2023 - Informativo Atitude

Arquivos

Reynaldo Gianecchini se tornou um dos assuntos mais comentados do momento após o vazamento de um suposto vídeo íntimo. Segundo informações do colunista Gabriel Perline, as imagens também envolvem o jogador de futebol Júlio César Oliveira.

Diante da polêmica, o atleta teria decidido se manifestar sobre a polêmica e condenou a repercussão do vídeo, alegando que seu celular foi hackeado e entrará na Justiça para tomar medidas legais.

Estarei tomando as medidas cabíveis e entrando com processo contra vocês! Ninguém permitiu vocês hackearem o celular e pegar coisas que não são de vocês e expor na mídia. Deixem as pessoas em paz, se vocês não trancam, deixem os outros fazer. Parem de cuidar da vida dos outros.

Gianecchini ainda não se pronunciou sobre o suposto vídeo. Apesar disso, fãs seguem mandando mensagens de apoio ao ator.

VEJA

Um casal francês foi detido na Espanha por planejar “sacrificar” seu filho de cinco anos no Saara africano, acreditando que ele estava “possuído”, anunciaram as autoridades espanholas neste sábado (30). Segundo a guarda civil espanhola, ambos “tinham problemas psiquiátricos” e pretendiam “assassinar o filho de cinco anos”.

A detenção ocorreu em 21 de dezembro no porto de Algeciras, no sul da Espanha, quando a família estava prestes a embarcar em uma balsa com destino a Tânger, no Marrocos.

De acordo com as autoridades espanholas, um dispositivo de segurança foi instalado para cobrir os pontos de saída da península para Marrocos, devido a “gravidade dos acontecimentos”. O dispositivo permitiu que os pais e o menor fossem localizados.

O casal, que apresentava “antecedentes psiquiátricos”, tinha “um mandado europeu de detenção” por “sequestro de menor”, acrescentou a Guarda Civil da Espanha. Eles foram detidos e colocados à disposição da autoridade judiciária.

Os dois foram colocados em prisão preventiva. A criança está em boas condições e “boa saúde”. O menino foi transferido para um centro de menores para receber cuidados, enquanto aguarda o retorno para a França, seu país de origem.

O Globo

 

Foto: PMRN

Um homem de 27 anos foi detido após denúncia de um cidadão que identificou uma motocicleta com a mesma placa de seu veículo na manhã deste sábado (30), no bairro Jardins, na cidade de São Gonçalo do Amarante. Uma equipe da 1ª Companhia do 16º BPM realizou a prisão em flagrante do indivíduo por adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

Ao chegar ao local, os policiais constataram a clonagem após checar os dados da motocicleta. O homem que alegava ser o proprietário da motocicleta clonada afirmou tê-la adquirido pela internet. Vítima e suspeito foram encaminhados para o Plantão Zona Norte para os procedimentos legais.

A partir da próxima terça-feira (2/1), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) terá indicado quatro dos nove diretores no Comitê de Política Monetária (Copom), órgão do Banco Central (BC) responsável por definir a taxa básica de juros, a Selic. A instituição informou que a posse de dois novos nomes indicados pelo petista vai ocorrer já no segundo dia de 2024.

Os novos diretores são os economistas Paulo Picchetti e Rodrigo Alves Teixeira. A posse deles ocorre menos de um mês após a aprovação das indicações do Poder Executivo pelo Senado Federal, e a publicação dos decretos de nomeação no Diário Oficial da União (DOU).

Eles se juntarão a Gabriel Galípolo (diretor de Política Monetária) e Ailton de Aquino (diretor de Fiscalização), indicados por Lula em maio. Ambos participam das reuniões do Copom desde agosto deste ano, mês em que o órgão iniciou o ciclo de corte da Selic.

Com informações de Metrópoles

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A advogada Amanda Partata, investigada por matar o ex-sogro e a mãe dele envenenados, em Goiânia, também é suspeita de crimes sexuais contra crianças e de golpes para ter uma vida luxuosa, disse a Polícia Civil (PC). As investigações encontraram ocorrência contra Amanda em Goiás e no Rio de Janeiro (RJ).

“A Amanda vivia em uma condição boa, a casa dela era luxuosa e ela mantinha um padrão de vida também luxuoso”, afirma o delegado Carlos Alfama.

O crime aconteceu no último dia 17 de dezembro, a advogada foi presa temporariamente na noite do dia 20 e passou pela audiência no dia 21. Segundo a polícia, ela negou ter cometido o crime, fingiu que passou mal durante o primeiro depoimento e, ao fim da investigação, não demonstrou arrependimento.

