Mestranda da UFRN defende dissertação em comunidade quilombola

24 de maio de 2018 0 Por Administrador

A médica infectologista Carolina Damásio, do Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (CEPS) e aluna do Mestrado Profissional em Ensino na Saúde (MPES), do Centro de Ciências da Saúde (CCS), defende dissertação de mestrado nesta sexta-feira, 25 de maio, sobre o Projeto Barriguda, desenvolvido com mulheres grávidas da comunidade quilombola Capoeiras, a maior comunidade remanescente de quilombos do Rio Grande do Norte, localizada no município de Macaíba.

A dissertação de mestrado Eu não tinha a menor ideia do que eu podia aprender aqui… – Educação das Profissões de Saúde e Competência Cultural analisa dados do Projeto Barriguda, desenvolvido no âmbito da disciplina de graduação Competência Cultural na Atenção à Saúde da Mulher Quilombola, oferecida de forma inédita no Brasil pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em parceria com o Instituto Santos Dumont (ISD). A disciplina é a primeira da área da saúde no Brasil a abordar o estudo da competência cultural com populações remanescentes de quilombo.

Uma particularidade que chama a atenção é que a mestranda Carolina Damásio vai apresentar a defesa da dissertação na própria na Comunidade Quilombola de Capoeiras, em Macaíba, portanto fora das dependência da Academia. A apresentação será na sexta-feira, 25 de maio, a partir das 16h. Na ocasião, haverá apresentações culturais típicas da Comunidade e sobre o Projeto Barriguda: estratégia no cuidado à saúde materno-infantil.

Agecom UFRN