Em depoimento sobre hacker, agentes dizem que Cid falou sobre joias - Informativo Atitude

Em depoimento sobre hacker, agentes dizem que Cid falou sobre joias

Foto: Gesival Nogueira/Ato Press/Estadão Conteúdo

Segundo agentes da Polícia Federal, o ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro (PL), o tenente-coronel Mauro Cid, teria tratado sobre a venda de joias no exterior durante depoimento à corporação nesta segunda-feira (28).

Inicialmente o depoimento estava marcado para tratar sobre o caso do hacker Walter Delgatti.

Na segunda-feira (28), a CNN adiantou que o ex-ajudante de ordens estava em negociação avançada para uma confissão sobre o escândalo das joias. O movimento avançou alguns passos de ontem para hoje.

O advogado de Cid, Cezar Bitencourt, havia afirmado em entrevistas à imprensa que o cliente confessaria sobre esse episódio.

Ontem mesmo, pela manhã, a defesa do militar pediu um encontro com o diretor-geral da polícia federal, Andrei Rodrigues.

O depoimento de segunda-feira tem sido guardado sob sigilo pelos agentes da Polícia Federal.

O teor teria sido compartilhado apenas com o ministro Alexandre de Moraes.

Cid ficou por dez horas na sede da PF. Segundo investigadores, o depoimento foi longo porque a defesa precisou examinar os autos da investigação relativos ao depoimento do hacker.

CNN Brasil 

About The Author