Operação do MP prende “cabeça” de organização criminosa investigado por tráfico e homicídios no RN - Informativo Atitude

Operação do MP prende “cabeça” de organização criminosa investigado por tráfico e homicídios no RN

Foto: MPRN

O Ministério Público do RN (MPRN) deflagrou nesta sexta-feira (8) a operação Canguá. Ao todo, foram cumpridos quatro mandados de prisão preventiva e outros oito, de busca e apreensão, em repressão ao tráfico de drogas na região metropolitana e no Agreste potiguar. Um homem foi preso em flagrante.

A ação teve o apoio da Polícia Militar. Os mandados foram cumpridos nas cidades de Macaíba, Arez e Nova Cruz. A operação Canguá contou com a participação de dois promotores de Justiça, 11 servidores do MPRN e ainda 52 policiais militares.

As investigações sobre a atuação do grupo na região foram iniciadas em 2021, a partir de crimes cometidos na cidade de Canguaretama, inclusive homicídios relacionados ao grupo investigado. Alguns deles já foram presos em ações anteriores da operação Canguá, em 2021. Até esta sexta, a operação já havia realizado duas prisões em flagrante, com apreensões de aproximadamente 50 quilos de drogas e R$ 10 mil em espécie.

Na decisão pela prisão preventiva, a Justiça destacou que “há evidente risco ponderável da repetição da ação delituosa perpetrada pelos investigados, que são integrantes de sólida associação voltada para a prática do tráfico de drogas”.

O homem apontado como sendo o cabeça do grupo já está preso. Mesmo assim, há indícios que os crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico continuam sendo praticados.

A operação Canguá apreendeu drogas, cigarros, dinheiro, aparelhos de telefonia celular e balanças de precisão. Esse material apreendido será analisado pelo MPRN para aprofundamento nas investigações.