Luto: Policial Militar assassinado em assalto é sepultado no cemitério no Bom Pastor

 

Familiares, amigos e policiais militares se despedem do sargento da Polícia Militar Jailson Cipriano da Silva, 54 anos, morto a tiros na noite desta terça-feira, 10. Após ser velado no Centro de Velório São Francisco na manhã desta quarta-feira, o sepultamento do sargento ocorreu às 15h, no cemitério do Bom Pastor. Até o momento, ninguém foi preso suspeito de
praticar o crime.

Emocionados, familiares de Cipriano lamentam a morte e a situação de violência no estado. O sargento havia sido vítima de assalto em outras duas ocasiões. Uma delas ocorreu no bairro de Mãe Luiza, onde morou durante um tempo. Depois do ocorrido, decidiu sair do local com medo de sofrer represália por ser policial militar. “Era um exemplo de pessoa, que nunca faz mal a ninguém. É uma perda não somente para a família, mas também para a sociedade”, declarou o filho Jackson Cipriano, 23 anos.

Além de Jackson, o sargento deixa outras duas filhas e uma neta. Segundo a família, a neta, de dois anos, era o ‘xodó’ de Jailson Cipriano. Os policiais militares presentes no velório também lamentam a situação. A maioria acredita que atualmente há uma caça a agentes de segurança. “Não são assaltos, são verdadeiras execuções”, declarou um cabo, que preferiu não se identificar.

Em nota, a Associação dos Subtenentes e Sargentos PM e Bombeiros Militares (ASSPMBMRN) lamentou o falecimento. “Jailson Cipriano ingressou na corporação em 1984 e cumpriu com idoneidade o seu dever como policial e defensor da sociedade”, diz a nota.

Tribuna do Norte

Administrador

Deixe uma resposta