Educação Arquivo

Fotos: Sérgio Nascimento

A formatura do projeto Capacita Macaíba foi realizada na tarde desta sexta-feira (14), nas imediações da Praça Paulo Holanda Paz (Pista Nova).

Milhares de pessoas estiveram presentes na solenidade, que contou com a presença do prefeito Fernando Cunha, que esteve ao lado do presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Gelson Lima, dos vereadores Netinho França e Dadaia Ribeiro.

Os secretários municipais de Trabalho e Assistência Social, Andrea Carla Ferreira; de Cultura e Turismo, Marcelo Augusto Medeiros; de Infraestrutura, Francisco William; de Desenvolvimento Econômico, Edvaldo Marinho e de Saúde, Gisleyne Karla Medeiros também participaram do grande evento.

Mil certificados dos mais variados cursos de qualificação profissional, oficinas e cursos on line foram entregues para os estudantes, que estavam acompanhados e acompanhadas de seus familiares.

Prefeitura de Macaíba (Via Facebook)

 

A Vila Olímpica de Macaíba sediou as últimas atividades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) em 2018. Mais de 300 crianças e adolescentes atendidas pelo Serviço participaram das atividades acompanhadas de seus familiares, na tarde desta quinta-feira (13).

Exposição de fotos das atividades realizadas durante 2018, apresentações culturais e uma tarde de lazer com brinquedos, doces e salgados foram algumas das ações desenvolvidas para os usuários, tanto da zona urbana quanto da zona rural, que compõem o Serviço. As atividades do SCFV serão reiniciadas em janeiro de 2019 com a Colônia de Férias da Vila Olímpica.

O SCFV é o reordenamento do antigo PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) e do Projovem. Em Macaíba, o Serviço atende diariamente crianças e adolescentes entre 7 e 17 anos com diversas atividades educativas, esportivas, sociais, culturais e de saúde. Na administração do prefeito Fernando Cunha, desde 2013, houve um aumento de mais de 100% no número de atendidos em comparação com períodos anteriores.

Assecom-PMM

No início da noite desta terça-feira (11/12), foi realizada a cerimônia de formatura do Projeto Samuzinho, Turma 2018. O prefeito Fernando Cunha esteve presente e parabenizou os formandos.

Neste ano, o Samuzinho reuniu 50 crianças e adolescentes do 6º ao 9º ano da Escola Municipal José Arinaldo, do Loteamento Esperança, divididos em duas turmas de 25 cada, nos turnos matutino e vespertino, em regime de contraturno.

Por meio do projeto coordenado por profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), os alunos têm aulas teóricas e práticas uma vez por mês de noções de primeiros socorros, além de lições sobre o funcionamento correto do serviço de modo que evitem chamadas desnecessárias – trotes, que absurdamente representam entre 30 e 40% dos telefonemas recebidos.

Após a conclusão das aulas, os alunos recebem certificados e passam a ser multiplicadores de informações em suas comunidades.

Prefeitura de Macaíba (Via Facebook)

O Centro de Cultura de Macaíba sediou o 1º Memorial Alexsandro Lira de Xadrez, Campeonato Norterriograndense da Liga Brasileira de Xadrez 2018. A prova contou com a participação de 107 inscritos, com representantes de vários municípios do estado e muitos estudantes do projeto Xadrez na Escola, da Prefeitura de Macaíba.

O evento homenageou o enxadrista Alexsandro Lira, que faleceu em 2017. A Prefeitura e o Núcleo Enxadrístico Macaibense (NEM) apoiaram a competição. A disputa foi realizada nas categorias Sênior, Veterano e de 18, 16, 14, 12 e 10 anos de idade.

Assecom-PMM

SEEC/ASSECOM – Neste domingo (9), termina o prazo para solicitação de vagas para matrículas destinadas a estudantes com Necessidades Educacionais Especiais (NEE). No mesmo dia também serão encerradas as solicitações para quem deseja estuar ensino médio em tempo integral para as escolas da rede estadual de educação.

A etapa para realização das matrículas teve início em 6 de novembro e o resultado da solicitação para as vagas do ensino médio em tempo integral será divulgado 20 de dezembro, de acordo com o calendário oficial.

