Curiosidades Arquivo

Foto: Marcello Casal Jr/ABr

O seguro-desemprego já pode ser integralmente solicitado pela internet por meio do Portal Emprega Brasil. Desenvolvida pela Dataprev, a iniciativa foi apresentada na quarta-feira (19/12), em Brasília, em cerimônia realizada no auditório do Ministério do Trabalho.

A ferramenta deve trazer mais eficiência na prestação de serviços públicos, além de reduzir custos e oferecer mais comodidade aos trabalhadores de todo o País.

A informatização integral do serviço também deve aumentar a capacidade de atendimento mensal de trabalhadores em busca do benefício – hoje, a média é de cerca de 600 mil requerimentos por mês. Além disso, o prazo para o recebimento do auxílio, de 30 dias, passará a valer a partir da solicitação feita pela internet.

O pedido do seguro-desemprego já podia ser feito pela internet desde novembro do ano passado, mas a validação dos dados do trabalhador deveria ser realizada presencialmente, em um posto de atendimento. A partir de agora, o processo pode ser concluído de maneira remota, desde que as informações estejam corretas e não haja nenhum tipo de pendência.

Portal Brasil

Agentes e escrivães da Polícia Civil iniciam nesta quarta-feira, 26, a paralisação de todos os serviços da categoria como forma de protesto contra os salários em atraso e querendo uma solução do Governo do Estado para esta situação.

A Operação Zero 2 é por tempo indeterminado. Além deles, os servidores da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) também vão parar suas atividades.

A decisão aconteceu durante assembleia geral realizada na segunda-feira, 24, e ficou deliberado que, a partir das 8h, todos os policiais civis irão para a Central de Flagrantes. A partir de então, a categoria estará mobilizada por tempo indeterminado.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), afirmou que se o governador Robinson Faria anunciou pagamento do 13º salário de 2017 dos policiais militares para o dia 28 deve fazer o mesmo para as outras categorias. “O sentimento atual é de grande revolta. Infelizmente, nos últimos dias da sua gestão, o governador gera um caos na Segurança Pública”, criticou.

A presidente da Associação dos Escrivães de Polícia Civil do RN (Assesp/RN) Carolina Campos garantiu que “a categoria está firme”. “Não vai voltar a trabalhar enquanto ele [governador Robinson Faria] não pagar o que está atrasado e pelo menos sinalizar uma data para o salário de dezembro”, destacou.

Ela informou que além da Central de Flagrantes, em Natal, os policiais civis vão se reunir na sede do Sinpol, em Mossoró, e no restante das cidades do interior, a concentração será nas delegacias regionais.

Via Agora RN

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com o relato de dezenas de vítimas, Sabrina Bittencourt garante que casos como o do médium e de Prem Baba não são únicos

Vítima de abuso sexual dentro da comunidade mórmon na infância, a ativista Sabrina Bittencourt é responsável por articular a rede de denúncias que fez com que o império de João de Deus, em Abadiânia (GO), começasse a ruir.

Duas semanas após a divulgação das primeiras denúncias de abuso sexual contra o médium, o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), responsável por investigar o caso, recebeu relatos de 255 mulheres que detalham violações estarrecedoras. Segundo o órgão, as vítimas possuem entre 9 e 67 anos e 44% dos casos prescreveram.

João de Deus foi indiciado por violação sexual mediante fraude e está preso no Núcleo de Custódia em Aparecida de Goiânia desde 16 de dezembro. As acusações – negadas pela defesa do médium – foram publicadas com exclusividade pelo programa Conversa com Bial e pelo jornal O Globo. Além da investigação relacionada aos estupros, a Polícia Civil de Goiás instaurou um novo procedimento para apurar a origem e regularidade de armas apreendidas em imóveis de João de Deus, além de R$ 1,6 milhão e dezenas de pedras preciosas.

Bittencourt atua há 20 anos na defesa de grupos vulneráveis de forma voluntária e desde as denúncias contra o “guru espiritual” Prem Baba, em agosto deste ano, colabora com a investigação de casos e no acolhimento das vítimas.

“Comecei a receber as denúncias no Facebook porque fiz um post no meu feed perguntando quem tinha relatos sobre abusos do Prem Baba e de outros líderes religiosos, porque estava disponível para escutar. Em um mês, recebi 103 relatos de mulheres do Brasil inteiro e de outros países falando de 13 líderes espirituais”, conta Sabrina, co-fundadora do movimento Combate ao Abuso no Meio Espiritual (Coame), junto com outras mulheres vítimas de abuso.

