Macaíba: A jovem sem nome…

A jovem Sem Nome 2

Por Anderson Tavares: Este artigo não descreverá um dos muitos personagens ilustres da cidade da Macaíba. Essa pessoa teve uma vida comum e rápida. Porém, ela incorporou-se ao imaginário macaibense exatamente após a morte. Desde criança que ouço estórias sobre uma jovem bonita, falecida muito cedo e cuja alma “aparecia” sentada na escadaria de acesso ao busto do velho Mesquita, na Praça da Saudade, em frente ao Cemitério de São Miguel da Macaíba.

O espírito da jovem, dizem, já colocou medo em muitos transeuntes da Rua do cemitério – oficialmente Rua Governador Dinarte Mariz. A estória mais divulgada diz respeito a um padeiro que jurava ter visto a jovem. Ao vê-la, foi ao seu encontro e ela se dirigiu para o cemitério, transpassando o portão. O homem apavorado correu deixando para trás sua bicicleta e um balaio com os pães.

Outra feita da jovem alma, pediu a um rapaz que voltava de uma festa, que a acompanhasse até sua casa, ao que o jovem atendeu e seguiram em animada conversa até o portão do cemitério, quando ela agradeceu e entrou. O rapaz sofreu um desmaio de tanto pavor que lhe infringiu aquela visão fantasmagórica.

Intrigado com a suposta assombração, fui ao cemitério em busca de mais elementos sobre a jovem. Depois de indagar ao coveiro o lugar do túmulo, ele me apontou um jazigo azul que fica a direita de quem entra no campo santo. Confirmei com antigas zeladoras do cemitério e todas foram unanimes em apontar o jazigo da “jovem sem nome”, retratada com a mão apoiando o seu queixo. Não há indicação de nome, nem as datas de nascimento e de morte, nem mesmo outras fotografias de parentes inumados ali.

Chegando em casa e comentando o meu insucesso em obter os dados sobre a aquela bela moça, conversei com a minha avó Nira Dalva Tavares, que de pronto lembrou-se e me legou alguns dados. Falou que a jovem era Maria de Lourdes Barreto, comumente conhecida por Lourdinha Barreto, era filha de Mariinha e Sérgio Barreto, e tinha ainda os irmãos Agenor, Luís e Paulo. A família morava na rua do Vintém ou rua Frei Miguelinho, numa casa hoje pertencente aos herdeiros de Oscar Pinheiro.

Minha avó contou-me ainda que a jovem Lourdinha faleceu de febre tifo*, mas não conseguiu lembrar o ano, porém garante que foi depois de 1940. Disse que foi um enterro muito concorrido em Macaíba e que toda a cidade ficou abalada com desaparecimento da jovem. Com as poucas informações que tinha procurei nos livros de assentamentos da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Macaíba o seu termo de óbito. Sem sucesso.

Três anos se passaram desde que reuni os dados que minha avó repassou e não consegui avançar na pesquisa. Recentemente, pesquisando no desaparecido jornal A Ordem sobre o macaibense Antônio Leiros Coelho, encontrei a notícia completa do falecimento da jovem Lourdinha Barreto. Segundo o jornal, Lourdinha faleceu a 12 de abril de 1943, com 17 anos, nascida em 11 de fevereiro de 1926. Era filha do casal Sérgio e Maria Barreto de Oliveira. “O sepultamento verificou-se na tarde do mesmo dia com numeroso acompanhamento de pessoas amigas. Um grupo de jovens conduzia grinaldas de flores naturais”. Discursou a beira da sepultura o sargento Antônio Leiros Coelho. A família de Lourdinha, profundamente marcada por sua morte, retirou-se de Macaíba e se estabeleceu na cidade de Lagoa de Velhos, no interior do Rio Grande do Norte.

A partir de agora a personagem esquecida e sobre quem muitas lendas foram construídas durante todos esses anos de anonimato fica agora apresentada aos macaibenses. Ela agora tem um nome: Maria de Lourdes Barreto de Oliveira. Data de nascimento: 11 de fevereiro de 1926. Data de falecimento: 12 de abril de 1943 Requiescat in pace.A jovem Sem Nome

naruto

Administrador

15 Comentário

  1. Boa noite. Pois lurdinha tem um prima ligitima aqui em macaiba. Na rua marcos vicente mafra…obrigd..

  2. Janeide Fernandes Reply to Janeide

    Achava intrigante também a foto de uma moça se afogando, o tumulo fica no inicio da avenida principal, vc sabe o que houve com a foto ?

  3. Bom dia comheco sim e minha mae..josefa barbosa

  4. jose barreto filho Reply to jose

    Sou sobrinho dela;morro em lagoa de velhos.

  5. AMIGO SOU SOBRINHA DA MOÇA DO TUMULO, SOU FILHA DE UMA IRMÃ DELA QUE MORA EM LAGOA DE VELHOS.. FIQUE A VONTADE, QUANDO QUISER VIM FAZER A ENTREVISTA..É SÓ MARCA

  6. Boa noite temos uma foto de suas irmas de Luidinha….sao fotos recentes…..se emteressar..so entra em contado certo muito agradecida.

  7. Entre em contato pelo menssenge..ok…obrigdd…marta

  8. EVANILZA ANGELA BARRETO Reply to EVANILZA

    AMIGO DEIXE DE QUERER MIDIA .DEIXE OS MORTOS DESCANSAR EM PAZ.SOU SOBRINHA DA MOÇA DO TUMULO,ISSO SE PODE RESOLVER ENTRE A FAMILIA E NAO COM BLOG.

    • EVANILZA ANGELA BARRETO Reply to EVANILZA

      ELA ESTA COM JESUS,GENTE NAO ACREDITEM POIS E MENTIRAS BLOG SO QUER GANHAR E MIDIA COITADOS POIS NAO SABEM NEM SE ESPECIFICAR OS SENTIMENTOS DOS PARENTES DA MOÇA.VAMOS TER REPEITO COM OS FAMILIARES QUE ISSO VC NAO PODE SER RESOLVIDO COM NIMGUEM NAO SENDO A FAMILIA.VC TEM QUE ANALIZAR DIREITO O QUE SE POSTA POIS VC PODE ESTAR MAGUANDO OS FAMILIARES,SE LEMBE DO QUE EU DISSE,NAO FASSA ISSO QUERENDO GANHAR MIDIA COM PESSOAS QUE DESCANSA AO LADO DO SENHOR VC PODE ESTAR COM SENTIMENTOS ERRADOS.TENHA RESPEITO COM A FAMILIA E PARE DE QUERER FAZER MIDIA PROCURE UMA LAVAGEM DE ROUPA.AGRADESSO SOBRINHA DE LURDINHA.

  9. Rosiani Dourado Reply to Rosiani

    Nós da família sempre soubemos da breve existência da bela Lurdinha Barreto! Nossa mãe sempre nos falava dela. E na ocasião em q papai estava internado, recebeu a visita de um amigo q era de Macaíba, e numa conversa comigo, eu disse q meu bisavô era Sergio Barreto, e imediatamente ele lembrou de tia Lurdinha, que era a moça mais bonita de Macaíba, e q ele ia ao cemitério só para olhar a foto dela!

Deixe uma resposta