As matrículas podem ser feitas, sem enfrentar filas, através da plataforma SIGEduc (sigeduc.rn.gov.br) e do aplicativo “Matrícula Escolar RN” (disponível gratuitamente no sistema Android). Após a confirmação do sistema, os estudantes e/ou responsáveis terão quatro dias úteis para efetivá-la na escola pretendida, apresentando a documentação exigida do aluno.

Caso o estudante e/ou responsável não consiga fazer a matrícula através dessas plataformas, é possível ir na própria escola ou até a sede da Diretoria Regional de Educação (DIREC) na qual a escola pertence e na Central de Matrículas, que fica localizada no andar térreo da Secretaria de Educação, no Centro Administrativo do Estado.

Autoridades de 30 municípios do RN participaram do evento.

O município de Macaíba sediou o segundo encontro do Núcleo de Apoio aos Municípios para a Educação Integral (NAMEI), nesta terça-feira (4). O evento foi realizado no auditório da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) e teve como objetivo discutir a educação integral, orientações sobre a implantação desta política e o planejamento para os próximos encontros do tema.

Representantes de 30 municípios potiguares estiveram presentes no encontro, entre eles Tangará, Parnamirim, Macau, Monte Alegre, João Câmara entre outros. O prefeito Fernando Cunha prestigiou o evento ao lado dos secretários municipais de Educação, Domingos Sávio de Oliveira e de Cultura e Turismo, Marcelo Augusto Bezerra; da diretora da Fundação SM, Marília Lacerda e de Jeane Dantas, presidenta da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime Regional).

Durante o evento, o prefeito destacou as ações que a Prefeitura de Macaíba está promovendo no município relacionadas à área da Educação, como a Vila Olímpica, o maior complexo poliesportivo do Rio Grande do Norte e a Escola Municipal de Música. O secretário Marcelo Augusto apresentou informações sobre a Vila e a história do museu Solar Ferreiro Torto, patrimônio que guarda a história de Macaíba em seu acervo. Após o encontro, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer o Solar.

Fotos: Sérgio Nascimento

Assecom-PMM

SEEC/ASSECOM – A Secretaria de Educação do RN prorrogou as matrículas escolares da rede estadual para os estudantes com Necessidades Educacionais Especiais (NEE) e para as vagas no ensino médio em tempo integral até o dia 9 de dezembro. A iniciativa se deu a fim de possibilitar às pessoas um maior tempo para realizarem as suas matrículas.

Somente o prazo dedicado a Chamada Escolar – para pessoas fora da sala de aula, não sofre alteração em seu prazo estimado, expirando na sexta-feira (30) o período para solicitação das matrículas.

As matrículas podem ser feitas, sem enfrentar filas, através da plataforma SIGEduc (sigeduc.rn.gov.br) e do aplicativo “Matrícula Escolar RN” (disponível gratuitamente no sistema Android). Após a confirmação do sistema, os estudantes e/ou responsáveis terão quatro dias úteis para efetivá-la na escola pretendida, apresentando a documentação exigida do aluno.

Caso o estudante e/ou responsável não consiga fazer a matrícula através dessas plataformas, é possível ir na própria escola ou até a sede da Diretoria Regional de Educação (DIREC) na qual a escola pertence e na Central de Matrículas, que fica localizada no andar térreo da Secretaria de Educação, no Centro Administrativo do Estado.

O prefeito Fernando Cunha discutiu a viabilidade da instalação do Parque Tecnológico do Rio Grande do Norte (Potypark) em Macaíba ao lado da reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, na última segunda-feira (26), na reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em Natal.

Os secretários municipais de Planejamento, José Wilson Ferreira e de Trânsito e Transporte, Juedson Costa de Oliveira também participaram da discussão, ao lado de representantes do Governo do Rio Grande do Norte, da Fundação de Apoio à Pesquisa do RN (FAPERN), do Banco Mundial e da UFRN.

O Potypark será uma parque de desenvolvimento de polos de inovação e empreendedorismo nas áreas de energia eólica, solar, mineração, aquicultura, pesca, têxtil, fruticultura, turismo e serviços avançados. O objetivo da iniciativa é conquistar empresas e gerar empregos com base tecnológica.

Assecom-PMM

Foto: (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) deverá ofertar, em 2019, 100 mil vagas financiadas pelo governo. O número de vagas está em resolução publicada nesta sexta (23) no Diário Oficial da União. A oferta está condicionada à disponibilidade de R$ 500 milhões provenientes do orçamento do Ministério da Educação.

