Morre herdeiro da OAS que no começo do mês sofreu infarto durante audiência da lava jato

O herdeiro do Grupo OAS, César Mata Pires Filho, morreu nesta quinta-feira (25), aos 40 anos.

O empresário sofreu um infarto em 8 de julho durante uma audiência na Justiça Federal de Curitiba (PR).

Ele era investigado na Operação Lava Jato e chegou a ser preso no final de 2018.

Filho do fundador da companhia, ele acabou libertado após pagamento de uma fiança de R$ 28 milhões.

A causa oficial da morte de Cesar Mata Pires Filho ainda não foi informada pelo hospital. Segundo O Globo, ele completaria 41 anos no mês de setembro.

Ainda conforme apurado pelo veículo, Cesar foi submetido a uma cirurgia para implantação de dois stents (uma espécie de endoprótese usada para desobstruir artérias). A operação foi bem-sucedida e o quadro dele foi considerado estável após o procedimento. A situação dele piorou nos últimos dias.

Cesar era acusado de corrupção em ação penal a respeito de supostas fraudes e propinas de R$ 67,2 milhões na construção da Torre de Pituba, sede da Petrobrás em Salvador.

As obras foram alvo da Operação Sem Limites, 56.ª fase da investigação, deflagrada no dia 23 de novembro, com o cumprimento de prisões e buscas e apreensões.

O pai dele, o também empresário César Mata Pires, dono da OAS, morreu em 2017 na cidade São Paulo vítima de um infarto (Atualizada às 14h40).

Do Bahia Notícias