Morte de Marília Mendonça faz Globo mudar estratégia sobre novela que aborda queda de avião - Informativo Atitude

Morte de Marília Mendonça faz Globo mudar estratégia sobre novela que aborda queda de avião

A morte de Marília Mendonça (1995-2021) chocou a equipe de Quanto Mais Vida, Melhor!, próxima novela das sete da Globo. A trama tem como ponto de partida um acidente de avião, no qual os quatro protagonistas morrem –para em seguida serem ressuscitados. A situação, que lembra a tragédia real que tirou a vida da cantora e de outras quatro pessoas, provocou discussões internas e levou a uma alteração na grade da emissora.

“É uma fatalidade, a gente ficou muito triste. O que a gente conseguiu fazer foi tentar, nesse momento tão próximo do acidente, não vincular as chamadas em relação a isso. O acidente de avião é simplesmente um mote para que os personagens possam ir para o céu e terem uma segunda chance de vida. É retratado simplesmente como um gatilho para que eles possam voltar à vida”, explica o diretor artístico do folhetim, Allan Fiterman.

Nesta semana, a Globo editou um dos teasers de Quanto Mais Vida, Melhor! e cortou a cena que mostrava a queda do avião. Em comunicado, a emissora afirmou que a chamada em questão já havia cumprido seu ciclo de exibição.

O autor da trama, Mauro Wilson, ressalta, entretanto, que seria impossível realizar alterações mais profundas na novela, uma vez que, além de ela já estar quase totalmente gravada, o acidente de avião permeia toda a narrativa.

É uma coisa horrível. Se fosse na ficção, ela [Marília] estaria viva. A vida escreve roteiros ruins. Eu precisava de um local em que quatro pessoas que não se conheciam se encontrariam e morreriam juntas, e que nenhuma das quatro fosse responsável pelo acidente. Mudar isso hoje seria impossível, porque corre a história inteira. É uma coisa recorrente.

O escritor também destaca que a abordagem da morte é feita de uma forma mais leve: “A morte não representa o fim. É o destino. É algo que vai modificar a vida dessas quatro pessoas. Eu acho que isso ter acontecido é horrível, mas para a novela é uma outra coisa”.

Estreia em novembro

A nova novela das sete contará a história de quatro pessoas completamente diferentes que sofrerão um acidente aéreo. Paula (Giovanna Antonelli), Guilherme (Mateus Solano), Neném (Vladimir Brichta) e Flávia (Valentina Herszage) ficarão frente a frente com a Morte (Marcella Maia) e serão avisados de que, dentro de um ano, um deles fará a “passagem” de forma definitiva.

A partir desse encontro, os quatro sentirão medo de se afastarem das pessoas que amam e tentarão resolver tudo com urgência. Em uma corrida contra o tempo, eles passarão a frequentar as vidas uns dos outros, e a Morte terá a missão de corrigi-los e direcioná-los ao caminho mais sensato.

Originalmente, o folhetim se chamaria A Morte Pode Esperar, mas a emissora decidiu modificar o nome devido às milhares de mortes provocadas pela pandemia da Covid-19.