Em Natal estoques de ivermectina que duravam 4 meses estão acabando em dois dias

A busca pela ivermectina tem provocado transtornos e crescimento desenfreado na demanda em farmácias de manipulação e drogarias de Natal. Atualmente, é quase impossível que alguém encontre o medicamento nas farmácias convencionais e os estabelecimentos que manipulam os medicamentos estão levando, em média, sete dias para disponibilizá-lo. Os estoques da matéria prima para o medicamento, inclusive, estão zerados em alguns estabelecimentos.

Desde que o uso da ivermectina no combate à Covid-19 começou a ser difundido no país, após estudos preliminares (e ainda inconclusivos) serem divulgados, a busca pelo medicamento disparou. A própria Secretaria de Saúde de Natal confirmou que começaria a utilizar o medicamento em pacientes que estejam hospitalizados e com sintomas da doença. Porém, várias pessoas estão em busca da ivermectina para fazer estoque, mesmo sem apresentarem sintomas.

Em uma das maiores redes de farmácias de manipulação de Natal, o estoque para produção do medicamento, que durava 4 meses, está acabando em dois dias. No WhatsApp do estabelecimento, somente nesta segunda-feira (08), havia mais de 8 mil mensagens acumuladas. Ser atendido pelo telefone é praticamente uma loteria.

“Por ser um medicamento que os efeitos colaterais, quando aparecem, são leves e o custo é baixo, a procura tem sido gigantesca. Antes, nós trabalhávamos com ele, mas a saída era bem menor. Era encomendado para para crianças com problemas de piolhos, principalmente. Agora, precisamos até contratar mais pessoal e fazer hora extra para atender à demanda”, disse a farmacêutica e proprietária de uma rede de farmácias de manipulação de Natal, que preferiu não se identificar.