“Recebemos denúncias de gente de todo tipo de religião. A cada mês, mais ou menos, vamos revelar entre 1 e 2 deles, justamente pela quantidade de pessoas e também por tudo que envolve”, adianta a ativista, que atualmente acompanha 82 vítimas do João de Deus de forma próxima. “Eu espero que essa mobilização seja só o início de algo muito maior.”

Preparando material para expor outros líderes religiosos, Bittencourt é alvo de ameaças de morte devido à sua atuação internacional e precisa mudar de endereço constantemente.  Em entrevista ao Brasil de Fato, a ativista fala sobre os bastidores das denúncias que levaram à prisão de João de Deus.

Brasil de Fato

Matéria completa aqui: https://www.brasildefato.com.br/2018/12/26/ativista-que-denunciou-joao-de-deus-fala-em-acusacoes-contra-13-lideres-espirituais/

Imagem: Arquivo/Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O prazo para justificar a ausência no segundo turno das eleições gerais de 2018, dia 28 de outubro, termina nesta quinta-feira (27). Os eleitores que não votaram no segundo turno precisam regularizar a situação, sob pena de impedimento de fazer matrícula em universidades, tirar o passaporte, tomar posse em cargo público e receber o salário, no caso dos servidores.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o não comparecimento injustificado no dia da eleição é irregularidade punível com multa. Pela Constituição, os brasileiros com idade entre 18 anos e 70 anos são obrigados a votar. Após três ausências consecutivas não justificadas, o título de eleitor é cancelado.

Não precisam justificar a ausência os eleitores cujo voto é facultativo (analfabetos, os com 16 anos a 18 anos e os maiores de 70 anos), além dos portadores de deficiência física ou mental que torne impossível ou demasiadamente oneroso o cumprimento das obrigações eleitorais. A justificativa pode ser feita diretamente nos cartórios eleitorais ou pela internet.

Formulário

No primeiro caso, é necessário preencher o formulário disponível no cartórios eleitorais, nos postos de atendimento ao eleitor e nas páginas da Justiça Eleitoral na internet. O documento deverá ser entregue no cartório eleitoral ou enviado por via postal ao juiz da zona eleitoral na qual o eleitor é inscrito. É preciso anexar comprovante do motivo da ausência.

Pela internet, a justificativa é feita no Sistema Justifica. O eleitor deverá preencher o formulário online, informando seus dados pessoais e o motivo da ausência, bem como anexar o comprovante do impedimento para votar. Se a justificativa for aceita, o eleitor será avisado da decisão.

O brasileiro residente no exterior que não votou também precisa justificar o não comparecimento às urnas. Ao requerimento de justificativa eleitoral devem ser juntadas cópias do documento oficial brasileiro de identidade e do comprovante dos motivos alegados para justificar a ausência. A documentação deve ser enviada ao juiz da Zona Eleitoral do Exterior ou entregue nas missões diplomáticas ou encaminhada pelo Sistema Justifica.

EBC

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

A assessoria de imprensa do Palácio do Planalto confirmou hoje (25) que o presidente Michel Temer decidiu não conceder indulto neste Natal. A extinção de penas é uma das competências privativas da Presidência da República prevista na Constituição Federal. Tradicionalmente, o perdão é dado nas festividades de fim de ano às pessoas condenadas ou submetidas a medidas de segurança.

A decisão do presidente ocorre a pouco menos de um mês da suspensão do julgamento no Supremo Tribunal Federal da validade do Decreto nº 9.246/2017 que concede indulto natalino e comutação de penas e dá outras providências.

O julgamento do indulto foi suspenso em novembro deste ano por pedidos de vista dos ministros Dias Tofffoli e Lux Fux. Até a interrupção, a maioria dos ministros do STF havia votado a favor da validade do decreto de indulto natalino: Alexandre Moraes, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Gilmar Mendes e Celso de Mello.

Votaram contra o indulto os ministros Luís Roberto Barroso, relator do julgamento, e Edson Fachin. Esses ministros se opuseram ao decreto porque a medida se estende a pessoas condenadas que haviam cumprido um quinto da pena – inclusive em casos de corrupção.

Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Confira dez dicas de saúde para o verão

Corpo saudável, viagens de férias, sol, praia e piscina são a combinação perfeita para o verão. No entanto, é necessário tomar cuidados especiais antes de aproveitar as vantagens deste período. Confira alguns deles e aproveite este e os próximos verões:

 

Atividades físicas

*Antes de realizar exercícios físicos, a hidratação deve ser reforçada. Em média, a água ingerida consegue hidratar o corpo por até uma hora de atividades. Após isso, ela sozinha já não consegue repor os sais minerais perdidos. Uma alternativa é ingerir alimentos como maçã, torradas ou bolachas de sal.

*Respeite seu limite. O calor acelera a dilatação dos vasos sanguíneos, o que é bom, pois ajuda a ativar os músculos e os neurônios. Mas também pode provocar desidratação, superaquecimento do corpo e fadiga precoce.

* Encontre um local adequado para as atividades físicas. Parques e praças com muitas árvores são boas opções para fugir do calor.

 

Viagens

*Antes de viajar, confira se o destino é uma região de risco e se é necessário tomar alguma vacina. A ocorrência de algumas doenças, como a febre amarela, é mais comum no verão.

*No trajeto, fique atento à água não tratada e a bebidas preparadas com gelo de origem duvidosa.

*Se a viagem for muito longa, faça paradas e se movimente para evitar inchaços, que são mais comuns no calor.

 

Praias, piscinas e cachoeiras 

*Não tome banho após refeições pesadas. Isso evita choques de temperatura no corpo.

*Verifique a profundidade antes de mergulhar em rios e cachoeiras.

*Cuidado com águas muito geladas. Elas podem causar câimbras nas pernas.

*Antes de comer na praia, certifique-se de que não possui restrição alimentar. Peixes e frutos do mar podem causar alergias e, em situações mais extremas, até problemas neurológicos.

 

Portal Brasil

Os crimes nas redes sociais estão cada vez mais frequentes, e desta vez está rolando uma campanha no Whatsapp que promete uma retrospectiva, feito uma memória que traz de volta status, fotos e conversas antigas.

Ao clicar no link, o usuário é informado de problemas no seu aparelho e o convida para baixar o aplicativo “APP DE SEGURANÇA WHATSAPP”. Mas, na verdade, o que acontece, é que o celular é contaminado e dados bancários podem ser roubados.

Por isso é muito importante tomar cuidado com links que chegam inesperadamente no seu aparelho, como alerta o especialista em redes sociais, Carlos Henrique Sousa.

Também é importante tomar cuidado com aplicativos que pedem permissão para acessar suas pastas de fotos, vídeos e músicas. Eles podem não ser confiáveis.

Radioagência Nacional

Será realizado, neste domingo (23), o ensaio da posse presidencial de Jair Bolsonaro, na Esplanada dos Ministérios. Outro ensaio está previsto para o dia 30 de dezembro, dois dias antes da posse.

O objetivo das encenações é cronometrar o evento, evitando atrasos, além de identificar possíveis falhas na segurança e no cerimonial. A Esplanada dos Ministérios fica fechada para o trânsito até as 19h deste domingo por conta do ensaio geral. Apesar do trânsito interrompido, turistas e curiosos poderão circular pelo local.

Dois figurantes vão representar o presidente eleito e a esposa, Michelle Bolsonaro. Outros também farão o papel de ministros, autoridades, parlamentares e demais convidados. O grupo dos figurantes é formado por servidores do Congresso, Planalto e do Itamaraty.

 O ensaio ainda vai contar com os famosos Dragões da Independência, que fazem a segurança do Planalto e até salva de tiros de canhão está prevista.

Será uma simulação de todo o percurso, incluindo a logística montada para transportar os parentes do presidente e demais autoridades até o Congresso, Palácio do Planalto e Itamaraty, onde ocorrerão as cerimônias.

Ao contrário do que está programado para o dia da posse, nos ensaios não haverá uma varredura da Polícia Federal na Esplanada.

Também serão testados os inibidores de drones, já que esse tipo de equipamento estará proibido no dia da posse.

Em caso de chuva, o cerimonial preparou um plano B. Nele, o presidente eleito não desfila em carro aberto e entra no Congresso pela Chapelaria e não pela rampa do prédio, além de ser reduzida a chamada revista das tropas.

