Categoria: Uncategorized

A Prefeitura de Macaíba, através da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (SEMTAS), promoveu na tarde do sábado (29/06) a I Corrida Municipal Diga Não ao Trabalho Infantil. Segundo a organização, o evento teve cerca de 300 participantes (inclusive, atletas profissionais) e percorreu as principais ruas do centro da cidade, procurando conscientizar a população em relação à temática, principalmente empresários e comerciantes.

Essa corrida fez parte das ações da nova edição da campanha de enfrentamento ao trabalho infantil intitulada “Compartilhe essa ideia”, lançada em 10/06. Segundo a assistente social Patrícia Soares, coordenadora da campanha, esta foi a primeira vez que o Rio Grande do Norte teve uma corrida de rua focada nesta causa.

Foram duas categorias: Infantil (400 metros) e Adulto (4 km). A vereadora Socorro Nogueira prestigiou o evento, inclusive participando do percurso de 4 km.

“Foi muito proveitosa a corrida, nós sentimos o empenho dos atletas pela causa e a boa receptividade da população durante a sua realização.”, disse a assistente social Patrícia Soares.

É importante ressaltar que uma série de atividades socioeducativas tem sido desenvolvida nas comunidades macaibenses desde o lançamento dessa campanha.

Foto: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Imagem ilustrativa: Pixabay

A Prefeitura de Macaíba comunica aos requerentes que fizeram, no prazo estipulado, a solicitação do ressarcimento da taxa do concurso público municipal que o prazo para resgaste nas agências dos Correios expira na próxima sexta-feira (05/07). Esse prazo é referente aos últimos vales enviados, datados de 27 de maio.

Para resgatar a taxa, o interessado deverá estar munido de documento de identificação pessoal com foto e apresentar o número do código do vale que foi enviado conforme o seu e-mail digitado durante a inscrição no certame.

A Prefeitura concluiu o processo de ressarcimento mediante o envio de vales postais. Antes disso, houve devolução das taxas por meio de depósitos bancários nas contas informadas pelos candidatos. Saiba mais aqui: http://www.macaiba.rn.gov.br/noticias/4011/concurso-prefeitura-conclui-ressarcimento-com-envio-de-vales-postais

Mais informações sobre as novas etapas do concurso serão publicadas em tempo oportuno nas mídias oficiais da Prefeitura de Macaíba.

Assecom-PMM

Chamado de “traidor” por policiais civis e federais, Jair Bolsonaro sucumbiu à pressão e entrou pessoalmente em campo, ainda na tarde desta terça (2), para modificar trecho da reforma da Previdência que muda as regras de aposentadoria das carreiras de segurança mantidas pela União. O presidente falou por telefone com o relator da proposta na Câmara, Samuel Moreira (PSDB-SP), e com outros deputados, em busca de termo que atendesse o Congresso e as categorias que apoiaram sua eleição.

Segundo relatos, os contatos do presidente foram feitos por meio do telefone do líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO). As negociações também envolveram o ministro Paulo Guedes (Economia), que torcia o nariz para os que reivindicavam concessões no texto.

Ficou acertado que Guedes não se manifestará sobre a alteração das normas antes previstas para agentes das forças de segurança. O ministro vai se recolher. Seus aliados acham que qualquer aval pode ser interpretado como sinal verde para mais desidratações na reforma.

A mobilização de Bolsonaro surtiu efeito imediato e, já na noite desta terça, deputados começaram a formular nova versão das regras de aposentadoria para as categorias abraçadas pelo presidente.

PAINEL FOLHA

As gestantes do Rio Grande do Norte passaram a contar, na última semana, com uma Central de Regulação do Acesso às Urgências Obstétricas. A proposta da central é organizar o fluxo assistencial, garantindo de forma regionalizada as condições necessárias à realização dos partos de risco habitual e o encaminhamento adequado em casos de alto risco, reduzindo o tempo de resposta para o atendimento da parturiente.

Para que o serviço passasse a funcionar, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) dialogou com municípios, unidades hospitalares regionais e municipais de saúde com o objetivo da organização da rede de assistência. A implementação da central seguiu as diretrizes da Rede Cegonha e a responsabilidade plena dos municípios para a realização de ações de saúde.

A partir da construção de um protocolo de atendimento, da definição de fluxos de atendimento e do treinamento dos profissionais da assistência, as solicitações de acesso passaram a ser realizadas pelas unidades de saúde, por meio do contato 84 3209-5309, disponibilizado 24 horas por dia, e conduzidas de acordo com a classificação de risco da parturiente.

