Deputados acionam MPF contra Foro de São Paulo e Arraiá do PT - Informativo Atitude

Deputados acionam MPF contra Foro de São Paulo e Arraiá do PT

A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) afirmou nesta 3ª feira (27.jun.2023) ter entrado, juntamente com o deputado Coronel Meira (PL-PE), com uma acusação no MPF (Ministério Público Federal) e MPE (Ministério Público Eleitoral) contra 26º encontro do Foro de São Paulo. A organização reunirá diversos partidos políticos de esquerda da América Latina e do Caribe de 5ª feira (29.jun) a domingo (2.jul), no Hotel San Marco, em Brasília.

A congressista disse que dentre os líderes existem pessoas que defendem a “ditadura comunista” e unificação da América Latina. “Imagina só uma mesma moeda e a gente desvalorizado por conta de todos esses países que estão quebrados, como a Venezuela e a Argentina”, escreveu. Ela afirmou que usou os princípios constitucionais da soberania do país e moralidade na representação ao MPF.

Carla Zambelli comunicou que também acionou o MPE contra o Arraiá do PT, evento organizado pelo partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que acontecerá no sábado (1º.jul), em Brasília, no Distrito Federal. De acordo com o site da sigla, a comemoração “terá a tradicional “festa na roça”, comidas típicas e atrações musicais”.

Para Gleide Andrade (PT-MG), secretária nacional de Finanças do PT, o evento, “além de promover o lazer e a confraternização, tem como objetivo dar prosseguimento às ações de arrecadação financeira para a manutenção das atividades de formação, mobilização e de comunicação que vêm sendo incrementadas nos últimos anos pela direção nacional do partido”.

Zambelli afirmou estar previsto que os líderes que vierem para o Brasil pagarão um valor de R$ 5.000 no convite. Segundo a deputada, a Lei dos Partidos (9.096, de 1995) veda que legendas brasileiras “recebam qualquer tipo de recurso internacional”, e o evento promovido pelo PT estaria “ferindo” a norma.

De acordo com site do PT, os valores dos convites são R$ 300, R$ 1.000 e R$ 5.000. Leia a íntegra da representação (439 KB). No vídeo, a congressista disse que na representação pediu ao MPF para que o evento passe a ser investigado e “os ditadores sejam expulsos” do país. E reiterou: “Não podemos aceitar que ditadores fiquem aqui no Brasil”.

Leia a manifestação da Deputada Carla Zambelli em nota enviado ao Poder360.

“Há pessoas que podem dizer que a ação não vai resultar em nada, porém temos argumentos sólidos. Alguns participantes que estarão presentes defendem a abolição da soberania brasileira e a abertura de fronteiras. Diante dessa situação preocupante, acreditamos que seja necessária uma investigação minuciosa para investigar possíveis crimes graves cometidos contra o país”.

O Poder360 procurou duas vezes a assessoria de comunicação do Partido dos Trabalhadores nesta 3ª feira (27.jun), das 16h20 às 17h30. Os contatos foram feitos por mensagem via WhatsApp. Até a conclusão e publicação deste texto, nenhuma resposta foi recebida. Quando e se desejar expressar sua posição, este post será alterado para incluir a declaração do partido a respeito do caso.

Com informações do Poder360

About The Author