Informações da Radioagência Nacional

Foto: Romério Cunha/Ministério da Defesa

A Mesa do Senado promulgou na última sexta-feira (14) o decreto legislativo 179/2018, que atualiza três documentos usados para orientar as atividades de Defesa no Brasil. O texto altera a Política Nacional de Defesa, a Estratégia Nacional de Defesa e o Livro Branco de Defesa Nacional. A norma foi publicada nesta segunda-feira (17) no Diário Oficial da União.

O consultor legislativo do Senado João Paulo Botelho, que atua nas áreas de Defesa e Relações Internacionais, explica que os documentos existem “para dar uma satisfação à sociedade” sobre as atribuições e os desafios das Forças Armadas.

— Eles são uma carta de intenções. Uma tentativa de chamar a atenção dos civis para a organização da Defesa, uma área ainda pouco conhecida da população. O objetivo é mostrar para a sociedade que a Defesa existe e que as pessoas têm que se preocupar com isso, por menos que a gente se envolva em guerras — afirma Botelho.

A atualização dos três documentos foi encaminhada ao Congresso em março de 2017 pelo presidente Michel Temer, por meio da mensagem (MCN) 2/2017. O texto foi aprovado em outubro daquele ano pela Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI) e deu origem ao projeto de decreto legislativo (PDS) 137/2018. A matéria seguiu para os Plenários da Câmara e, depois, do Senado, que concluiu a votação no dia 13 de dezembro.

Agência Senado

Matéria completa aqui: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2018/12/20/novas-diretrizes-para-a-defesa-nacional-ja-estao-em-vigor

Fátima foi diplomada governadora na noite de quarta-feira (19)/ Luisa Medeiros

Defesa afirma que acusações do MPE são as mesmas que já julgadas e aprovadas pela Justiça Eleitoral

Os procuradores Fernando Rocha, Cibele Benevides, Rodrigo Telles e Victor Mariz assinaram o pedido de cassação apresentado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), recorrendo a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN), que aprovou com ressalvas as contas de campanha da governadora eleita Fátima Bezerra (PT), única mulher eleita para governar um estado no último processo eleitoral.

O pedido foi apresentado em menos de 24 horas após a diplomação dos parlamentares eleitos. Fátima Bezerra foi diplomada nessa quarta (19) com as contas aprovadas pela Justiça Eleitoral. Na ocasião, a governadora eleita comentou “O maior patrimônio que carrego comigo é o de exercer a atividade política com honradez e seriedade. E é isto que levo para o governo do Estado. Valeu a luta, valeu o sonho, valeu a vitória. Muito obrigada Rio Grande do Norte”.

Em nota, a defesa de Fátima afirmou que as acusações do MPE são as mesmas que apontavam irregularidades na prestação de conta da campanha já julgadas e aprovadas pela Justiça Eleitoral.

De acordo com Altair Soares, um dos advogados da governadora eleita, “A prestação de contas foi aprovada na sexta-feira passada e com menos de uma semana, entram com uma nova ação sem nenhuma nova investigação, sem nenhuma diligência, sem nenhum documento novo, só por hipotética irregularidade, que já foi aprovada pelo TRE”.

O novo pedido do MPE é baseado nas seguintes denúncias: a contratação da empresa de marketing Brasil de Todos Comunicação, a qual teria uma maior centralidade na investigação, tendo recebido R$ 1,9 milhão para realizar os serviços de comunicação em rádio, TV e vídeo na campanha de Fátima, alegando que a empresa foi aberta em agosto, três dias antes da primeira prestação de contas da campanha.

A defesa afirma que a legislação eleitoral não impede que empresas recém-criadas prestem serviços em campanhas eleitorais, inclusive já julgada e aceita pelo TRE. O problema estaria na suposta falta de capacidade técnica e operacional da empresa para prestação dos serviços, demonstrando a irregularidade dos recursos de campanha na conta da empresa, como alega o MPE.

A defesa afirma que apresentou documentos atestando a capacidade da empresa em prestar tais serviços e que a mesma foi aberta em agosto para evitar a dupla cobrança de tributos. Comprovando também que a empresa Brasil de Todos Comunicação tem como sócios grandes empresas nacionais de comunicação, prestando serviços no Brasil e no exterior.

