetos modernos, transição energética, programa de repatriação, programa de solução de passivos, de desburocratização. A gente aguarda proposta do Ministério da Fazenda em relação a isso”, acrescentou.

A proposta foi aprovada na noite de quinta-feira pela Câmara dos Deputados, mas como houve mudança no texto que já havia passado pelos senadores, a matéria voltará à Casa.

Segundo Pacheco, também deve entrar em debate no primeiro semestre um projeto para regulamentar o uso de inteligência artificial, já que os trabalhos no Legislativo tendem a perder força no segundo semestre por conta das campanhas às eleições municipais.

Em relação ao fim da reeleição, o senador afirmou que detalhes da proposta ainda estão em aberto, mas a medida deve prever mandatos de cinco anos para cargos de prefeito, governador e presidente da República.

“O fim da reeleição é algo que é um desejo muito forte dos senadores”, disse, enfatizando que a nova regra não valerá para os atuais mandatários. “Será um grande bem que vamos fazer ao país.”

CNN

About The Author