Nanicos se preparam para ‘ajuste fiscal’

A reforma política aprovada pelo Congresso obrigará os partidos nanicos a passar por um ‘ajuste fiscal’. Pelas novas regras, os repasses serão ínfimos para um punhado de legendas. “Essa cláusula quase obriga o partido a atuar fora das instituições”, protesta o presidente do PSTU, Zé Maria.

A cláusula a qual ele critica é a de desempenho. A partir das eleições de 2018, haverá uma barreira (um mínimo de votos necessários) para que um partido receba o recursos públicos do Fundo Partidário, aporte financeiro que as legendas registradas no TSE recebem anualmente.

Administrador

Deixe uma resposta