O envenenamento de Leonardo Pereira Alves e da mãe dele, Luzia Alves, foi investigado pelo delegado Carlos Alfama. Durante as investigações, Alfama identificou pelo menos outras três ocorrências contra Amanda por, segundo a polícia, crimes sexuais, estelionato, fraude e falsidade ideológica.

g1

Foto: Reprodução

Dono do X (ex-Twitter), CEO da Tesla e fundador da SpaceX, Elon Musk termina o ano de 2023 como a pessoa mais rica do mundo, segundo o ranking da Bloomberg. A fortuna do bilionário –que havia caído US$ 138 bilhões em 2022, ano da compra do Twitter– agora é avaliada em US$ 232 bilhões (R$ 1 trilhão).

Esse total é US$ 53 bilhões maior que as fortunas do 2º e 3º colocados do ranking. Bernard Arnault, dono do grupo LVMH e Jeff Bezos, fundador da Amazon, estão empatados com US$ 179 bilhões. Musk voltou à liderança em junho deste ano, quando ultrapassou Bezos.

Dentre os 15 mais ricos da lista, há apenas uma mulher: Françoise Bettencourt Meyers, herdeira da L’Oréal e a 1ª mulher a alcançar a fortuna de US$ 100 bilhões. Dos 15 melhores colocados, 8 são empresários do setor de tecnologia.

A lista completa dos bilionários, com 500 nomes, têm outros 32 que atuam nesse setor. Segundo a Bloomberg, a fortuna desse grupo aumentou 48% (US$ 658 bilhões) em 2023, um ano marcado pelas demissões em massa nas big techs e pelo avanço da inteligência artificial.

Bill Gates, que já foi o mais rico do mundo e tem se dedicado a ações de caridade nos últimos anos, é o 4º da lista. Outro nome ligado à Microsoft, Steve Ballmer, que presidiu a empresa e hoje é dono do Los Angeles Clippers, está em 5º no ranking, com US$ 131 bilhões.

Leia a lista dos 15 primeiros:

  1. Elon Musk, CEO da Tesla e dono do X (antigo Twitter) – US$ 232 bilhões;
  2. Bernard Arnault, dono do grupo LVMH – US$ 179 bilhões;
  3. Jeff Bezos, fundador da Amazon – US$ 179 bilhões;
  4. Bill Gates, fundador da Microsoft – US$ 141 bilhões;
  5. Steve Ballmer, ex-CEO da Microsoft e proprietário do Los Angeles Clippers – US$ 131 bilhões;
  6. Mark Zuckerberg, fundador da Meta – US$ 130 bilhões;
  7. Larry Page, cofundador do Google – US$ 127 bilhões;
  8. Larry Ellison, cofundador da Oracle – US$ 124 bilhões;
  9. Sergey Brin, cofundador do Google – US$ 120 bilhões;
  10. Warren Buffet, investidor e acionista majoritário da Berkshire Hathaway – US$ 120 bilhões;
  11. Carlos Slim, controlador da América Móvil – US$ 104 bilhões;
  12. Françoise Bettencourt Meyers, herdeira da L’Oréal – US$ 100 bilhões;
  13. Mukesh Ambani, presidente e acionista majoritário da Reliance Industries Limited – US$ 97 bilhões;
  14. Amancio Ortega, fundador da Inditex – US$ 88 bilhões;
  15. Gautam Adani, fundador do Adani Group – US$ 83 bilhões.

Poder360

Um homem, de 26 anos, pai de uma menina de 3 anos, foi preso em Cabo Frio, Região dos Lagos do Rio, por suspeita de estuprar e gravar os abusos contra a própria filha. À época, ela tinha entre 1 e 2 anos de idade.

O suspeito, que também tem uma filha de 5 anos, confessou o crime e afirmou que registrou os estupros quando a família ainda residia em Rio das Ostras, na baixada litorânea. As informações são da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

A prisão foi feita nessa quinta-feira (28/12) por policiais civis da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) do Rio de Janeiro.

De acordo com a polícia, o suspeito mantinha em seu celular outros materiais de pornografia infantil, além das filmagens dos abusos. Ele compartilhava os vídeos.

Ainda segundo a Polícia Civil, a mãe da criança reconheceu o homem e a filha nas gravações, que constam na investigação.

Um lençol que aparece nos vídeos foi apreendido pela polícia. O homem será encaminhado para audiência de custódia e ficará à disposição da Justiça.

METRÓPOLES

 

Foto: Sergio Lima/Poder 360

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) publicou nesta sexta-feira (29) a MP 1.202 com mudanças que visam a aumentar a arrecadação de impostos. Entre as medidas está a redução do Perse (Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos), prejudicando diretamente os setores de eventos, hotéis e restaurantes.

