Descrição do autor

Administrador

Um cobrador de ônibus de 61 anos, identificado como José Ronaldo da Silva, morreu na noite do sábado (08), após ser baleado durante uma tentativa de assalto. O crime aconteceu na BR-304, na altura de Parnamirim, Região Metropolitana. Um homem e uma mulher são suspeitos.

De acordo com a polícia, o cobrador trabalhava para a empresa Viação Riograndense, em um ônibus que sai de Natal em direção a Nova Cruz e Lagoa de Pedras. O homem e a mulher suspeitos entraram no ônibus e, quando passaram em frente à fábrica de refrigerantes Dore, anunciaram o assalto. O cobrador reagiu e foi baleado quatro vezes. Os assaltantes fugiram logo em seguida.

O motorista do ônibus ainda tentou socorrer o cobrador, levando-o ao Samu Metropolitano, em Macaíba, onde chegou vivo e recebeu os primeiros socorros. De lá, o homem foi levado ao Hospital Regional Deoclécio Marques, mas morreu à noite durante procedimento cirúrgico.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse neste sábado (8) que proporá ao Congresso Nacional uma mudança no sistema de votação brasileiro já no primeiro semestre de 2019. Ao participar, por teleconferência, da Cúpula Conservadora das Américas, Bolsonaro disse que o número de votos que recebeu nas eleições deste ano deveria ter sido maior.

“Nós pretendemos votar no primeiro semestre uma boa proposta de sistema de votação no Brasil. Porque eu e muitos entendem que nós conseguimos a vitória porque tínhamos muitos, mas muitos mais votos do que eles [PT], e tivemos uma situação parecida, de um certo equilíbrio”, argumentou.

Sem explicar o projeto, Bolsonaro disse que o objetivo é aperfeiçoar o sistema eleitoral no país. “Não estou aqui fazendo uma afirmativa. A desconfiança da possibilidade de fraude é uma coisa na cabeça de muita gente aqui no Brasil. Não é porque nós ganhamos agora que devemos confiar nesse processo de votação. Queremos é aperfeiçoar. Na verdade, nós temos sempre que nos aperfeiçoar porque eles [oposição] não dormem no ponto. Eles não perdem por esperar para mudar o destino do nosso Brasil”, disse.

O presidente eleito justificou as críticas ao sistema eleitoral ressaltando que “o que está em jogo não é o sucesso ou o fracasso” do seu mandato, mas “o fracasso ou o sucesso do Brasil”. “E o que está em jogo é a nossa liberdade. Nós sabemos das armas que eles usam para atingir o seu objetivo”, declarou.

“Ou mudamos agora o Brasil, ou o PT volta, com muito mais força do que tinha no final do governo Dilma Rousseff. Então, há uma preocupação sim, por parte de muita gente, por parte de outros partidos”, completou.

Informações e foto da Agência Brasil

Em reação à decisão tomada na quinta-feira pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, que mandou suspender a aplicação de multas pelo descumprimento da tabela do frete até que a corte decida se a fixação de preços é ou não constitucional, grupos de caminhoneiros passaram a discutir uma possível paralisação. Assembleias estavam marcadas para a noite de ontem e hoje.

A data mais provável, se o movimento for deflagrado, é a noite do próximo domingo, 9. Alguns integrantes estavam preocupados com o risco de o movimento atrapalhar a diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Existe também a possibilidade do dia 21, no início do feriadão de Natal.

Antes de decidir pela paralisação, o movimento aguardava, basicamente, o desenrolar de negociações que estavam em curso em Brasília. Logo pela manhã desta sexta, um grupo de caminhoneiros esteve na Advocacia Geral da União (AGU) para pedir que o governo entrasse com recurso contra a decisão de Fux. “Eles vão entrar no STF para rebater isso, porque é preciso manter a caneta do presidente”, disse Wallace Landim, o “Chorão”, presidente da Cooperativa dos Transportadores Autônomos do Brasil (BrasCoop).

À noite, a AGU informou em nota que estuda a melhor forma de reverter a decisão. Após a conversa com o governo, o grupo informou à base que, embora Fux tenha suspendido a aplicação de multas, a tabela está em vigor. “É não carregar abaixo do piso mínimo”, disse Chorão.