A outra acusação dos procuradores está no repasse de R$ 156,5 mil dos recursos do Fundo Eleitoral. Esses recursos deveriam ser repassados para as campanhas de candidatas mulheres, como previsto em lei, mas o recurso foi utilizado para financiar a campanha de 25 homens, não beneficiando a candidatura de Fátima Bezerra.

A defesa explica que os valores supostamente irregulares vieram do PCdoB, partido do Vice-Governador eleito Antenor Roberto, consequentemente a verba não estaria vinculada à candidatura feminina de Fátima Bezerra, argumento esse que foi julgado e aceito pelo TRE.

Justiça Eleitoral

O pedido dos procuradores para cassar o diploma da governadora eleita Fátima Bezerra foi negado pelo juiz eleitoral Wlademir Capistrano, que defendeu a manutenção da vontade popular manifestada nas urnas. “Dado que a concessão antecipada do provimento de mérito, antes mesmo de ouvir o representado, além de ferir frontalmente os postulados da ampla defesa e do contraditório, subverteria a lógica do sistema de impugnações de mandatos (diplomas) eletivos, de modo a afastar a presunção de legitimidade do sufrágio popular” afirma o juiz.

Brasil de Fato

Ilustração: Marcos Santos/USP Imagens

Influenciada pela queda nos preços dos combustíveis, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) – prévia da inflação oficial do país – fechou o mês de dezembro com deflação de 0,16%. É o menor resultado mensal desde julho do ano passado e o menor resultado para dezembro desde a implantação do Plano Real, em 1994.

Os dados foram divulgados hoje (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com o resultado, a taxa ficou 0,35 ponto percentual menor em relação à variação de preços de novembro, quando o IPCA-15 fechou com alta de 0,19%.

O IPCA-15 serve de parâmetro para o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), que baliza a meta de inflação definida pelo governo para o ano. Com o resultado de dezembro, a taxa acumulada no ano alta de 3,86%, abaixo do centro da meta anual estabelecida pelo Banco Central, de 4,50% e também dos 4,39% registrados no fechamento do ano passado.

Com a queda de 0,16% do IPCA-15, em dezembro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Especial (IPCA-E), que é o IPCA-15 acumulado no ano, fechou o último mês do ano com alta acumulada de 3,86%, abaixo dos 4,39% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em dezembro de 2017, a taxa foi de 0,35%.

Informações da Agência Brasil

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Deputados e senadores aprovaram proposta orçamentária que prevê déficit fiscal de R$ 139 bilhões e investimentos no menor patamar desde 2004

O Congresso Nacional aprovou nesta quarta-feira (19) o projeto da lei orçamentária de 2019 (PLN 27/18). O texto foi aprovado na forma de um substitutivo apresentado pelo relator, senador Waldemir Moka (MDB-MS), e agora irá à sanção presidencial. O novo Orçamento da União reflete as condições fiscais do País, com deficit de R$ 139 bilhões nas contas do governo e investimentos no menor patamar desde 2004, mesmo após os acréscimos feitos por emendas de deputados e senadores.

Moka ressaltou que ele foi o relator-geral que trabalhou com menos recursos disponíveis nos últimos anos. Apesar disso, conseguiu evitar cortes nas áreas de saúde, educação e assistência social. “O esforço foi muito grande”, disse.

O senador destacou duas mudanças feitas na proposta original do governo: o redirecionamento de R$ 100 milhões para o programa Minha Casa, Minha Vida; e a exclusão da maior parte dos recursos do Bolsa Família da despesa condicionada.

Teto e salário

Pelo terceiro ano consecutivo, as despesas mais importantes estarão limitadas a um teto de gastos, que em 2019 será de R$ 1,4 trilhão – este ano o teto é de R$ 1,34 trilhão. O Orçamento prevê salário mínimo de R$ 1.006, aumento de 5,45% sobre o atual (R$ 954). O salário mínimo é referência para despesas previdenciárias, assistenciais e trabalhistas. Cada real de aumento do mínimo eleva o gasto público, em termos líquidos, em R$ 303 milhões.

Agência Câmara Notícias

Foto: Marcos Côrrea/Presidência da República

Quatro projetos de lei para proteção à mulher foram sancionados, nesta quarta-feira (19), pelo presidente Michel Temer. Todos aprovados pelo Congresso Nacional.

Um dos textos torna crime a divulgação de cenas de nudez ou sexo de mulheres.

O projeto altera o Código Penal e a Lei Maria da Penha para estabelecer a prática como violência doméstica e prevê punição de seis meses a um ano de prisão mais multa.