O texto inclui temas distintos em uma única medida provisória:

  • aumento da tributação sobre a folha de pagamento de 17 setores da economia;
  • limitação de compensação de créditos tributários obtidos pelas empresas;
  • aumento de impostos por meio da redução gradativa do Perse (Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos).

A medida provisória foi assinada por Lula e pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad. O texto determina que as novas regras para desoneração entrem em vigor em abril de 2024. Trata-se de um recuo do governo.

A Constituição determina que MPs só podem ser baixadas, entre outros motivos, em razão de urgência. Como os pontos da desoneração e do Perse só vão valer em abril de 2024, esse critério da urgência não será atendido. O Congresso pode usar esse argumento para não analisar a medida e devolvê-la ao Planalto.

O Congresso tem 120 dias para analisar a proposta. O prazo fica congelado durante o recesso. Só deve começar a contar no início de fevereiro, quando o Legislativo retoma os trabalhos. Congressistas já criticaram a iniciativa do governo.

A desoneração da folha de pagamento de empresas havia sido aprovada pelo Congresso neste ano de 2023. Valeria até 2027. Lula vetou a medida.

Com informações de Poder 360

Foto: Roque de Sá/Agência Senado/Flickr

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), avisou ao ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que deverá reunir os líderes do Congresso no início de janeiro para discutir a medida provisória que revogou a desoneração da folha de pagamentos para 17 setores da economia.

A MP foi publicada nesta sexta-feira, 29, e revoga decisão do Congresso Nacional de prorrogar até 2027 o benefício da desoneração da folha.

“Farei uma análise apurada do teor da medida provisória com o assessoramento da consultoria legislativa do Senado Federal. Para além da estranheza sobre a desconstituição da decisão recente do Congresso Nacional sobre o tema, há a necessidade da análise técnica sobre os aspectos de constitucionalidade da MP”, afirmou Pacheco, em nota divulgada em suas redes sociais nesta sexta.

“Há também um contexto de reação política à sua edição que deve ser considerado, de modo que também será importante reunir os líderes das duas Casas para ouvi-los, o que pretendo fazer nos primeiros dias de janeiro. Somente depois de cumprir essas etapas é que posso decidir sobre a sua tramitação no Congresso Nacional ou não”, acrescenta a nota do presidente do Senado.

Com informações de Estadão Conteúdo

A Argentina não fará parte do Brics, informou o presidente argentino, Javier Milei, em carta enviada aos chefes de Estado dos cinco países que integram o bloco, incluindo o Brasil.

A carta foi endereçada ao presidente Lula. O comunicado foi enviado por meio das embaixadas de cada país, no dia 22 deste mês.

A Argentina ingressaria no bloco a partir de 1º de janeiro de 2024. A ministra das Relações Exteriores da Argentina, Diana Mondino, já havia adiantado a decisão no fim de novembro, em uma postagem no X (antigo Twitter).

O governo argentino justifica a decisão por diferenças em relação ao governo anterior, de Alberto Fernández. “Algumas decisões tomadas pela administração anterior serão revistas, entre elas está a criação de uma unidade especializada para a participação ativa do país nos Brics”, diz um trecho do informe.

A Argentina estava entre os seis países convidados a se tornarem novos membros do Brics. A lista foi definida em uma cúpula realizada na África do Sul em agosto.

Carta da Argentina ao Brics:

“SENHOR PRESIDENTE:

Tenho o prazer de me dirigir a vocês a respeito do convite à República Argentina para aderir ao Grupo BRICS decidido na Cúpula de Joanesburgo em agosto passado.

Como sabem, a marca da política externa do Governo que presido há alguns dias difere em muitos aspectos do Governo anterior. Nesse sentido, algumas decisões tomadas pela gestão anterior serão revistas. Entre elas está a criação de uma unidade especializada para a participação ativa do país no BRICS, conforme indicou o ex-presidente Alberto Fernández em carta datada de 4 de setembro.

A este respeito, gostaria de informar que nesta fase a incorporação da República Argentina ao BRICS como membro pleno a partir de 1º de janeiro de 2024 não é considerada adequada.

Sem prejuízo disso, quero destacar o empenho do meu Governo na intensificação dos laços bilaterais com o seu país, em particular no aumento dos fluxos comerciais e de investimento.

Enquanto espero para me encontrar convosco, aproveito esta oportunidade para reiterar-vos os protestos da minha mais elevada consideração.”

Com informações de UOL