A decisão foi tomada pelo Comitê Gestor do Fundo de Financiamento Estudantil e consta no Plano Trienal do Fies para o período de 2019 a 2021.

O Fies oferece financiamento com condições especiais no ensino superior privado para estudantes que atendam determinados critérios. Entre eles, está a exigência de ter tirado pelo menos 450 pontos e não podem ter zerado a redação no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), em uma ou mais edições desde 2010.

Agência Brasil

Termina hoje (23) o prazo de renovação dos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para aqueles que contrataram o crédito até 31 de dezembro do ano passado. De acordo com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), cerca de 890 mil contratos devem ser renovados neste semestre. A renovação deve ser feita pelo sistema SisFies.

Os contratos do Fies precisam ser renovados todo semestre. O pedido de aditamento é inicialmente feito pelas instituições de ensino para, depois, as informações serem validadas pelos estudantes no sistema.

Caso o aditamento tenha alguma alteração nas cláusulas do contrato, o estudante precisa levar a nova documentação ao agente financeiro, que é o Banco do Brasil ou a Caixa Econômica Federal, para finalizar a renovação. Já nos aditamentos simplificados, a renovação é formalizada a partir da validação do estudante no sistema.

Os estudantes que aderiram ao Novo Fies e contrataram o financiamento em 2018 devem seguir o cronograma da Caixa, que é o agente operador do Novo Fies.

Segundo a Caixa, aproximadamente 50 mil estudantes assinaram contratos do Novo Fies no primeiro semestre deste ano  2018. O prazo para esses estudantes vai até o dia 30 deste mês.

O aditamento é feito no site da Caixa.

O novo Fies, lançado no ano passado, tem modalidades de acordo com a renda familiar.

A modalidade Fies tem juro zero para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é de 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é de R$ 42 mil e é bancado pelo governo.

A modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capita entre três e cinco salários mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito, que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de desenvolvimento.

Informações e imagem ilustrativa da Agência Brasil

Candidatos chegam para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os portões foram fechados às 13h, horário de Brasília. Foto: Wilson Dias/Arquivo Agência Brasil

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulga hoje (14) os gabaritos oficiais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na página do exame. Além dos gabaritos, o Inep vai divulgar os cadernos de questões aplicados nos últimos dias 4 e 11 a mais de 4 milhões de estudantes em todo o país.

Mesmo com o gabarito, os candidatos não conseguirão saber a nota que tiraram porque o sistema de correção do Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), que não estabelece previamente um valor fixo para cada questão. O valor varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item.

Assim, se a questão tiver grande número de acertos será considerada fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. O estudante que acertar um item com alto índice de erros, por exemplo, ganhará mais pontos por ele. Dessa forma, o candidato só saberá a sua nota nas provas objetivas após a divulgação do resultado final, em janeiro.

Os resultados individuais do Enem serão divulgados no dia 18 de janeiro.

Segunda-feira (12), o Inep anulou uma das questões da prova de matemática por já ter sido usada em um vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em 2013, descumprindo os requisitos de ineditismo e sigilo do exame. A autarquia instaurou sindicância para apurar responsabilidades.

O Enem foi aplicado nos dias 4 e 11 de novembro. No primeiro domingo, os estudantes fizeram provas de linguagem, ciências humanas e redação. No segundo domingo, fizeram provas de ciências da natureza e matemática.

A nota do exame poderá ser usada para concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Agência Brasil

O Ministério da Educação anulou uma das questões da prova de matemática e suas tecnologias do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizada no último domingo (11), alegando que o item já tinha sido usado em um vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em 2013.

O fato descumpre os requisitos de ineditismo e sigilo do exame.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), após constatar a repetição, o Ministério da Educação instaurou uma sindicância para apurar responsabilidades que pode resultar em processos administrativo, cível e até criminal.

O reitor da UFPR, Ricardo Fonseca, colocou a Instituição à disposição para colaborar com a apuração.

Existe um acordo de cooperação técnica da universidade com o Inep para integrar o processo de elaboração e revisão de itens do Banco Nacional de Itens.

