fevereiro 25, 2024

Foto: 3R Petroleum

A produção de petróleo e gás no Rio Grande do Norte cresceu 10,3% entre os meses de janeiro e outubro de 2023, de acordo com dados do boletim mensal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O presidente da Redepetro-RN, Gutemberg Dias, avalia que o bom desempenho no Estado é fruto da atuação das duas principais operadoras de petróleo em solo potiguar: na PetroReconcavo, a produção de barris de óleo equivalente por dia (boe/d) cresceu 36,7% entre o primeiro trimestre de 2022 e o terceiro trimestre de 2023, e na 3R Petroleum, em um ano, a alta registrada foi de 252,5% na produção média.

De acordo com a ANP, em janeiro deste ano, o Rio Grande do Norte alcançou uma produção de 37.158 boe/d. Em outubro, a produção foi a 41.001 boe/d (no comparativo de um ano antes, o crescimento é de 3,6% – outubro de 2022 teve produção de 39.555 boe/d). Gutemberg Dias, que preside a Redepetro-RN, aponta que o bom desempenho é relacionado, especialmente, à produção da PetroReconcavo, uma vez que os dados de crescimento da 3R têm a ver com aquisição recente de campos da Petrobras.

Os dados do mais recente boletim de desempenho operacional da PetroReconcavo indicam que a produção média bruta de participação da companhia no Ativo Potiguar saltou de 11.192 boe/dia no primeiro trimestre de 2022 para 15.300 boe/d no terceiro tri de 2023, resultando no crescimento de 36,7%. Considerando apenas este ano, a alta entre o primeiro trimestre (com produção de 12.996 boe/d) e o terceiro é de 17,7%.

Os dados incluem a produção das 33 concessões da PetroReconcavo, sendo 30 operadas pela companhia, duas operadas por parceria e outra por bloco exploratório. Na 3R Petroleum, por sua vez, apenas no terceiro trimestre de 2023, o cluster potiguar, formado pelos polos Potiguar, Macau, Areia Branca, Fazenda Belém e 35% do Polo Pescada, registrou 25.137 boe/d, o equivalente a um crescimento de 252,5% em um ano (no terceiro tri de 2022, foram 7.130 boe/d) e de 131,2% em relação ao segundo trimestre deste ano (com produção de 10.872 boe/d).

Polo Macau cresce 84% e impulsiona bons resultados

O bom desempenho da 3R Petroleum, de acordo com o boletim da companhia, deve-se, em maior parte, ao polo Macau, que atingiu crescimento de 84% na produção do último mês de outubro em comparação a janeiro de 2023. De acordo com os resultados divulgados pela empresa, o polo em questão foi responsável, sozinho, por uma produção de 7.100 boe/dia, dos 25.100 boe/d alcançado pelo cluster potiguar em outubro. Em janeiro, a produção no polo foi de 3.839 boe/d.

Se levados em conta todo o cluster e apenas a produção média de óleo, o aumento foi de 293% em um ano (o terceiro tri de 2022 teve produção de 5.977 bbl/d, enquanto o terceiro tri de 2023 registrou 23.490 bbl/d). No comparativo entre o 2º e o 3º trimestres deste ano, o aumento foi de 139,9% (passou de 9.788 bbl/d para 23.490 bbl/d). O óleo, de acordo com o boletim da 3R, representou 93,4% da produção do cluster neste 3º trimestre.

Já a produção média diária de gás foi de 1.647 boe/d (262 mil m³) no terceiro tri de 2023 – crescimento de 42,8% em um ano (no 3º tri de 2022 foram 1.153 boe/d). No comparativo entre o segundo e o terceiro tri deste ano, no entanto, o aumento foi de 52% (com 1.084 boe/d no segundo tri de 2023). Conforme o relatório da 3R, o desempenho operacional do Cluster Potiguar no 3T23 é resultado, principalmente, de um “primeiro trimestre integral de produção do Polo Potiguar, do aumento da eficiência operacional, com contribuição positiva de todos os ativos geridos” pela companhia, bem como “por atividades de manutenção e recuperação de integridade em instalações operacionais”.

About The Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *