Macaíba: Bastidores da Política em…”Meu sonho e Acordando Para A Realidade” - Informativo Atitude

Macaíba: Bastidores da Política em…”Meu sonho e Acordando Para A Realidade”

 

CAVALO DE PAU

Quem deu um cavalo de Pau grande na última sessão da câmara, foi o vereador Taffarel. O vereador negou qualquer possibilidade de deixar o governo e ser vice de qualquer candidato que seja da oposição.

ACORDANDO PARA A REALIDADE

O vereador Taffarel acordou para a realidade, viu que não seria bom tentar empurrar seu nome como vice de goela abaixo. O vereador percebeu que o Palácio está atento a qualquer movimentação suspeita.

FORA DA CAIXINHA

O ex-vereador Silvan, registrado e batizado por este blog como “Batoré”, foi orientado por pessoas próximas a não falar mal do ex-prefeito Dr. Fernando, pois o que mais existe são gravações do mesmo elogiado o ex-prefeito.

DE VOLTA AO JOGO

Quem pode estar voltando ao jogo é o ex-vereador Thomas Sena. Na verdade não seria ele, mas o filho. Thomas já estaria articulando um partido com uma boa nominata. De acordo com boatos, o jovem deve usar o nome de Seninha, em razão do sobrenome do pai.

CIRURGIA

O Deputado Kléber Rodrigues passou por uma cirurgia de coluna no Hospital Sírio Libanês em São Paulo. De acordo com informações, o deputado está bem e a cirurgia foi um sucesso.

ARTICULAÇÃO

Doutor João articula mais nomes para se unir ao bloco Aliança por Macaíba. Segundo fontes, o Dr. pretende intensificar suas visitas.

MEU SONHO

Poucos sabem, mas o sonho do Vereador Aroldo, mais conhecido como “Meu Querido”, é ser Presidente da Câmara.  Aroldo tem tudo para ser Presidente no futuro, só que para isso, ele deve ser consagrado pelo Iluminado, Denílson Gadelha. Ele só tem que ter cuidado para não seguir os passos de Dadaia, que ao bater de frente com o Iluminado, foi desconsagrada e viu a sua reeleição para Presidente passar longe.

UM CONTO DE ZECA CUNHA

A cerca de 23 Anos atrás, Fernando lançava sua candidatura a prefeito de Macaíba. Nessa época, três pessoas acompanhavam o médico: Eu, Raul da Saúde e Zeca Cunha.  Em 2000, Fernando enfrentaria e venceria o ex-prefeito e atual vereador Luizinho, em uma das mais ferozes batalhas eleitorais já vista na história de Macaíba. Mas vamos manter o foco em Zeca, que na época era candidato a vereador pelo PDT. Naquele tempo, o rapaz já dava sinais claro que não batia muito bem, e lógico que isso ao longo do tempo foi apenas se agravando.  Zeca vivia colado em Fernando, para onde o médico ia, Zeca ia atrás. Vendo o carinho e recepção calorosa da população, Zeca não perdeu tempo e espalhou que era irmão do Doutor. Nas caminhadas, quando Fernando saia de uma casa, Zeca entrava e dizia: a senhora vai votar com o Doutor? A mulher responde: claro! Aí Zeca muito malandro: então aproveite e vote no irmão, é Fernando Cunha para prefeito e Zeca Cunha para vereador.

A mulher ficou parada olhando para ele, certamente procurando alguma semelhança com o Doutor. Mais na frente, o doutro estava saindo de outra casa, imediatamente Zeca entra com a frase: se vai votar no Doutor, vai votar no irmão dele também. Só que esse não segurou a língua e disse: você é mesmo irmão do Dr. Fernando? Zeca responde: Claro! Olhe o sobrenome. E o cara na hora respondeu: sobrenome parecido todo mundo tem, agora o senhor é moreno e baixinho, não tem nada haver com ele.  Zeca não perdeu tempo, e como doido tem desculpa para tudo, disse: O senhor está certo,  mas eu vou te contar uma história, eu nasci de sete meses e tomei muito leite de farmácia, por isso eu não tenho a mesma altura dele, além disso, Fernando mamou até os 12 anos, e o fato dele ser branco daquele jeito é que ele passou muito tempo trancado no quarto estudando, enquanto eu desde pequeno trabalhava de sol a sol para ver hoje meu irmão formado em Medicina.

Todos na casa ficaram comovidos com a história, sem falar que o próprio Zeca estava com lágrimas nos olhos. Assim que ele saiu da casa, eu fui em cima dele, “o que diabos está fazendo Zeca?”, perguntei, ele respondeu de pronto: Política meu amigo, política.

Quando eu escrevo algumas cenas como essa, eu confesso que também tenho vontade de chorar, mais é de tanto rir.

Essa história também estará no Livro Bastidores da Política: a história que ninguém contou.

About The Author