Culpado: Ernesto Araújo culpou China por “comunavírus” na reunião citada por Moro no planalto

Interlocutores de Jair Bolsonaro ouvidos pelo Globo relataram que o chanceler Ernesto Araújo, durante a reunião ministerial do dia 22 de abril, declarou que o novo coronavírus é uma “coisa da China”.

Foi nesse encontro que Bolsonaro teria ameaçado demitir Sergio Moro pela recusa em trocar postos de comando da Polícia Federal.

“Ao dar o apelido de ‘comunavírus’ à covid-19, o ministro deu uma gargalhada que, segundo presentes, foi acompanhada por Bolsonaro, dando sinais de que concorda com o ministro.”

Na semana passada, a Advocacia Geral da União apresentou pediu para não entregar o o vídeo polêmico “por conter questões sensíveis de Estado”.

O ANTAGONISTA