Bolsonaro diz que espera definir últimos nomes do futuro governo nos próximos dias

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmou neste sábado (1) que conversou com a advogada e pastora Damares Alves para chefiar o novo Ministério de Direitos Humanos, Família e Mulheres.

Ele disse que não ficou nada prometido, mas que Damares seria uma escolha qualificada para o cargo.

A afirmação foi feita após a cerimônia de formatura dos Aspirantes a Oficias do Exército realizada na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende.

A advogada é assessora do senador e candidato derrotado à reeleição Magno Malta, político próximo de Bolsonaro.

Bolsonaro afirmou que espera definir os últimos nomes da sua gestão nesta semana.

Até o momento, foram anunciados 20 ministros.

Sobre o inquérito aberto pela Polícia Federal para investigar o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, por supostas fraudes em negócios com fundos de pensão patrocinados por estatais, Bolsonaro respondeu que o caso compete ao Poder Judiciário.

O presidente eleito chegou a afirmar que ele próprio também é réu no Supremo Tribunal Federal, se referindo à ação por apologia ao crime de estupro e injúria a qual classificou de injusta.

Jair Bolsonaro garantiu, no entanto, que eventuais denúncias que ganharem robustez contra integrantes do governo, poderão levar ao afastamento do cargo.

O presidente eleito disse ainda que o orçamento do governo federal enfrenta dificuldades, mas que fará o possível para não contingenciar os recursos destinados às Forças Armadas.

Radioagência Nacional

Administrador

Deixe uma resposta