A prática de divulgar vídeos e fotos íntimas para punir mulheres foi o que motivou a criação deste projeto.

Outra lei sancionada foi a que estabelece critérios para a cirurgia plástica de reconstrução da mama em casos de mutilação por causa de câncer.

O terceiro projeto prevê a substituição da prisão preventiva para domiciliar em casos de mulheres grávidas ou mães e responsáveis por crianças ou pessoas com deficiência.

Já o quarto projeto sancionado altera o código penal e aumenta a pena de feminicídio em um terço para determinados casos, como descumprimento a medidas protetivas já decretadas.

Radioagência Nacional

Foto: (Valter Campanato/Agência Brasil)

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, atendeu, na noite desta quarta-feira (19), ao pedido feito pela Procuradoria Geral da República (PGR) e derrubou a liminar que permitia a soltura de presos condenados em segunda instância.

Mais cedo, no início da tarde, o ministro Marco Aurélio Mello, acatando um pedido liminar do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) determinou a soltura de todas as pessoas que cumprissem pena após condenação na segunda instância da Justiça.

Na decisão, o ministro afirmou “determinar a suspensão de execução de pena cuja decisão a encerrá-la ainda não haja transitado em julgado, bem assim a libertação daqueles que tenham sido presos, ante exame de apelação, reservando-se o recolhimento aos casos verdadeiramente enquadráveis no artigo 312 do mencionado diploma processual”.

Entre os possíveis beneficiados pela medida estava o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado, neste ano, pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

O ex-presidente é acusado dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Além de Lula, outras 169 mil pessoas seriam beneficiadas pela decisão de Marco Aurélio, segundo dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Diante deste fato, a Procuradoria-Geral da República (PGR) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) alegando que a decisão de Marco Aurélio seria uma “afronta à segurança pública e a ordem pública”.

Presidente do STF, Dias Toffoli acatou os argumentos e derrubou a liminar.

Agência do Rádio Brasileiro

Assecom/RN – A procura espontânea pelo novo modelo de placas automotivas no padrão Mercosul vem crescendo no Rio Grande do Norte desde a implantação do sistema ocorrido na última sexta-feira (14). A avaliação do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) é de que a aceitação do público superou o esperado pela instituição, que nesses primeiros dias teve que tomar algumas providências para organizar a demanda, dando prioridade aos serviços relacionados ao primeiro emplacamento e a transferência de propriedade de veículo.

O diretor-geral do Detran, Eduardo Machado, enumerou três benefícios que ele considera importantes para explicar a alta procura de maneira espontânea, mesmo tendo o proprietário de veículo automotor um prazo de cinco anos para fazer essa alteração. “A placa no padrão Mercosul está bem distante no quesito modernidade em relação as placas antigas, pois o novo modelo traz mais segurança, durabilidade e economia, já que tem um tempo maior de vida útil e dispensa alguns serviços que antes eram cobrados, a exemplo do lacre”, comentou.

No quesito economia, os proprietários de veículos emplacados no padrão Mercosul não vão mais precisar adquirir outra placa ou targeta quando o automóvel sofrer alteração de município ou de unidade de federação, já que a placa se mantém inalterada com padrão nacional de circulação no Brasil e demais países do Mercosul.

Outro ponto está relacionado a colocação do lacre, que foi extinto e substituído por um código de barras impresso na placa de modelo novo. “A compra e colocação de lacre é um serviço que o proprietário deixa de pagar com as placas Mercosul. E essa instalação de lacre era um serviço rotineiro no Detran, pois a quebra ou violação do plástico é comum acontecer e levava o cidadão a ter um custo econômico e de tempo para enfrentar o processo de relacração. Agora esse procedimento é anulado”, explicou o diretor.

Já o subcoordenador de Informática do Detran, Hugo Guimarães, ressaltou que a durabilidade das placas Mercosul é duas vezes maior do que as placas comuns, além de ser um item importante para dificultar a clonagem de placas e o roubo de veículos. “Sendo mais didático, poderíamos dizer que a placa antiga é como se fosse um documento impresso em papel comum comprado em qualquer livraria, já as placas Mercosul seria o mesmo documento, só que impresso em papel moeda com controle estatal e diversos itens de segurança impressos”, comparou.

