ÁSIA E PACÍFICO: Ditador do Turcomenistão já prepara o filho para herdar o poder no país

Em um dos países mais fechados do mundo, na Ásia Central, “primeiro-filho” teve ascensão veloz na política local

Um dos registros mais recentes do ditador do Turcomenistão, Gurbanguly Berdymukhammedov, junto do presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Aktau, Cazaquistão, agosto de 2018 (Foto: Divulgação/Kremlin)

O ditador do Turcomenistão, Gurbanguly Berdymukhammedov, já prepara o filho, Serdar, para herdar o poder, informou a Radio Free Europe. Uma das ditaduras mais fechadas do mundo, o país não realizou eleições livres desde sua independência da União Soviética, há 30 anos.

A unção de Serdar como “herdeiro aparente” veio no dia 11, quando assumiu três novos cargos: o de vice-primeiro-ministro, chefe da Câmara de auditoria do governo e um assento no Conselho de Segurança do país.

herdeiro de Gurbanguly deve completar 40 anos em setembro, data na qual a Constituição permite a ascensão à Presidência.

Em novembro de 2016, Serdar ganhou uma vaga no Parlamento. Sem participar de qualquer eleição e até então desconhecido do público, recebeu um assento que, disseram as autoridades, “estava vago”.

Pouco antes, o primeiro-filho serviu como vice-ministro da Agricultura e foi gerente da hoje extinta Agência de Gestão de Hidrocarbonetos – o país é muito rico em gás natural.

No decreto de extinção da pasta, o presidente criou outros três departamentos no ministério de Relações Exteriores – um dos quais foi repassado a Serdar.

Ascensão impulsionada

Formado em física pela Academia de Ciências do Turcomenistão, Serdar trabalhava na indústria vinícola local até seu pai virar presidente interino, em 2006.

A mudança levou Serdar à Academia Diplomática da Rússia, em 2008. Ato contínuo, tornou-se conselheiro da embaixada turcomena em Moscou.

O próximo passo do jovem é participar das eleições do parlamento bicameral, previstas para março. A tendência é que Serdar assuma a Presidência da câmara alta – que substitui o presidente em caso de ausência.

A posse parece iminente. Diabético, Gurbanguly passou julho e agosto de 2019 longe da mídia estatal. Desde então, a saúde do presidente de 63 anos se deteriora e aproxima Serdar da liderança no Turcomenistão, um dos países mais fechados do mundo.

Fonte: A Referência – Notícias Internacionais