Enquanto as multas não são aplicadas, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) pode continuar com as fiscalizações e notificar quem estiver fora da tabela. Essa notificação servirá, posteriormente, para o caminhoneiro ingressar na Justiça e reivindicar uma indenização no equivalente ao dobro da diferença entre a tabela e o preço praticado.

A preferência dos líderes mais antigos e das grandes associações é não fazer uma nova paralisação. Mas eles não têm total controle sobre a base e admitem o risco de o movimento tomar corpo por si só, como ocorreu em maio deste ano.

“Apesar de sermos contrários a uma nova paralisação geral, não podemos nos opor à decisão dos caminhoneiros os quais representamos”, disse a divulgada pela Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), em nota. “A situação está insustentável e não sabemos até quando será possível conter a categoria e evitar uma nova paralisação” A Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), também em nota, disse que a decisão de paralisação é dos caminhoneiros e que “sempre apoiará o que a categoria decidir.”

Outra saída defendida pelos caminhoneiros é uma pressão sobre a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para que ela antecipe a entrada em funcionamento de um sistema eletrônico de fiscalização; asuim, um documento obrigatório, só será emitido se o preço do frete estiver de acordo com os pisos mínimos. Dessa forma, não seria mais necessário fiscalização ou multas.

Agência Estado

Após protagonizar um bate-boca com Eduardo Bolsonaro no grupo de WhatsApp do PSL, em conversa vazada à imprensa, a deputada eleita Joice Hasselmann teria voltado à plataforma para pedir desculpas aos colegas. Segundo a revista Veja, a decisão teria sido motivada pela constatação de que a parlamentar estaria isolada no partido.

Joice foi chamada de “sonsa” por Eduardo, que também mencionou sua suposta “fama de louca”. Ela retrucou dizendo que o filho do presidente eleito era “infantil”. A futura parlamentar chegou a afirmar, ainda, que pensava em processar o colega Major Olímpio, que a acusara de ser a responsável pelo vazamento da conversa.

Neste sábado, durante a Cúpula Conservadora das Américas, Eduardo amenizou a questão ao dizer que desentendimentos ocorrem em todos os partidos, e que em breve deverá fazer as pazes com a colega.

NOTÍCIAS AO MINUTO

A tentativa de PDT , PSB e PCdoB de se descolar do PT e ganhar o protagonismo da centro-esquerda passa por uma aposta: o progressivo enfraquecimento político do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, encerrada a eleição.

Líderes desses partidos admitem que o ex-presidente mostrou força política na disputa pela Presidência da República. Atribuem a ele o mérito pela chegada de Fernando Haddad (PT) ao segundo turno. Preveem, no entanto, que Lula, preso em Curitiba, irá perder cada vez mais musculatura.

Integrante da ala do PSB crítica ao PT, um deputado diz que, nos últimos anos, Lula foi o principal responsável por conseguir barrar tentativas do partido de “bater asas”. Avalia que, graças à articulação do ex-presidente, o PSB não apoiou Ciro Gomes (PDT) este ano.

Enquanto parte do PSB pressionava a direção partidária a apoiar Ciro, o PT garantiu a “independência” do antigo aliado na corrida presidencial ao apoiar a reeleição do governador Paulo Câmara (PSB) em Pernambuco.

Embora ainda dividido, o partido caminha agora para ter maioria contrária à união com o PT. Esse parlamentar diz que Lula estar “fora de circulação” ajudou na aproximação com PDT, PCdoB e outros partidos.

“Oposição construtiva”

Sob a liderança dos irmãos Ciro e Cid Gomes, líderes dessas legendas têm se reunido semanalmente para fechar blocos na Câmara e no Senado. Dizem que vão fazer uma “oposição construtiva”, diferente da que o PT comanda contra Michel Temer (MDB).

Presidentes das siglas dizem, porém, que é prematuro dizer que o ex-presidente está fora do jogo político.

— Ele mostrou força eleitoral. Lula colocou no segundo turno um poste sem luz, que era Haddad. Mas com o tempo, na situação que ele está, a tendência é se enfraquecer — diz o presidente do PDT, Carlos Lupi.

No comando do PSB, Carlos Siqueira diz que “é preciso esperar para ver se o tempo confirmará a redução (do poder político de Lula)”. Mas pondera que “as lideranças não são eternas” e o ex-presidente já está com a atuação política “limitada”.