As placas Mercosul vêm com QR Code único e contém todos os dados de confecção da placa, desde a identificação do fornecedor até o número, data, ano e modelo de fabricação do carro, além de permitir a rastreabilidade. Dessa forma, a fiscalização identifica rapidamente onde a placa foi confeccionada e a qual veículo pertence. Entre os itens de segurança estão a pintura difrativa dos caracteres principais, marcas d’água e um QR Code no lado esquerdo, acima dos dizeres ‘BR’. O QR Code contém um número de série que ajuda em ações de fiscalização e no combate à clonagem ou adulteração de placas.

No Rio Grande do Norte, a listagem das lojas credenciadas pelo Denatran para estampagem das novas placas padrão Mercosul pode ser conferida AQUI. A expectativa é de que novas lojas sejam autorizadas nos próximos dias.

Foto: Marcello Casal Jr.

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, se reunirá com governadores, em janeiro, para discutir reforma da Previdência. A afirmação é do secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, que permanecerá no cargo no próximo governo.

Segundo o secretário, é muito importante os governadores defenderem a reforma da Previdência. “Dois terços dos inativos dos estados são de regimes especiais, com aposentadorias de servidores com 49 anos de idade, em média. Então os novos governadores já estão muito interessados em colocar o tema de previdência no debate”, disse o secretário, que também estará presente no encontro com os governadores, além do secretário especial da Previdência, Rogério Marinho.

O secretário acrescentou que um grupo de governadores está se mobilizando para defender a necessidade da reforma da Previdência em um fórum que será realizado em fevereiro do próximo ano.

Almeida acrescentou que a reforma da Previdência tem sido muito debatida no país e as diversas propostas estão convergindo para alteração na idade mínima, definição de período de transição e regras igualitárias entre o setor privado e o público.

Agência Brasil

Quatro anos após se tornar o primeiro brasileiro campeão mundial de surfe profissional, o atleta paulista Gabriel Medina, 24, sagrou-se, nesta segunda-feira (17), bicampeão da World Surf League (WSL), a liga mundial.

Medina conquistou o título de 2018 antes mesmo de vencer o Billabong Pipe Master, etapa havaiana do circuito mundial. Ainda durante a semifinal, o paulista, natural de São Sebastião, superou o sul-africano Jordy Smith por 16.27 contra 15.83 pontos. Com isso, ele conquistou não só uma vaga na final, como eliminou antecipadamente as chances do australiano Julian Wilson, segundo lugar no ranking, de ultrapassá-lo.

Na bateria seguinte, Wilson eliminou o onze vezes campeão mundial Kelly Slater por 14.20 contra 11.17 pontos, garantindo a segunda vaga da bateria final. O último confronto do dia, no entanto, foi vencido por Medina, por 18.34 contra 16.70 pontos.

A vitória no Pipe Master foi a terceira de Medina este ano. O agora bicampeão já tinha vencido o Tahiti Pro, disputado na perigosa onda de Teahupo’o, e o Surf Ranch Pro, na piscina de ondas artificiais que Kelly Slater e sócios construíram na Califórnia (EUA).

Natural da praia de Maresias, no litoral paulista, Medina venceu seu primeiro título mundial em 19 de dezembro de 2014, também no Havaí. Hoje (17), ao deixar a água após vencer Smith ainda durante a semifinal, Medina foi cercado pela torcida, amigos e parentes que acompanhavam a bateria da areia. O brasileiro disse que 2018 foi um ano intenso, durante o qual teve que trabalhar muito. “Estou muito feliz. Não tenho palavras”, disse Medina momentos antes de vencer Wilson e ficar também com a taça de campeão do Pipe Masters.

Informações da Agência Brasil

Foto: Arquivo/EBC

A Operação Especial 2019 começa nesta segunda-feira (17) em 11 aeroportos brasileiros. Cerca de 200 servidores da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) trabalharão em turnos para cobrir os períodos de maior movimento e de maior fluxo de passageiros, de acordo com as características dos aeroportos envolvidos. A ideia é intensificar a assistência aos passageiros em relação aos serviços ofertados pelas empresas aéreas.

Neste ano, a Operação 2019 será realizada em duas fases: período de fim de ano — de 17 de dezembro a 6 de janeiro de 2019; e a outra entre 25 de fevereiro a 9 de março de 2019, no período do Carnaval.