Ao todo, 12 maternidades estruturadas participam desse processo de regulação e são consideradas serviços de referência. “Foi preciso uma articulação com os municípios e que essas maternidades possuíssem, obrigatoriamente dois obstetras, um pediatra, um anestesista e uma equipe que dê a assistência necessária no parto normal ou cesáreo de risco habitual, só encaminhando para o atendimento de alto risco o que for identificado como necessário”, explica a subcoordenadora da Coordenadoria dos Hospitais e Unidades de Referências da Sesap, Renata Silva Santos.

Regulação

Ao longo do ano, a Sesap vem debatendo e promovendo reuniões com as regiões de saúde para estabelecer o fluxo e a regulação de acesso às urgências em diversas outras especialidades.

A proposta é que a Central de Regulação de Acesso às Urgências (CRAU) passe a atuar plenamente garantindo o direcionamento do usuário do SUS às portas de atendimento mais adequadas e resolutivas, seja municipal, estadual ou federal e também para o atendimento pré-hospitalar quando houver a interface com o Serviço de Atendimento Móvel de urgência (SAMU) para as regiões e municípios pactuados.

Maternidades de referência para alto risco e de referência regional de parto de risco habitual que participam do processo de regulação obstétrica:

Maternidade Escola Januário Cicco – atendimento de Alta Complexidade (Natal)

Hospital Dr. José Pedro Bezerra – atendimento de Alta Complexidade (Natal)

Maternidade Araken Irerê Pinto (Natal)

Maternidade Leide Morais (Natal)

Hospital Universitário Ana Bezerra (Santa Cruz)

Hospital Regional Mariano Coelho (Currais Novos)

Hospital Municipal Percílio Alves (Ceará Mirim)

Maternidade Belarmina Monte (São Gonçalo do Amarante)

Hospital Regional Alfredo Mesquita (Macaíba)

Hospital Regional Antônio Barros (São José do Mipibú)

Hospital do Seridó (Caicó)

Maternidade Divino Amor (Parnamirim)

 

Três homens foram presos por espancar um homem com deficiência física e ainda atirar na nuca dele, na madrugada desta terça-feira (02), em Natal. Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu próximo à rodoviária, na Zona Oeste da capital potiguar. A vítima foi socorrida ao pronto-socorro Clóvis Sarinho. A motivação do crime ainda não foi esclarecida.

De acordo com a PM, a viatura foi acionada pela população por volta das 2h15. Testemunhas afirmaram que três homens alcoolizados chegaram ao local em um carro modelo Fusca, estavam espancando o homem com a muleta dele e, além disso, tinham uma arma de fogo.

Os criminosos atiraram na região da nuca da vítima. Ao chegar à região, a polícia encontrou o veículo com placas de Recife, sem uma das rodas, no meio da avenida Coronel Estevam. A muleta da vítima estava dentro do carro.

Os suspeitos também foram achados em rua próxima e receberam voz de prisão. Já a arma de fogo usada por eles, um revólver, foi achada junto de um poste na lateral da rodoviária, com a ajuda de testemunhas.

A vítima – um homem de 40 anos – foi socorrida ao pronto-socorro Clóvis Sarinho, segundo a polícia, em estado grave.

Se de fato não forem incluídos no texto da reforma da Previdência que está na Câmara dos Deputados, estados e municípios brasileiros devem perder cerca de R$ 350,7 bilhões em dez anos.

É o que aponta a nota técnica nº34 da Instituição Fiscal Independente (IFI), do Senado, que fez uma análise completa do relatório de Samuel Moreira (PSDB-SP), encarregado da emenda constitucional na comissão especial.

Os oito suspeitos de um assalto a um mercadinho que terminou com troca de tiros e a morte do policial André José da Silva, na última segunda-feira (1º), em Santa Cruz do Capibaribe, foram mortos em um novo confronto com a polícia.

Durante uma operação envolvendo os órgãos de segurança de Pernambuco e da Paraíba para localizar os suspeitos, os criminosos e a polícia trocaram tiros, desta vez no limite entre os municípios paraibanos de Barra de São Miguel e Riacho de Santo Antônio.

A polícia acredita que o grupo executado é uma quadrilha interestadual especializada em assalto a bancos. Em nota, a SDS afirmou que os policiais tentaram a rendição do grupo criminoso, mas não houve sucesso, e que os feridos foram levados para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiram.

Os suspeitos estavam sendo monitorados desde às 3h30 desta terça. Quatro deles estavam escondidos no Sítio Boi Brabo, na zona rural dos municípios, e os outros chegaram ao local, em dois carros, para resgatá-los, quando se iniciou o confronto. 

