Madrasta que pisoteou e matou bebê é indiciada por homicídio qualificado

Pai do bebê foi indiciado por maus-tratos

Jéssica Leite Ribeiro, de 21 anos, madrasta do bebê de 1 ano que morreu após ser  pisoteado por ela, foi indiciada por homicídio qualificado. Ela confessou ter provocado os ferimentos que mataram a criança, mas disse que não teve a intenção de tirar a vida do bebê.

Francis Flávio, delegado da 2ª Delegacia de Polícia de Dourados, concluiu o inquérito nesta quinta-feira (23) e indiciou Jéssica por homicídio qualificado e o pai do bebê, Joel Rodrigo Avalo, de 24 anos, por maus-tratos.

O bebê sofreu várias fraturas nos arcos costais, o que resultou no dilaceramento do fígado, causando sua morte por choque hemorrágico. A criança ainda tinha hematomas antigos e ferimentos recentes no couro cabeludo.

Jéssica confessou que pisou no bebê por duas vezes porque ele chorava muito. Em depoimento, ela disse ter usado as mãos e os joelhos para apertar a barriga da criança, que estava com cólicas, e teria se excedido na força.

No dia 16 de agosto, o Samu (Serviço Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado para socorrer o bebê, mas quando chegou à casa a criança já estava morta.

No dia, a madrasta do bebê disse que ele tinha passado mal e ela tentado fazer a ressuscitação. Mas, laudos médicos apontaram hematomas que não condiziam com o depoimento da mulher, que demorou cerca de 1 hora para acionar o socorro para o enteado.

Informações e foto do Portal Midiamax

Administrador

Deixe uma resposta