Manifestação contra a cura gay leva milhares de pessoas às ruas

Na última sexta-feria (22), rolou uma manifestação na Avenida Paulista, que foi tomada por manifestantes que repudiam a lamentável decisão tomada pelo juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara do Distrito Federal, que concedeu uma liminar que, na prática, torna legalmente possível que psicólogos ofereçam pseudoterapias de reversão sexual, a popularmente conhecida “cura gay”.

E não foi só em São Paulo. Multidões foram às ruas em várias cidades do Brasil. Em entrevista ao site EL País, uma manifestante falou: “Quando a gente consegue ter o nosso espaço, sempre tem alguém querendo tirá-lo. Mas o que você faz entre quatro paredes não diz respeito a ninguém. Eu pago minhas contas, tenho minha vida profissional e minha vida cidadã como todo mundo”.

Vale lembrar que, por trás desta liminar, existe um processo movido por uma psicóloga evangélica. Segundo o Conselho Federal de Psicologia, que ainda teve o apoio da OAB, Ordem dos Advogados do Brasil, a ação movida pelas “profissionais” não tem nenhum tipo de embasamento científico. Sendo assim, ao que parece, as motivações de querer “curar gays”, seriam na verdade baseadas em teorias religiosas. O que sem dúvida, me parece bastante lamentável para um estado Democrático e Laico.

Super Pride

Administrador

Deixe uma resposta