Empresa aérea que leva as frutas do RN para Europa deixa de operar no Rio Grande do Norte e vai para Recife

A Lufthansa Cargo, companhia aérea alemã responsável pelo transporte semanal de frutas do Rio Grande do Norte para a Europa, deixará de operar pelo Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. Esta é a última semana de atuação da empresa no Estado. A Lufthansa passará a utilizar o Aeroporto Internacional de Recife a partir da terça-feira, dia 21 de julho. A interrupção no transporte de cargas foi confirmado à TRIBUNA DO NORTE pelo diretor da Lufthansa no Brasil, Cleverton Holtz Vighy, e pela assessoria da Inframerica, consórcio que administra o terminal. Por voo, a Lufthansa transportava cerca de 60 toneladas, principalmente de pescado e frutas (melão e mamão).

“Após cinco anos de operação regular em Natal, exceto pelo hiato durante a obra de ampliação na pista – em setembro de 2017 – teremos neste sábado próximo, 18 de julho nosso último voo regular em Natal”, afirmou Cleverton Vighy. A companhia operava dois voos cargueiros regulares, por semana, no terminal com aeronaves dos modelos 777 e MD11,que têm capacidade para transporte de 100 toneladas. De acordo com o diretor da Lufthansa no Brasil, no primeiro semestre deste ano, a movimentação média chegou a 120 toneladas semanais para a Europa. Ou seja, perto de 2.400 toneladas no período.

“A transferência se dá”, diz o diretor da Lufthansa no Brasil, “pela baixa oferta de serviço das ESATAs (Empresa de Serviço Auxiliar de Transporte Aéreo) no aeroporto, inviabilizando a continuação da operação e não está relacionada diretamente a concessionária do aeroporto”. As agências auxiliares de carga aérea executam os serviços de rampa e de pista nos aeroportos, de hotelaria e demais serviços conexos à navegação aérea ou à infraestrutura aeronáutica, fixados, em regulamento, pela autoridade aeronáutica. No Recife, os pousos ocorrerão às terças e sábados.