Arquivos

Um processo do ex-governador Robinson Faria que está sendo julgado no Tribunal Regional Eleitoral poderá deixar o ex-governador inelegível por 8 anos caso o parecer do desembargador relator Ibanez Monteiro seja aprovado pela maioria da Corte.
O processo acusa Robinson de abuso do poder político e público quando foi governador no período eleitoral.
Uma das acusações é o fato de Robinson ter aberto no período eleitoral alguns restaurantes populares.
Sem conhecer o processo e as acusações, me valendo apenas de informações informais, o Blog do Primo estranha o fato de ser considerado pelo relator abuso do poder político abrir restaurantes populares. É público e notório que os restaurantes populares foram iniciativas da ex-governadora Wilma de Faria, e deste o governo dela está previsto como um programa de governo no PPA-Plano Plurianual. Mais estranho ainda é considerar um abuso de poder público e político implementar ações e programas que atenda demandas das camadas mais carentes da população. Estaria proibido governar para o povo em período eleitoral? Como o eleitorado poderia reconhecer a eficiência de um governante e reelegê-lo sem conhecer seu trabalho e desfrutar de suas realizações?
Os restaurante populares não atende apenas eleitores, atende o povo em geral, crianças, idosos que não são obrigados a votar e até pessoas de outros estados.
Mas, como disse, não conheço o processo, nem sou advogado.
O magistrado Fernando Jales, pediu vistas. Vamos aguardar.

Blog do Primo

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), tenta contornar a repercussão negativa da indicação da deputada federal Bia Kicis (PSL) para a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Segundo o site O Antagonista, Lira avisou ao PSL que, caso a sigla não coloque outro nome, vai conduzir a deputada Margarete Coelho para o comando do colegiado.

O receio de Lira é que a condução de Bia acirre os ânimos com o Supremo Tribunal Federal. O temor não é infundado, já que, conforme o jornal O Estado de S. Paulo, ministros da Corte reprovaram a escolha da parlamentar para a CCJ. O recado, inclusive, já teria sido passado ao presidente da Câmara.

Lira disse aos deputados do PSL que o partido quebrou o acordo sobre a indicação para a CCJ. O PSL teria a primazia na indicação, porém o cargo deveria ser ocupado por um deputado considerado mais moderado. A ala bolsonarista do partido, do outro lado, quer manter a indicação de Bia Kicis.

Denúncias sobre a suposta relação entre o grupo e Teerã foram lançadas pelo ex-secretário Pompeo no dia 12

Pôster dos EUA de recompensa por informação que leve ao paradeiro de ‘Abd al Rahman al Maghrebi, líder sênior da Al-Qaeda (Foto: Reprodução/U.S. Defense)

A acusação do ex-secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, de que a base da Al-Qaeda teria se transferido para o Irã, feita no último dia 12, tem base em cinco figuras centrais. Todos estão na lista de terroristas globais procurados por Washington.

Em documentos acessados pelo site “The Long War”, financiado pela norte-americana Fundação de Defesa das Democracias, o Departamento de Estado classifica ‘Abd al Rahman al Maghrebi, como o integrante “mais perigoso”.

Em um dos documentos recuperados pelos EUA na operação que matou Osama bin Laden, em março de 2011, Maghrebi é atribuído como uma “estrela em ascensão” dentro da Al-Qaeda.

Marroquino, Maghrebi é genro do líder global da Al-Qaeda, Ayman al Zawahiri. Washington descreve o homem de 50 anos como um “diretor de longa data” da produtora As-Sahab, braço central da mídia islâmica do grupo.

Ele também seria o chefe do “Escritório de Comunicações Externas” da Al-Qaeda, onde coordena atividades com afiliados da organização. Maghrebi ainda teria assumido a liderança do grupo no Afeganistão e no Paquistão desde 2012.

O Departamento de Estado dos EUA oferece US$ 7 milhões por uma informação que leve ao seu paradeiro.

Alto comando

Outra figura sênior do grupo é Sultan Yusuf Hasan al ‘Arif. O Departamento de Estado, contudo, não deu informações sobre seu papel atual. As informações dão conta de que ‘Arif é um cidadão saudita de 34 anos.

Outros três jihadistas afiliados à Al-Qaeda são os iraquianos Isma’il Fu’ad Rasul Ahmed, Fuad Ahmad Nuri Ali al-Shakhan e Niamat Hama Rahim Hama Sharif.

Os três seriam líderes dos Batalhões Curdos da Al-Qaeda, designados como organização terrorista em 2012. Yasin al-Suri seria um dos facilitadores do grupo, enquanto os outros dois seriam “vice-emires”. Todos estariam no Irã, conforme os EUA.

Os EUA já apontaram a presença de líderes e redes da Al-Qaeda no Irã diversas vezes. Entre 2008 e 2009, o Tesouro afirmou que membros do grupo estariam morando no país e trabalhando com outros jihadistas.

Em julho de 2011, Washington iniciou sua campanha de sanções contra Teerã e defende que as bases da Al-Qaeda operam como um “acordo secreto” entre o governo iraniano e a liderança do grupo. Os departamentos defendem que o “duto central” do grupo fica no Irã.

Fonte: A Referência – Noticias Internacionais

novela Gênesis, nova superprodução da Record TV, registrou o maior Ibope nos dez capítulos iniciais entre todas as novelas bíblicas já produzidas pelo canal televisivo.

Capítulo de Gênesis transmitido nesta terça (2) mostrou queda de parte da Torre de Babel – Foto: Blad Meneghel/Record TV

Conforme apurou a coluna de Ricardo Feltrin, do UOL, a novela tem mantido a vice-liderança isolada desde a estreia. Já em Goiânia e Salvador, ela tem atingido até a liderança.

Os dados foram mensurados pela Kantar Ibope Media e obtidos pela coluna de Ricardo Feltrin junto a fontes externas – já que a Kantar, por motivos contratuais, não pode divulgar essas informações à imprensa.

Confira os números:

Comparação entre 10 primeiros capítulos de cada novela (Grande SP):

  1. Gênesis (2021) – 15,64 pontos e 22,4% de share
  2. A Terra Prometida (2016) – 15,61 pontos e 21,8% de share
  3. Os Dez Mandamentos, 2ª temporada (2016) – 15,5 pontos e 21,6%
  4. Os Dez Mandamentos, 1ª temporada (2015) – 12,1 pontos e 18,5%
  5. Jesus (2018) – 11,3 pontos e 15,3%

Comparação entre 10 primeiros capítulos de cada novela no mercado nacional:

  1. Gênesis (2021) – 15,3 pontos e 23,0% de share
  2. A Terra Prometida (2016) – 14,8 pontos e 21,2% de share
  3. Os Dez Mandamentos, 2ª temporada (2016) – 14,6 pontos e 21,4%
  4. Os Dez Mandamentos, 1ª temporada (2015) – 12,1 pontos e 18,5%
  5. Jesus (2018) – 11,2 pontos e 17,9% de share

Capítulo desta terça-feira (2) abriu 9 pontos de vantagem

O capítulo desta terça-feira (2) da novela Gênesis, que exibiu cenas do desabamento de parte da Torre de Babel, entre outros destaques, garantiu mais uma vez a segunda posição absoluta nas audiências de São Paulo e Rio de Janeiro.

No ar das 21 h às 22h01, a trama ficou quase nove pontos à frente da emissora em terceiro lugar em São Paulo, alcançando o placar 14,8 x 6,1.

A superprodução da Record TV ainda registrou pico de 16 pontos e share de 21%.

Já no Rio de Janeiro, o folhetim assegurou média de 14,4 pontos, pico de 16 pontos e share de 21%. A vantagem da Record TV foi de 10 pontos, pois a concorrente terceira colocada registrou média de 4,3 no horário.

