Funcionário do IML de Manaus é demitido e acusado de necrofilia

Um auxiliar de necropsia foi demitido juntamente com um auxiliar administrativo do IML (Instituto Médico Legal) de Manaus depois de serem acusados de cometer “faltas funcionais graves” durante o expediente. Um deles é suspeito de praticar necrofilia.

De acordo com servidores do instituto que preferiram não se identificar, os suspeitos aproveitaram a vitória do Flamengo na Libertadores, no último sábado, dia 23, e resolveram beber e ir trabalhar. Depois, um deles foi flagrado por um perito em cima de um dos corpos na sala de necropsia.

Em nota, o DPTC (Departamento de Polícia Técnico-Científica do Amazonas) informa que pediu abertura de um inquérito policial para investigar denúncias de prática de necrofilia por um auxiliar de necropsia do órgão. O caso está sendo investigado pelo 27º DIP (Distrito Integrado de Polícia).

R7