— Há uma limitação. É uma pessoa que sequer pode conversar com os líderes de muitas agremiações porque está preso. No mínimo, está com ação limitada porque não tem como se comunicar — comenta.

Embora admitam reservadamente insegurança sobre o futuro do “lulismo”, petistas negam o enfraquecimento do ex-presidente no próprio partido. Dizem que vão manter a bandeira “Lula livre”. Atribuem a ele o “reerguimento” da legenda pós-2016.

Naquele ano, o PT enfrentou uma série de derrotas. Entre elas, o impeachment da então presidente Dilma Rousseff; a condução coercitiva de Lula, considerada o início do caminho que o levou à prisão; e o encolhimento nas eleições municipais, com perda de várias prefeituras importantes , como São Paulo.

Para dirigentes petistas, foi a “inteligência política” do ex-presidente que reergueu o partido. Enquanto as denúncias contra ele e o PT avançavam, Lula intensificava o discurso de que se tratava de uma estratégia para impedi-lo de voltar ao comando do país.

Por não ter nenhuma liderança com o mesmo peso para substituí-lo, diz um antigo companheiro do ex-presidente, o PT continuará se fiando em Lula, enquanto tenta traçar o caminho da renovação de quadros.

O GLOBO

Agentes da Delegacia de Polícia Civil de Nísia Floresta, sob o comando do Delegado Marcelo Aranha, prenderam na manhã de hoje Franklin Andrade do Nascimento, vulgo “Frank”, acusado de atirar em um Guarda Municipal e sua esposa, na Praia de Piranbuzios, em Nísia Floresta, no dia 03/12/18.
No dia do fato, Franklin estava acompanhado de Luiz Paulo da Silva Azevedo, v. “Netinho”, que foi baleado no momento do crime e preso em flagrante, porém Franklin estava foragido até o dia de hoje.
Logo após o crime, as investigações deram conta de que Franklin seria o segundo autor do crime, razão pela qual o Delegado de Nísia Floresta requereu imediatamente sua prisão, que foi prontamente deferida pelo Juiz da Comarca.
O Delegado salientou que Nísia Floresta vive novos tempos na polícia, e que o município não é mais um bom local para a prática de crimes. “Qualquer um que cometa delitos em Nísia Floresta será prontamente investigado e pagará pelos seus atos!”, completou Dr. Marcelo Aranha.
A Delegacia de Polícia Civil de Nísia Floresta conta com o auxílio da população por meio do disque-denúncia/WhatsApp n° 98118-7675 ou 181 para prender ou investigar qualquer meliante que venha tirar o sossego dos moradores de Nísia Floresta.

A defesa do empresário Joesley Batista, dono da JBS, solicitou que a Polícia Federal instaure um inquérito para investigar ameaças que o executivo afirma ter sofrido ao longo da semana passada, após prestar depoimento como testemunha de acusação contra os ex-presidentes da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves e o operador Lúcio Funaro.

Preso em flagrante acusado de tortura contra dois suspeitos de roubo, Silvano Rogério Weber, de 35 anos, deixou a Central de Flagrantes de Curitiba no final da tarde desta quinta-feira (6). Ele foi detido durante a madrugada, após dois homens invadirem sua casa, no bairro Hauer, para roubarem uma bicicleta.

ENTENDA O CASO

Em entrevista concedida após deixar a prisão, ele afirmou que não houve qualquer tentativa de tortura. “Eu só fiz o que qualquer cidadão faria pela sua família e, se tivesse que fazer de novo, faria com certeza. Quando vi o roubo, eu persegui, abordei e chamei a polícia. O equívoco foi que soltaram os bandidos e me deixaram aqui. Eu apenas pedi para que eles saíssem do carro e colocassem a mão na cabeça”, afirmou Weber.

Detido por mais de 12 horas, Weber ainda descreveu a dificuldade de permanecer preso. “Até agora eu estava algemado. Foi constrangedor e eu me senti um bandido, o que não sou. Sou um trabalhador que ficou algemado nas pernas e nos braços, enquanto os bandidos foram liberados”, lamentou.

O alvará de soltura foi expedido pela juíza Anne Regina Mendes. Na decisão, ela converteu o flagrante em prisão preventiva, mas concedeu a liberdade com base na ausência de antecedentes criminais de Weber. Ela ainda determinou medidas cautelares, como o compromisso de comparecimento a todos os atos do processo e recolhimento domiciliar diário após 20 horas, inclusive nos feriados e finais de semana.