Em cada caderno de prova, a questão anulada tem um número. Nos cadernos amarelo, laranja e verde é a número 150. No caderno azul, 163; no cinza, 170, e no Rosa, 180.

Agência Brasil

O consumo de energia elétrica tem aumentado consideravelmente com o surgimento das novas tecnologias e com o gasto despreocupado da indústria e dos cidadãos. Em Macaíba, as crianças do projeto social Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), da Secretaria de Assistência Social, estão sendo educadas para o uso consciente de energia.

Nesta quarta-feira (07), mais uma turma de alunos do SCFV participou das aulas do projeto Aulas de Energia, do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte – IDEMA, Ecoposto Maracajaú. Após isso, os alunos visitaram o parque eólico do município de Rio do Fogo.

O objetivo da aula de campo é disseminar aos discentes macaibenses as informações sobre os danos relacionados ao dispêndio desenfreado da energia elétrica pode causar ao meio ambiente e difundir sugestões sobre o controle do gasto de energia para alunos, suas famílias e comunidade em geral. O próximo grupo a participar das aulas de campo será formado por crianças e adolescentes das comunidades de Cajazeiras e As Marais atendidos pelo projeto social macaibense.

SCFV

É um serviço que se constitui no reordenamento do antigo PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) e do Projovem. Em Macaíba, o SCFV atende centenas de crianças e adolescentes entre 7 e 17 anos com diversas atividades educativas, sociais, culturais e de saúde. Na gestão do prefeito Fernando Cunha, houve um aumento de mais de 100% no número de atendidos em comparação com períodos anteriores.

Assecom/PMM

Objetivo da ação é incentivar o desenvolvimento das atividades na Escola.

Um dia diferente para os estudantes da Escola de Música de Macaíba. Na manhã desta quinta-feira (08), dezesseis estudantes do projeto social macaibense estiveram nos estúdios da Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (EMUFRN) para realizar gravações individuais e em duetos, além de conhecer a sede da Escola.

O repertório das gravações foi composto de músicas folclóricas, canções da Música Popular Brasileira (MPB) e de autoria dos próprios alunos e alunas, interpretadas em vários instrumentos. De acordo com o diretor da Escola de Música do município, Lindenilson Moura, o objetivo da ação é incentivar o desenvolvimento das atividades na Escola macaibense, propiciando para os estudantes o conhecimento de ambientes e técnicas profissionais de música.

A ação conta com duas etapas, sendo que a segunda será realizada no próximo dia 12 de dezembro, quando aproximadamente 60 estudantes participarão da gravação do hino municipal de Macaíba e do Hino Nacional brasileiro em formação de orquestra de cordas e sopro, além de um conjunto de instrumentos elétricos.

Francisco Bruno, 22, morador de Lagoa Grande e aluno da Escola macaibense há três anos participou da manhã de gravações e destacou o trabalho realizado na  Escola de Música e a manhã de gravação na universidade. “É uma experiência muito boa. Atualmente estou tocando trompete e é muito bom! Aprendi a ler partitura, os professores são ótimos. Agradeço de verdade pela Escola de Música. A experiência que tive no estúdio da UFRN foi muito boa. Gratidão mesmo.”, afirmou.

Fotos: Lindenilson Moura

Assecom-PMM

Mais de 370 estudantes estão matriculados nas capacitações.

A Prefeitura de Macaíba e a Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) estão oferecendo uma série de cursos profissionalizantes para a população do município. Mais de 370 pessoas estão inscritas nas atividades ofertadas em 15 cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), sendo alguns deles Operador de Caixa, Pedreiro de Alvenaria, Auxiliar de Recursos Humanos, Preparador de Pescado, Eletricista instalador predial de baixa tensão entre outros.

Os cursos têm duração de aproximadamente três meses. O prefeito Fernando Cunha esteve presente na sede da EAJ, local onde os cursos são realizados, na tarde desta terça-feira (6) e parabenizou os estudantes, enfatizando o ensino da Escola. “A Escola Agrícola tem contribuído para a qualificação do pessoal de Macaíba, tanto na zona urbana como na zona rural. O ensino de qualidade da UFRN com certeza vai contribuir para que vocês se capacitem muito bem”, afirmou.