Entre os compromissos assumidos pelas empresas aéreas estão o de manter a ocupação máxima das posições de check-in nos horários de pico, o reforço de funcionários em guichês exclusivos para informações e registro de manifestações, a suspensão da prática de overbooking, o aumento no efetivo de tripulação, o reforço no treinamento das equipes de solo, entre outros serviços.

Confira os aeroportos que terão serviços reforçados:

Galeão e Santos Dumont – Rio de Janeiro/RJ

Congonhas e Guarulhos – São Paulo/SP

Viracopos – Campinas/SP

Brasília – Distrito Federal

Confins – Belo Horizonte/MG

Curitiba – São José dos Pinhais/PR

Porto Alegre – Porto Alegre/RS

Salvador – Salvador/BA

Fortaleza – Fortaleza/CE

Recife – Pernambuco/PE

Manaus – Amazonas/AM

Portal Brasil

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, negou neste domingo (16), no Twitter, que a pena de morte será discutida em seu governo.

A declaração foi feita em resposta a reportagem do jornal O Globo, em que um dos filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, defende a penalidade para traficantes de drogas e autores de crimes hediondos.

Jair Bolsonaro escreveu que a proibição da pena de morte é uma cláusula pétrea da Constituição Federal, ou seja, não pode ser modificada por meio de Emenda Constitucional. O presidente também afirmou que o tema não fez parte de sua campanha eleitoral.

Bolsonaro também afirmou, pelo Twitter, que acionou os futuros ministros de Minas e Energia e Agricultura para analisar o potencial de exploração de reservas de potássio, cálcio e magnésio do país.

A justificativa do presidente eleito é que o Brasil possui as matérias-primas em abundância, mas ainda depende da importação das substâncias para a produção de fertilizantes.

Informações da Radioagência Nacional

Imagem ilustrativa (Free Images)

Um novo marco para os brasileiros com diabetes. Pela primeira vez no país, pessoas com diabetes tipo 1 terão acesso, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), à insulina análoga de ação ultrarrápida com aplicação via caneta pré-preenchida. Produzido pela empresa dinamarquesa Novo Nordisk na cidade mineira de Montes Claros, o produto auxiliará os pacientes no tratamento da doença.

Até então, as únicas insulinas distribuídas pelo Ministério da Saúde eram insulinas humanas de aplicação via seringa, sendo o próprio paciente o responsável por retirar da ampola a dose correspondente ao seu tratamento. Agora, os pacientes também terão a opção da caneta.

Segundo o gerente de grupo médico da Novo Nordisk, Rodrigo Mendes, o uso das canetas pré-preenchidas com insulina contribui para maior qualidade de vida. Isso porque o próprio paciente é responsável por regular a dosagem e a aplicação. Segundo Rodrigo, a precisão da dosagem de insulina com as canetas é maior do que no sistema que utiliza ampolas e seringas.

“Os pacientes relatam menor dor no local da aplicação. E há estudos que mostram um menor risco de ferimentos causados com a agulha da caneta. Isso acaba gerando um impacto de maior adesão ao tratamento do diabetes. Além disso, há um maior controle da glicemia, da glicose no sangue. E, consequentemente, uma menor chance de complicações relacionados ao diabetes como a hipoglicemia.”

Rodrigo destaca que, nos casos em que os pacientes já têm complicações com o diabetes, pode haver uma limitação na hora de manipular as seringas, o que não ocorre com as canetas. A insulina disponibilizada é a ultrarrápida que, segundo o gerente médico, é mais similar à insulina que o corpo humano produz. O que também permite um maior controle da glicemia.

Allan Finkel é vice-presidente e gerente geral da Novo Nordisk, empresa que produziu as canetas. Ele destaca que o desenvolvimento dessas tecnologias faz parte dos compromissos da empresa quando o assunto é o tratamento do diabetes.

“Nós entendemos que nosso compromisso vai além de fornecer medicamentos. Por isso, além de disponibilizar as canetas, que trazem maior facilidade na aplicação, o que consequentemente pode aumentar à adesão ao tratamento, continuaremos investindo na educação dos profissionais de saúde para a melhor utilização dos nossos produtos e no tratamento e diagnóstico do diabetes.”

As canetas estarão disponíveis em todos os estados do país, incluindo o Distrito Federal e devem atender cerca de 400 mil pacientes, de acordo com o Ministério da Saúde.

Agência do Rádio Brasileiro