Entre os mortos, está Andson Berique de Lima, conhecido como Nanaca, vereador de Betânia, município do Sertão de Pernambuco. Ele teria ido resgatar o irmão, conhecido como Galego de Lena. Além deles, também morreram Edys de Gevan, um homem conhecido como Wellington Cabeludo, também de Betânia, e uma mulher identificada como Jácia de Siba, que tinha um relacionamento com Galego de Lena. Wellington e Galego tinham mandados de prisão expedidos – o primeiro, pelo assalto a uma casa lotérica em 2018, na cidade de Carnaíba, no Sertão, e o segundo, pelo sequestro de um funcionário do Bradesco do município de Custódia, também no Sertão, no ano passado.

A polícia apreendeu ainda o dinheiro roubado do mercadinho de Santa Cruz do Capibaribe, duas pistolas 380, dois revólveres 38 e uma espingarda calibre 12 de repetição, utilizada na ação no dia anterior.

A ação da polícia A operação contou com o 24ª Batalhão de Polícia Militar de Pernambuco, o Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi), o Grupamento Tático Aéreo da SDS (GTA), a Delegacia de Santa Cruz do Capibaribe e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), além das Polícias Militar e Civil da Paraíba. Os materiais apreendidos serão encaminhados à 21ª Delegacia de Polícia de Homicídios, em Santa Cruz do Capibaribe, que dará andamento às investigações.

JC Online

Os governadores do Nordeste reiteradamente se posicionaram contra a reforma da Previdência. Todos, sem exceção, ressoam a posição das urnas de oposição ao governo Bolsonaro.

Sem consenso, o relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP), tirou estados e municípios do texto.

Agora, os governadores estão em Brasília há dois dias brigando para incluir seus respectivos estados na reforma da qual discordam, jogam pragas e sugerem alterações. Uma notória e irônica contradição.

Buscam em reuniões com Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre um consenso com os líderes partidários, que até agora não avançou.

Propositada ou coincidentemente, o Planalto inverteu o jogo.

Governadores discordam de pontos da reforma, mas não querem nos seus estados assumir o encargo de fazer as mudanças na aposentadoria para ajustar os déficits de suas previdências estaduais.

Em Brasília, fica mais fácil estufar o peito e botar gosto ruim.

O relator da matéria deu a eles o que pediram. Excetuou estados e municípios e deixou todos à cavalheira.

Agora, emparedados, querem sair das cordas, conquistar alterações que garantam sobrevida aos regimes próprios e ainda garantir receitas extras. Mas nada de colocar as próprias digitais. Melhor tudo na conta do governo federal.

Os governadores, sobretudo os oposicionistas do Nordeste, querem o bônus da reforma sem botar o pescoço nos ônus.

Caiu a ficha. E o teatro também.

Por Heron Cid

Indagado sobre nulidades em processos do ex-presidente Lula, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou: “É de se perguntar, realmente, Quem defende então Sérgio Cabral, Eduardo Cunha, Renato Duque, todos esses inocentes que teriam sido condenados segundo esse site de notícias”.

“Sobre anulação de casos do ex-presidente. Nós precisamos de defensores então dessas pessoas para defender que elas sejam imediatamente colocadas em liberdade já que foram condenados pelos malvados procuradores da Operação Lava Jato, os desonestos policiais, e o juiz parcial”, questionou.

O ministro ainda afirmou ser vítima de ‘revanchismo’. “Eu tenho certeza de que se durante a condução da Operação Lava Jato eu tivesse me omitido, deixado a corrupção florescer, virado os olhos para o outro lado, eu não sofreria esses ataques como sofro atualmente. Eu tenho certeza de que não aconteceria”.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, participa nesta terça, 2, de uma audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados para falar sobre o vazamento de supostas conversas entre ele e o procurador Deltan Dallagnol.

As conversas divulgadas pelo site The Intercept Brasil teriam acontecido quando Moro ainda atuava como juiz federal em Curitiba. Por causa delas, Moro tem sido alvo de críticas por sua conduta na Operação Lava Jato. No mês passado, ele prestou esclarecimentos sobre o caso no Senado.

Moro não reconhece a autenticidade das mensagens e diz ter sido vítima de um crime praticado por hackers. Ele diz não ver ilegalidades nos trechos divulgados até agora. No domingo, 30, atos em defesa de Moro aconteceram no País. “Minha opinião informal é que alguém está por trás dessas informações e o objetivo principal é invalidar decisões da Lava Jato e impedir novas investigações”.

Estadão Conteúdo

Segundo informações de familiares, o jovem Miguel Lucas teria discutido com a sua namorada durante a festa. De acordo com informações, o jovem teria ligado para a namorada, avisando que iria se matar.

Assustada, a jovem teria ligado para uma vizinha do jovem alertando que o mesmo estava com uma corda e pretendia suicidar-se. Ao amanhecer, a vizinha foi até casa do mesmo, chamou a mãe que saiu e perguntou por Miguel Lucas. A mãe afirmou que o jovem estava dormindo. Ao chegar no quarto, a mãe entrou em choque ao ver seu filho sem vida.