Na ocasião também estiveram presentes a secretária municipal de Trabalho e Assistência Social, Andrea Carla Ferreira; o coordenador geral do Pronatec na UFRN, João Inácio da Silva Filho; o coordenador técnico do Pronatec na UFRN, Paulo Mário de Carvalho Faria e Iago Oliveira, assessor técnico da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas).

Macaíba é o segundo município com o maior número de turmas do Pronatec no Rio Grande do Norte desde o início do programa, em 2011. Ao todo, daquele ano até 2018, 194 turmas foram formadas no município beneficiando mais de 4 mil pessoas. A Prefeitura de Macaíba mantém uma parceria com a EAJ para realização dos cursos desde 2013.

Fotos: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Relator, o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) incluiu na proposta a segurança pública como prioridade da administração pública. Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Com 52 votos favoráveis, nenhum contrário e uma abstenção, o Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (6), o projeto de lei que garante prioridade aos gastos com saúde, educação e segurança na execução orçamentária da União, estados, municípios e Distrito Federal. A proposta segue para análise da Câmara dos Deputados.

Da senadora Rose de Freitas (Pode-ES), o PLS 329/2017-Complementar trata, originalmente, de prioridade inicialmente apenas para as áreas de saúde e de educação, mas o relator na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), senador Cristovam Buarque (PPS-DF), acatou emenda do colega Telmário Mota (PTB-RR) para incluir no texto também a área de segurança pública.

O projeto determina que, ao aprovar o quadro de cotas trimestrais da despesa de cada unidade orçamentária, a administração deverá priorizar as despesas destinadas a essas áreas de serviços públicos, de forma a garantir a observação dos limites mínimos constitucionais.

O resultado é que, não havendo recursos para cobrir todas as despesas obrigatórias, a prioridade recairá sobre as ações e serviços de educação, saúde e segurança. E, em uma possível situação em que as despesas obrigatórias superem a arrecadação, essas serão as últimas áreas a serem cortadas.

Na justificação do projeto, Rose de Freitas salienta que a Carta Magna estabelece, de modo expresso, que a saúde e a educação são “direito de todos e dever do estado”. Observa ainda que o texto constitucional define patamares mínimos das receitas públicas que devem ser aplicadas em cada uma dessas áreas pelos entes federativos. Apesar de todas essas garantias, Rose diz que são frequentes os casos de programas e ações de saúde e educação que são comprometidos ou mesmo paralisados pelo atraso no repasse de recursos.

A matéria recebeu apoio de vários senadores no Plenário, como o próprio relator, Cristovam Buarque, e ainda Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Para eles, o projeto vem preencher uma lacuna jurídica do país e dá mais segurança para a execução orçamentária em áreas sociais tão importantes para toda a população brasileira.

— Com esse projeto, haverá prioridade na execução do orçamento para os gastos na área de educação, saúde e segurança. Se tivéssemos isso há mais tempo, era possível que nossa situação hoje não fosse tão dramática — afirmou Cristovam Buarque.

Agência Senado

A reforma e manutenção das escolas do município de Macaíba serão realizadas a partir do período de férias, ainda neste ano de 2018, através de mais um grande investimento da Prefeitura na área de Educação.

Inicialmente, a previsão é que 20 unidades serão contempladas já na primeira etapa, com serviços de manutenção que incluem retelhamento, reposição de portas e janelas, pintura, climatização e instalação de novos equipamentos hidráulicos e elétricos.

Vale ressaltar a importância do município receber emendas parlamentares, dos nossos deputados e senadores, para fazer frente a essas e outras despesas, vez que atualmente todos esses investimentos são feitos com recursos próprios.

Fortalecer e aprimorar a rede municipal de educação é um dos principais propósitos da gestão municipal do prefeito Dr. Fernando, que já vem investindo na formação contínua de profissionais de Educação e em vários projetos sociais, educacionais e culturais para a juventude, visando o benefício das futuras gerações de macaibenses.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

No primeiro domingo do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), foram aplicadas as provas de linguagem, ciências humanas e redação. Alguns temas abordados foram a Declaração Universal dos Direitos Humanos, racismo, ditadura militar e violência contra a mulher.

Logo na sexta questão, a prova citou a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, Audrey Azoulay, em uma fala sobre a existência da discriminação e do ódio na sociedade. “A Declaração Universal dos Direitos Humanos está completando 70 anos em tempos de desafios crescentes, quando o ódio, a discriminação e a violência permanecem vivos”.

