Calcanhar de Aquiles do governo Fátima

O governo Fátima Bezerra apostou todas as fichas no pagamento dos servidores. Começou prometendo pagar os atrasados, depois focou no pagamento do mês corrente, para isso “esqueceu” outros compromissos do Estado.
Deixou de pagar os empréstimos, atrasou fornecedores, cortou repasses para municípios, investiu menos que a obrigação constitucional na saúde, não fez um planejamento para educação, não investiu em nada, não conseguiu fazer rodar o dinheiro do Banco Mundial e, o pior, fez tudo como se tivesse só um ano de governo, como se o mundo fosse acabar dia 31 de dezembro.
Para infelicidade do RN, ainda restam mais três anos de Fátima “dirigindo” o estado. Sem royalties, cessão onerosa, conta para vender, inadimplente, tirou todos os coelhos da cartola. Correu como se fosse uma disputa de 100 metros rasos, mas a competição é uma maratona. Ficou esbaforida, gastou toda energia.
O calcanhar de Aquiles está exposto e é muito frágil. Mesmo com a armadura forte protegida por sindicatos, jornalistas e alguns poucos empresários beneficiados, o ponto fraco vai fazer Fátima sucumbir. Aguardemos, vamos contar essa história para vocês.

Gustavo Negreiros