Contratação de empresas amplia prontuário eletrônico para todo o País

Dados dos pacientes da Unidades Básicas de Saúde (UBS) serão compartilhados para facilitar atendimentos e reduzir gastos

Com a informatização dos prontuários das Unidades Básicas de Saúde (UBS), o Governo do Brasil vai ampliar a integração em rede dos dados dos pacientes. A medida deve gerar uma economia aos cofres públicos estimada em R$ 22 milhões anuais.

Para extender a medida a todos os municípios do País até o fim do ano que vem, o Ministério da Saúde lançou edital para credenciar empresas a fornecer o serviço. Segundo a pasta, a sistema eletrônico é importante porque evita a realização de exames repetidos e procedimentos desnecessários.

Inicialmente, devem ser investidos  R$ 1,5 bilhão para o pagamento dos contratos com as empresas, que envolvem a oferta de suporte de informática, conectividade, equipamentos, manutenção e capacitação. Os contratos serão de 5 anos, em que os valores por UBS chegam a R$ 7 mil.

Assim, 42,4 mil UBSs devem ser interligadas pelo prontuário eletrônico. Atualmente, 35% delas já fazem parte do sistema e-SUS Atenção Básica (e-SUS AB), fornecido pelo Ministério da Saúde.

Os prontuários descrevem informações sobre os atendimentos, prescrição de remédios, exames realizados e consultas. Esses documentos ainda serão transmitidos a hospitais e ambulatórios de modo a gerar um banco de estatísticas epidemiológicas.

Portal Brasil

Administrador

Deixe uma resposta