Especialista fala o que faz Gênesis explodir a audiência

A coluna de Léo Dias, do Metrópoles, consultou um especialista após a estreia com pé direito da superprodução, no dia 20 de janeiro.

Segundo Jorge Luiz Brasil Ninho, jornalista e redator-chefe da revista Minha Novela, da Editora Escala, a novela tem tudo para manter o sucesso.

“Única novela inédita no ar, Gênesis atropelou o SBT, abocanhando fortemente a segunda colocação na audiência do horário, mesmo levando até os espectadores capítulos extremamente arrastados e uma produção que passou de longe de ser super”, disse.

*Com informações do Metrópoles

Fonte: ndmais.com.br

Poder360

O grupo menos prejudicado na pandemia no Brasil é o das crianças com 1 a 5 anos de idade, correspondendo a 0,1% dos óbitos por Covid-19. Depois, seguem as crianças de até 1 ano, com 0,2%, e as de 5 a 19 anos, com 0,3% do total de mortes pela doença.

O grupo mais prejudicado é dos idosos, que corresponde a 74,2% do total de mortos pela pandemia, conforme dados analisados até janeiro. A mesma análise feita em dezembro do ano passado registrou que 74% das mortes por Covid-19 eram de idosos. As pessoas com mais de 60 anos são 13,6% da população.

Nesta quarta-feira, 3, o ex-juiz Sergio Moro acionou o STF e pediu que o processo da operação Spoofing, que investiga a invasão de dispositivos eletrônicos de autoridades, seja retirado do gabinete do ministro Ricardo Lewandowski e enviado ao ministro Edson Fachin.

(Imagem: Sylvio Sirangelo/TRF-4)

Após idas e vindas, Lewandowski garantiu o acesso das mensagens à defesa de Lula e levantou o sigilo do processo. Na troca de mensagens, que ficou conhecida como “Vaza Jato”, é possível perceber que, em diversos momentos, Sergio Moro orientou o procurador Deltan Dallagnol.

Em uma das mensagens, de 2016, Moro pergunta se a denúncia contra Lula seria “sólida” o suficiente. Em outro momento, orienta Deltan a validar as provas na PF. Na troca de conversas, Deltan diz ao juiz como conduzir o interrogatório de um réu.

O pedido de Moro ao STF é assinado por sua esposa, Rosângela Moro. No documento, ele diz que houve violação ao princípio do juiz natural. Segundo o ex-juiz, a competência para analisar o caso seria de Fachin e não de Lewandowski, já que Fachin é o relator da Lava Jato no Supremo.

Moro sustenta, ainda, que não há prova da autenticidade das mensagens.

“Podem elas ter sido adulteradas antes de sua apreensão pela Polícia Federal na Operação Spoofing. As perícias ali realizadas apenas confirmam que as mensagens foram objeto de busca e apreensão nos computadores dos hackers, mas não há demonstração de que não foram corrompidas após terem sido roubadas dos celulares dos Procuradores da República.”

Em outro momento do documento, o ex-juiz diz que em uma operação complexa e longa como a Lava Jato é de se esperar uma interação entre juiz, procuradores e advogados, que não se limitam às petições formais nos processos ou às manifestações em audiência.

“É notório que, na praxe jurídica brasileira, o juiz recebe pessoalmente o Procurador da República, o Delegado de Polícia, assim como recebe o advogado de defesa, sem estar necessariamente presente a parte contrária, e não é incomum haver diálogos nessas ocasiões, sem que se tenha essa prática como ilícita ou imprópria ou sem que se tenha esses encontros como causa de suspeição.”

