Ministro petista celebra (é claro) forcinha do STF para sindicatos - Informativo Atitude

Ministro petista celebra (é claro) forcinha do STF para sindicatos

O ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, comentou no programa Bom Dia, Ministro, nesta quarta-feira (13), a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que validou a legalidade da contribuição assistencial para sindicatos, que obriga até mesmo trabalhadores que não são sindicalizado a financiar as entidades caso não exerçam explicitamente o “direito de oposição”.

Como sempre, o ministro está preocupado em manter os sindicatos abastecidos de dinheiro, para que possam continuar servindo de instrumento aos políticos de esquerda, mas não tem nada a dizer sobre como torná-los realmente representativos dos trabalhadores que pagam a conta.

Marinho defendeu que o Congresso Nacional “legisle mais” sobre o assunto.

Segundo ele, a decisão do STF é positiva para o debate, mas não resolve completamente a questão.” Não sei qual vai ser a modulação, porque agora tem a modulação da decisão. Acho também que o Congresso tem que legislar mais. Reclamam de o Supremo estar legislando e que outras instituições estão legislando, porque há ausência do Parlamento na legislação. Esse é um tema legislativo“, disse o ministro.

Marinho argumentou que a proibição da contribuição assistencial levou ao enfraquecimento dos sindicatos em todo o país, resultando em um cenário de “fragilidade terrível”. “É importante ter noção do papel que os sindicatos representam na sociedade. Seguramente, sindicatos frágeis enfraquecem a democracia. Uma democracia que se preze seguramente, uma democracia verdadeira tem sindicatos representativos”, ressaltou o ministro.

Confira mais detalhes na matéria de O Antagonista.

About The Author