Aproximação de Jair Bolsonaro e Donald Trump pode render saldo positivo

Temos falado da viagem de Jair Bolsonaro aos Estados Unidos ao longo da semana. As visitas são importantes, porque encontros bilaterais costumam resultar em pautas importantes. No final, alinhamento demonstrado de Bolsonaro a Donald Trump pode resultar, a longo prazo, em ganhos concretos ao Brasil.

Um dos principais especialistas sobre o assunto, Matias Spektor, classificava o saldo obtido por Bolsonaro como o maior desde Fernando Henrique Cardoso. Ele considerou como positivo o acordo para o uso comercial da Base de Alcântara, além disso o status que o Brasil pode passar a adquirir de ser aliado dos EUA extra-OTAN.

Por fim, caso Trump leve adiante o que prometeu de apoiar pleito brasileiro de entrar na OCDE, o Brasil passaria a ter selo para sua política econômica. Isso poderia ser importante para catapultar a volta do desenvolvimento econômico.

A gente sabe, entretanto, que as intenções se perdem nos meandros burocráticos e também das organizações. As tratativas se desenvolverão em outros tipos de acordos.

Venezuela

Trump disse que todas as opções estão na mesa, e não descartou opção militar. Já o presidente Jair Bolsonaro evitou explicitar o que poderia ser feito.

Foi detectado em sua fala uma nuance no que o país pode apoiar. Mas militares dizem que o Brasil não apoiará uma intervenção militar na crise da Venezuela.

Administrador

Deixe uma resposta