Fonte: migalhas.uol.com.br

O estudante entrou em coma no ano passado após um acidente de carro, antes da pandemia ser decretada no mundo

Reprodução – O jovem entrou em coma após um acidente de carro no ano passado

Nesta semana, um estudante britânico de 19 anos acordou de um coma causado por um acidente de carro que aconteceu no dia 01 de março de 2020, onze meses depois. A pandemia de Covid-19 foi decretada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no dia 11 de março do ano passado e o jovem acordou sem ter acompanhado a crise gerada pela doença.

“É quase como se ele tivesse dormido durante toda a pandemia . É difícil, pois sabemos que ele está mais alerta, mas como você explica a  pandemia para alguém que está em coma?”, disse a tia de Joseph Flavill, Sally Flavill-Smith, ao jornal Daily Mail .

O jovem ficou internado no Hospital Geral de Leicester, no Reino Unido , por seis meses e depois foi transferido para o centro de reabilitação neurológica Adderley Green, onde ainda está em recuperação. Apesar de não ter vivenciado a pandemia, Flavill chegou a ser infectado pela Covid-19 no hospital, mas se curou.

De acordo com o Daily Mail , o rapaz se recupera bem, mas ainda não retomou a fala, e não pode encontrar com familiares e amigos, devido ao lockdown nacional determinado no Reino Unido em dezembro de 2020.

Fonte: ultimosegundo.ig.com.br

FAZENDO MÉDIA 


Enquanto Macaíba se afoga em arrastões o atual prefeito Bob Filho vai as ruas fazer média política com a população. Acho que o mesmo não está ciente que na cidade tem aumentado de forma violenta o número de arrastões e assaltos.

EM SELENCIO


Quando o assunto é concurso municipal o atual prefeito permanece em silêncio, fica cada dia mais notório que esse concurso é a última coisa que Emídio quer na vida. Ainda existem aqueles que defendem o mesmo, alegando que foi por motivo do Coronavírus, mas tudo em Macaíba permanece funcionando perfeitamente como a feira-livre, a movimentação nas ruas e calçadas e a praça de alimentação do Favorito. Só lembrando que o Coronavírus está em queda em nosso Estado.

CONFIRMANDO


Recebemos a notícia de uma fonte afirmando que será realmente uma cooperativa que vai tomar conta da contratação dos professores. Bem, isso significa que não vai haver seletivo para professores esse ano.

ENTRARAM EM AÇÃO

Após nossa denúncia a respeito do desconto indevido feito pelo Macaíbaprev, o SINSEMAC começou a agir e se movimenta para saber o que está acontecendo.

PROCURE SEU VEREADOR


Segundo nossa fonte, os interessados devem procurar seu vereador para que o mesmo leve o currículo para ser indicado na cooperativa. Lembrando que nossa mesma fonte confirmou que o salário dos professores será reduzido, pois se trata de uma terceirizada.

ESTÁ FALTANDO ESPECIALIDADES


Muitas pessoas estão reclamando da falta de especialidades no Centro de Saúde Luiz Antônio, mais conhecido como Posto da Maré. O número de ligações que recebi essa semana não foi brincadeira, muitas pessoas estão reclamando da falta de especialidades no Posto da Maré, segundo os mesmos, são os clínicos gerais quem estariam tentando apagar o fogo. Poucos dias atrás a secretaria de saúde Roberta garantiu que iria melhorar a saúde, mas o que estamos vendo não é isso.
POSUDA


Toda posuda, a nova secretária prometeu revolucionar a saúde e pelos últimos acontecimentos ela revolucionou mesmo, mas foi para pior. Além de estar faltando várias especialidades no Posto da Maré. A nova secretária promoveu uma grande mudança colocando técnicos de enfermagem, enfermeiros e dentistas, em sua maioria todos recém-formados. Outros relatos também descrevem que esses mesmos profissionais receberam um treinamento relâmpago, muitos deles não sabem nem como vacinar direito e entraram em campo sem a autoconfiança necessária para realizar um bom trabalho.

CONSELHEIRO


O Sargento Mourão estão sendo um verdadeiro conselheiro, nas horas vagas o PM tenta conter algumas críticas que a atual gestão vem sofrendo. Veja abaixo.

