Incerteza: Mais de 30% dos municípios do RN correm o risco de não pagar o 13º salário aos seus servidores; Macaíba é exceção

Benés Leocádio – presidente da FEMURN lamenta situação financeira dos municípios potiguares.

A crise não acabou, sobretudo no setor público. No estado do Rio Grande do Norte mais de 30% dos  municípios correm o risco de não pagar o 13º salário a seus servidores neste ano, garantiu o presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), Benes Leocádio. Além de não ter a certeza se vão pagar o décimo aos trabalhadores, mais de 25% dos municípios potiguares admitiram atrasos no pagamento aos servidores atualmente e 18,8% consideraram que não têm como pagar o décimo neste ano.

Neste cenário de incerteza, o município de Macaíba é uma exceção. Os funcionários macaibenses receberam o 13º salário integral desde a última segunda-feira (04). O anúncio foi realizado pelo prefeito Fernando Cunha na Noite Maria da festa da padroeira do município. Macaíba também é uma das poucas cidades potiguares a não ter atrasado os salários dos seus servidores.

Sobre as demais cidades que poderão não pagar o décimo, Benes não descartou que esse número venha a ser bem maior, já que além do complemento salarial previsto para ser pago totalmente até 20 de dezembro, as administrações ainda arcarão com a segunda folha normal do mês.

Administrador

Deixe uma resposta