Segundo o advogado Diogo Cardoso Mendes, a defesa irá trabalhar para diminuir as restrições, principalmente a que trada do recolhimento domiciliar. “A mobilização é para melhorar a vida dele. É um cidadão, com mãos e dedos pichados com tinta automotiva, e que trabalha em uma empresa reconhecida. Confiamos na Justiça para resolver isso o mais rápido possível”, disse.

O caso

Silvano Rogério Weber foi preso acusado de tortura durante a madrugada. A prisão dele revoltou a esposa Poliana Vilela, de 35 anos. À Banda B, ela contou que por volta da 1h30, eles notaram que ladrões haviam entrado no quintal da residência e levado uma bicicleta. O marido e proprietário da casa ficou acordado imaginando que poderiam voltar.

“Uns 20 minutos depois eles voltaram para roubar mais, imaginamos. Logo que entraram, meu marido entrou em luta com eles. Eles brigaram muito e foram pro lado de fora. Ao mesmo tempo, a gente chamou a polícia que conseguiu prender os dois a alguns metros de casa, ainda com meu marido lutando com eles. Daí, pra garantir o Boletim de Ocorrência, meu marido foi no carro dele até a central de Flagrantes. Chegando lá, o delegado prendeu meu marido por tortura e soltou os ladrões. É inacreditável. Que justiça é essa?”, disse a vítima.

Já a Polícia Civil alega que os indivíduos não permaneceram presos pois não havia qualquer prova em relação a autoria do fato por parte dos conduzidos. Em relação a prisão em flagrante de Silvano Rogério Weber, 35 anos, a polícia informa que ele foi preso suspeito por torturar a dupla conduzida à delegacia, fato confessado pelo próprio Weber. “Ele ainda teria se passado por policial fazendo menção de estar armado, durante a abordagem.

Vale alertar a população que as leis são cumpridas, por isso é importante que as vitimas chamem a Polícia Militar no momento de qualquer crime, sem tentar resolver de maneira pessoal, reagindo ou agredindo o suposto criminoso”, informou a corporação.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), participa da comemoração do 73 aniversário da Brigada de Infantaria Pára-quedista, na Vila Militar em Deodoro.

Jair Bolsonaro se defendeu neste sábado das movimentações suspeitas do ex-motorista de Flávio Bolsonaro e reafirmou a explicação dada a O Antagonista sobre os R$ 24 mil pagos a Michelle.

“Lamento o constrangimento por que ela está passando. Não botei na minha conta porque tenho dificuldade de ir ao banco, andar na rua. Deixei para minha esposa. Ninguém recebe ou dá dinheiro sujo por cheque nominal”, disse em evento da Escola Naval, no Rio.

Jair Bolsonaro participou na manhã deste sábado da formatura de aspirantes da Escola Naval na Ilha de Villegagnon, Rio de Janeiro.

Na última sexta-feira, o presidente eleito havia cancelado compromisso semelhante. Ele deixou de ir à Pirassununga, no interior de São Paulo, onde participaria de uma formatura da Academia da Força Aérea.

O Antagonista

Foto: Marcello Casal Jr

Começa neste sábado (8), o bloqueio de celulares irregulares, também chamados de piratas ou ching ling, nos estados do Acre, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e Tocantins, habilitados a partir de 23 de setembro deste ano.

Nesses estados, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), os usuários de aparelhos irregulares começaram a receber mensagens de SMS, informando que o aparelho é irregular e que será bloqueado. “Operadora avisa: Pela Lei 9.472 este celular está irregular e não funcionará nas redes celulares em 75 dias”. A primeira mensagem foi encaminhada no dia 23 de setembro. Depois, alerta similar foi encaminhado 50 dias e 25 dias antes do bloqueio.

Em clima de fé e devoção à Santa Padroeira, Nossa Senhora da Conceição, a Prefeitura de Macaíba celebrou sua noite nesta sexta-feira (07/12), com a presença do prefeito Fernando Cunha, secretários municipais e centenas de funcionários.

Na ocasião, foi realizada uma missa ministrada pelo Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, ladeado pelo Pároco da cidade, Padre Francisco de Assis.

O gestor municipal deseja a todos os macaibenses, em especial à Comunidade Católica, um feriado proveitoso, repleto de paz, fé, alegria e esperança.