Racismo                                                                                                                    

O exame também incluiu o trecho de uma matéria de jornal que cita a “intolerância do internauta” brasileiro, traduzida em mensagens de racismo, posicionamento político e homofobia. O racismo também foi abordado em um poema que aborda o discurso racista internalizado na sociedade. O racismo apareceu ainda na prova de ciências humanas, através da ativista Rosa Parks.

Rosa Parks foi uma costureira negra norte-americana que entrou para a história da luta pela igualdade de direitos civis ao recusar-se a ceder seu lugar no ônibus a uma pessoa branca. Parks foi presa por um dia, mas seu gesto deu início a um boicote ao transporte público local e culminou, meses depois, com o fim da lei que determinava a separação de negros em assentos separados dos brancos nos Estados Unidos. O episódio envolvendo Rosa Parks foi incluído na prova.

Violência contra a mulher

A violência contra a mulher foi outro tema levantado nas provas de hoje. Na prova de linguagens, códigos e suas tecnologias, uma campanha publicitária contra o assédio a mulheres em trens de Porto Alegre foi tema de uma questão.

Uma peça publicitária da década de 1940 foi tema de outra questão na prova de ciências humanas e suas tecnologias. A peça reforça os estereótipos de mulher submissa e a prova questionou o estudante sobre essas distorções da visão, predominante à época, que se tinha da mulher.

Ditadura militar

A ditadura militar foi tema na prova de ciências humanas. O exame reproduziu a carta do cartunista Henfil ao presidente Ernesto Geisel escrita em 1979. Na carta, Henfil declara a devolução do seu passaporte, uma vez que os passaportes de outras oito pessoas, dentre elas Leonel Brizola e Miguel Arraes, tinham sido negados.

“Considerando que, desde que nasci, me identifico plenamente com a pele, a cor dos cabelos, a cultura, o sorriso, as aspirações, a história e o sangue destes oito senhores. […] venho por meio desta devolver o passaporte que, negado a eles, me foi concedido pelos órgãos competentes do seu governo”, diz um trecho da carta reproduzida no exame.

Redação

Hoje, os estudantes fizeram provas de linguagem, ciências humanas e redação. O tema da redação foi “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. O exame segue no dia 11 de novembro, quando os estudantes farão provas de ciências da natureza e matemática.

Segundo domingo de provas

O segundo domingo de provas será dia 11 de novembro, quando os estudantes farão provas de ciências da natureza e matemática.

A estrutura para aplicação do Enem envolve 10.718 locais de aplicação, 155.254 salas e mais de meio milhão de colaboradores. Foram impressas 11,5 milhões de provas de doze Cadernos de Questões diferentes. Haverá ainda uma videoprova em Língua Brasileira de Sinais (Libras). Ao todo, são quase 600 mil pessoas envolvidas na aplicação do exame.

A nota do exame poderá ser usada para concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Gabarito

O gabarito oficial do Enem 2018 será divulgado pelo Inep até 14 de novembro. Já o resultado deverá ser divulgado no dia 18 de janeiro de 2019.

Ao todo, 5.513.726 estudantes estão inscritos para fazer o exame em 1,7 mil cidades.

Informações e foto da Agência Brasil

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED) junto com a Polícia Militar do Rio Grande do Norte realizarão a Operação Enem 2018, que ocorrerá em duas etapas, a primeira no dia 04 de novembro (domingo) e a segunda no dia 11 de novembro (domingo). As provas serão aplicadas em 40 municípios da Região Metropolitana e do interior do estado. Em escala extraordinária, 1200 policiais militares por dia, serão empregados nos 221 locais de prova. Não havendo prejuízo para o policiamento normal.

Para o comandante da Operação Enem 2018, Tenente-Coronel Castelo Branco, o emprego dos policiais militares irá garantir a ordem e a segurança de estudantes e funcionários, como também, no apoio ao deslocamento dos malotes com as provas, possibilitando desta forma, a obtenção da qualidade necessária para o êxito na realização das provas. “O Gabinete de Gestão de Integrada (GGI) do RN estará interligado com Brasília\DF durante todo o evento, onde concentrarão as atividades de gerenciamento e monitoramento em tempo real “, disse.

Informações da Assecom – PM/RN