Exemplo: Mãe reconhece filho em vídeo de furto a loja que circula no WhatsApp e o denuncia

Jovem de 18 anos foi preso depois de se esconder debaixo da cama

Uma mulher reconheceu o filho dela em um vídeo que está circulando no WhatsApp sobre um assalto a uma loja de eletrodomésticos, no Centro de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, e o denunciou à polícia. Após a denúncia, a polícia prendeu neste domingo (1º) Glauber Alexandre Pedroso, de 18 anos, que estava escondido embaixo de uma cama.

A mulher de 36 anos ligou para a Polícia Militar se dizendo disposta a entregar o filho dela, pois ele tinha cometido um crime.

Na casa da família, no Bairro Jardim Icaraí, em Várzea Grande, a polícia a questionou sobre o crime que o filho dela estaria envolvido e ela disse que o jovem tinha participado de um furto na loja de eletrodomésticos, localizada na Avenida Alzira Santana, e que o reconheceu em um vídeo compartilhado pelo aplicativo de celular.

Ela informou aos policiais que o filho estava em uma casa vizinha e passou o endereço. A polícia então foi até o endereço informado e o jovem tentou fugir, se escondendo debaixo da cama. Mas a PM o algemou e o levou até a delegacia, como consta no boletim de ocorrência.

A mãe também foi até a delegacia para prestar depoimento como testemunha. No local, segundo a polícia, ela demonstrava profunda tristeza.

O crime

A invasão à loja de eletrodomésticos ocorreu na madrugada da última terça-feira (26). No mesmo dia do crime, a PM conseguiu prender dois suspeitos do assalto, Elias De Souza da Silva, 27 anos, e Orei José de Mesquita Neto,19. Ao todo, quatro pessoas teriam participado do furto.

Câmeras do circuito interno de segurança registraram a ação. As imagens mostram dois homens de boné pegando caixas com televisores. Glauber é o de camiseta azul, que aparece no vídeo.

Segundo a PM, durante as buscas pelos criminosos, os policiais viram quatro homens entrando em um carro com duas caixas de televisores e tentaram abordá-los, mas dois fugiram. Os outros dois foram presos e as TVs, apreendidas.

Mídia Max

Administrador

Deixe uma resposta