Hoje, sábado (08/12) é o Dia da Padroeira, sendo que a partir das 16h acontecerá a Grande Procissão tradicional, percorrendo as principais ruas do centro de Macaíba. Na sequência, haverá a Missa de Encerramento dos festejos que tiveram início no dia 28/11.

Fotos: Sérgio Nascimento

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, optou pelo nome do deputado federal Rogério Marinho (PSDB), relator do projeto de reforma trabalhista, para ocupar a chefia da nova Secretaria Especial de Previdência e Emprego. A informação é do site Poder360.

Procurado na quarta-feira, 5, pelo Agora RN para comentar uma possível indicação dentro do governo Bolsonaro, Rogério Marinho pediu para não falar. “Deixa a poeira sentar”, disse.

A confirmar a indicação de Guedes, Marinho será mais um tucano dentro do próximo governo. Mansueto Almeida, outro filiado ao partido, ficará na Secretaria do Tesouro, função que já ocupava no governo Temer.

O Poder360 também apurou que outros tucanos podem ser nomeados para cargos relevantes na administração Bolsonaro.

Rogério, que não conseguiu se reeleger para deputado federal, vinha sendo alvo de críticas pelos sindicatos que chegaram a criar slogans para que os eleitores não o escolhessem.

Ainda segundo o site, a decisão de Guedes por Marinho foi para sinalizar com clareza ao mercado que a administração de Bolsonaro dará a devida atenção à reforma da Previdência, já que levou muito a sério a reforma trabalhista.

Com Marinho à frente do processo, Paulo Guedes pensa em reforçar ainda mais o caráter liberal do governo Bolsonaro, já que Marinho demonstrou ao mercado uma forte convicção a respeito da flexibilização da economia quando comandou a reforma trabalhista, comenta o Poder 360.

Via Agora RN

Foto: José Aldenir

Foto: Divulgação

O último lote de restituição do imposto de renda da Pessoa Física vai estar disponível para consulta a partir da proxima segunda-feira, dia 10 de dezembro.

As restituições residuais dos anos de 2008 a 2017 também serão disponibilizadas para consulta.

O crédito bancário será realizado no dia 17 de dezembro. Ao todo, serão pagas 151 mil 248 regiões, que superam o valor de 319 milhões reais.

Os idosos com idade acima de 60 anos, pessoas com deficiência e portadores de doenças graves têm prioridade no recebimento.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet ou ligar para o Receitafone 146.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da declaração de imposto de renda.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil, ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone para agendar o crédito em conta corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Radioagência Nacional

SEEC/ASSECOM – Neste domingo (9), termina o prazo para solicitação de vagas para matrículas destinadas a estudantes com Necessidades Educacionais Especiais (NEE). No mesmo dia também serão encerradas as solicitações para quem deseja estuar ensino médio em tempo integral para as escolas da rede estadual de educação.

A etapa para realização das matrículas teve início em 6 de novembro e o resultado da solicitação para as vagas do ensino médio em tempo integral será divulgado 20 de dezembro, de acordo com o calendário oficial.

As matrículas podem ser feitas, sem enfrentar filas, através da plataforma SIGEduc (sigeduc.rn.gov.br) e do aplicativo “Matrícula Escolar RN” (disponível gratuitamente no sistema Android). Após a confirmação do sistema, os estudantes e/ou responsáveis terão quatro dias úteis para efetivá-la na escola pretendida, apresentando a documentação exigida do aluno.

Caso o estudante e/ou responsável não consiga fazer a matrícula através dessas plataformas, é possível ir na própria escola ou até a sede da Diretoria Regional de Educação (DIREC) na qual a escola pertence e na Central de Matrículas, que fica localizada no andar térreo da Secretaria de Educação, no Centro Administrativo do Estado.

Serão pagos os servidores da Sesed, Sejuc, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Itep e policiais do GAC e da Vice-Governadoria (ativos e reformados)

O Governo do Rio Grande do Norte paga os servidores da Segurança nesta sexta-feira, 7. A previsão foi dada na última semana quando o Executivo lançou nota informando que daria início aos pagamentos da folha de novembro. Serão pagos os servidores da Sesed, Sejuc, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Itep e policiais do GAC e da Vice-Governadoria (ativos e reformados).