As pessoas tem que entender que o que está na rede social é publico, se alguém quiser escreve algo que não seja divulgado, pegue uma agenda e escreva seus pensamentos e a guarde as sete chaves. Pois o que está em uma agenda é privado e a divulgação de algo privado é crime.

Apesar da piora na avaliação de Jair Bolsonaro em meio ao recrudescimento da pandemia da Covid-19, o brasileiro não quer, em sua maioria, que o presidente sofra um processo de impeachment ou renuncie.

É o que revela pesquisa do Datafolha feita nos dias 20 e 21 de janeiro com 2.030 pessoas, ouvidas por telefone para respeitar regras sanitárias. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Para 53% dos entrevistados, a Câmara dos Deputados não deveria abrir um processo por crime de responsabilidade contra o presidente.

O número indica uma estabilidade ante o levantamento anterior, de 8 e 10 de dezembro, quando 50% descartavam a medida.

Já aqueles que defendem o impeachment de Bolsonaro oscilaram negativamente, de 46% para 42%, enquanto quem não sabia responder passou de 6% para 4%.

O impedimento do presidente Bolsonaro voltou às conversas políticas devido ao acúmulo de problemas de gestão da pandemia, como a crise em Manaus e a confusão sobre a vacinação, e seus efeitos econômicos com o fim do auxílio emergencial.

Como listou o jornal Folha de São Paulo, há ao menos 23 situações que podem embasar juridicamente uma acusação de crime de responsabilidade do presidente.

Inicialmente, o movimento pedindo o impeachment começou em partidos de esquerda e na sociedade civil, e agora espraiou-se entre grupos à direita que pediram nas ruas o impeachment de Dilma Rousseff (PT) em 2016.

A discussão chegou até a aliados de Bolsonaro no centrão. Na defensiva, o procurador-geral da República, Augusto Aras, provocou polêmica com uma nota na qual deixava para o Parlamento qualquer apuração sobre responsabilidades de Bolsonaro.

O impeachment de Bolsonaro tem mais apoio entre aqueles que têm de 16 a 24 anos (51%) e as mulheres (49%). Rejeitam mais a ideia homens (62%) e pessoas de 35 a 44 anos (59%).

O apoio a Bolsonaro segue firme no segmento evangélico (27% da amostra), com 62% sendo contrários à renúncia e 64%, ao impeachment. Os números caem entre católicos (52% dos ouvidos) para 49% e 51%, respectivamente.

A pesquisa Datafolha foi realizada por telefone nos dias 20 e 21 de janeiro, com 2.030 brasileiros adultos que possuem telefone celular em todas as regiões e estados do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Fonte: Horainformação.com.br – Noticias ao Minuto

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou nesta terça-feira (2) um novo recurso apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a condenação no caso do triplex em Guarujá (SP).

Os advogados de Lula questionaram uma decisão da Quinta Turma, que rejeitou utilizar no processo mensagens atribuídas ao ex-juiz Sergio Moro e a procuradores da Lava Jato quando Moro era o juiz da Lava Jato em primeira instância. As mensagens foram obtidas por hackers e apreendidas na Operação Spoofing.

Lula foi condenado por Moro no caso do triplex em 2017 e, desde então, tem recorrido. A segunda instância da Justiça decidiu em 2018 manter a condenação e aumentar a pena. O caso foi parar no STJ, e o tribunal também manteve a condenação, mas reduziu a pena de Lula.

Desde o início das investigações, Lula nega ser o dono do apartamento. A defesa do ex-presidente também sempre afirmou que não há provas contra ele.

Em dezembro do ano passado, o ministro Ricardo Lewandandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a defesa de Lula a ter acesso às mensagens apreendidas na Operação Spoofing. Nesta segunda (1º), Lewandowski retirou o sigilo do material.

G1