Até esta sexta-feira, 7, já receberam os trabalhadores da Educação, Detran, Ipern, Idema, Jucern, DEI e Arsep.

Ainda há a previsão de que até a próxima terça-feira, 11, recebam os servidores ativos da Saúde e demais servidores ativos e inativos que ganham até R$ 5 mil.

Para o pagamento de novembro da faixa acima de R$ 5 mil, o Governo informou que acompanha as receitas para anunciar a data em breve.

Informações do Agora RN

Foto: José Aldenir

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, disse nesta quinta-feira (6) a parlamentares que em 2018 serão aplicados R$ 131,4 bilhões na área de saúde pública brasileira, um recorde para o setor e acima do piso constitucional de R$ 112 bilhões.

O ministro, que vai deixar o cargo no fim de dezembro, esteve nesta quinta na Comissão Mista de Orçamento (CMO) para prestar contas sobre indicadores da área nos dois primeiros quadrimestres do ano.

Gilberto Occhi afirmou ainda que o governo tem cumprido rigorosamente sua obrigação de transferência de recursos para estados e municípios. Até agosto, haviam sido repassados R$ 78 bilhões, disse.

Segundo ele, deputados e senadores também não têm do que reclamar, pois o governo já pagou R$ 4,1 bilhões dos R$ 5,3 bilhões de emendas parlamentares obrigatórias, um número positivo, principalmente levando-se em contra restrições do período eleitoral.

— Este ano de 2018 foi excepcional sob o aspecto de pagamento de emendas no mesmo exercício. Já empenhamos mais de 90% e já pagamos quase 80% das emendas empenhadas em 2018. É uma questão a ser comemorada. O governo cumpre no mesmo exercício pagamentos e empenhos das emendas dos parlamentares — afirmou.

Agência Senado

Segundo informações, um vigia da Prefeitura de Macaíba  conhecido por Júnior foi morto a tiros nas proximidades do conjunto Promorar. Ainda não sabemos a motivação do crime, mas constatamos com algumas pessoas próximas que o mesmo era usuário de drogas. “Mesmo assim, Júnior era uma pessoa sempre alegre, e não merecia ter um fim assim” afirmou o entrevistado.

A atuação intensa dos filhos de Jair Bolsonaro preocupa integrantes da equipe do presidente eleito. O vereador Carlos Bolsonaro, do Rio, é o que mais causa apreensão, desde a campanha eleitoral.

DE LONGE

O parlamentar é considerado o mais tempestuoso dos três filhos de Bolsonaro que seguiram carreira política. E o mais propenso a gerar crises, ainda que permaneça distante do núcleo do futuro governo.

DE PERTO

Carlos Bolsonaro já se desentendeu com o futuro secretário-geral da Presidência, Gustavo Bebianno,
e acaba de comprar briga com um dos parlamentares eleitos mais próximos do futuro presidente, Julian Lemos (PSL-PB).

SAI FORA!

No entrevero, o vereador pediu que Lemos pare de “aparecer atrás” do presidente eleito, “por algum motivo como faz sempre”.

SOLDADO

Julian Lemos diz que não quer comentar os ataques. E afirmou: “Fui forjado acompanhando, por quatro anos, a vida política de Bolsonaro, vendo seu exemplo e ouvindo seus conselhos. Sou soldado de primeira hora. Respeito a família, mas só sigo as orientações do presidente. Ele me lidera e só aceito o seu comando”.

CUIDADO, PAI

Numa postagem recente no Twitter, Carlos Bolsonaro chegou a declarar que a morte de Bolsonaro interessa a pessoas próximas.

FREIO

Já o deputado federal eleito Eduardo Bolsonaro fala demais, na opinião de auxiliares do presidente. É dele a declaração de que bastariam um soldado e um cabo para fechar o STF (Supremo Tribunal Federal), o que gerou uma crise com a corte.

DOCE

O filho mais velho, Flávio Bolsonaro, que foi eleito senador pelo Rio, é considerado o mais maduro, ponderado e amistoso dos três. É definido como “um amor de pessoa” por um político do círculo íntimo do presidente eleito.

DESTAQUE

Na quinta (6), no entanto, ele foi envolvido na notícia de que um ex-assessor movimentou R$ 1,2 milhão, de forma atípica. E virou um dos assuntos mais comentados do Twitter.

MÔNICA BERGAMO