Educação Arquivo

A Comissão da Campanha de Eficiência Energética apresentou à reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Angela Maria Paiva Cruz, na tarde da segunda-feira (16) as peças que vão compor a iniciativa cujo lançamento acontece no próximo dia 25 de outubro, às 18h, na Praça Cívica do Campus, momentos antes da abertura da Cientec 2017.

Com o lema A Conta é Nossa, a Mudança Também, a campanha procura conscientizar as pessoas a tomar atitudes proativas para utilização da energia elétrica. A comissão responsável foi formada por membros da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas, Escritório de Ideias, Superintendência de Comunicação e Secretaria de Educação a Distância.

Na reunião, também foi apresentada a plataforma colaborativa Integra, aplicativo idealizado a partir do Escritório de Ideias e cujo foco inicial será o recebimento de propostas dos membros da comunidade universitária da UFRN para otimizar o consumo de energia.

Ascom-Reitoria/UFRN

A Marinha do Brasil (MB) abrirá processo seletivo para o Serviço Militar Voluntário (SMV) de Oficiais temporários, com Aviso de Convocação previsto para ser divulgado no dia 9 de novembro. Serão oferecidas 645 vagas de ensino superior em diversas áreas do conhecimento, com salário bruto inicial de cerca de R$8.900. O vínculo entre a instituição e os futuros militares será renovado anualmente, podendo chegar a oito anos, não podendo adquirir a estabilidade.

As vagas são para ambos os sexos, para candidatos com idade entre 18 e menos de 45 anos no ano da incorporação e as oportunidades estão distribuídas pelos nove Distritos Navais.

Como participar do processo seletivo
Quando o Aviso de Convocação for divulgado, os interessados deverão entrar no site www.ingressonamarinha.mar.mil.br, clicar em “Serviço Militar Voluntário”, escolher o Distrito Naval para o qual desejam concorrer e acessar o link da sua inscrição e o respectivo Aviso de Convocação.

Fases do processo 

Os candidatos farão uma prova com 50 questões objetivas divididas em Língua Portuguesa (25) e Formação Militar-Naval (25), com data prevista para 4 de março. A bibliografia estará indicada no Aviso de Convocação. Após essa etapa, haverá também a Verificação de Dados Biográficos, Inspeção de Saúde, Prova de Títulos, Verificação Documental, Designação à Incorporação e Incorporação.

Portal da Marinha do Brasil

Em reunião na terça-feira (17), a Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) deverá analisar o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 54/2017, que garante aos professores desconto mínimo de 20% em livros, periódicos e materiais didáticos correlatos vinculados a sua área de ensino e de atuação profissional. A reunião tem início às 11h30 na sala 15 da ala Alexandre Costa.

O projeto contempla os profissionais atuantes nas funções de magistério, compreendidas as de docência e planejamento, administração, supervisão, orientação e inspeção educacionais, que deverão estar em efetivo exercício nas redes públicas e particulares de educação infantil, de ensino fundamental, de ensino médio e de educação superior. De autoria do deputado Marcos Abrão (PPS-GO), a proposta tem o voto favorável do senador Cristovam Buarque (PPS-DF).

“Os profissionais do magistério ocupam, naturalmente, papel central no processo educativo desenvolvido nas escolas. Portanto, qualquer ação que vise à melhoria da qualidade do ensino deve envolver aspectos relacionados à formação inicial e qualificação continuada desses profissionais”, observa Cristovam em seu parecer.

Desporto

A comissão deverá analisar ainda, em caráter terminativo, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 25/2017, que incentiva a prática do desporto nos sistemas de ensino. De autoria do senador Lasier Martins (PSD-RS), o projeto também conta com o voto favorável de Cristovam Buarque (PPS-DF), relator da proposta, que altera dispositivos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/1996) e da Lei do Desporto (Lei 9.615/1998, conhecida como Lei Pelé).

O projeto prevê o incentivo ao desporto como um dos princípios da educação. O projeto assegura o desenvolvimento de atividades de desporto aos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação. E estabelece, como objetivo dos programas de ensino aos povos indígenas, a oferta de atividades de desenvolvimento e valorização do desporto e o incentivo ao desporto educacional na educação básica.

Agência Senado

A partir de 20 de outubro, os cartões de confirmação das inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estarão disponíveis na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), na internet. Mais de 6,7 milhões de candidatos farão as provas, marcadas para os dias 5 e 12 de novembro.

Para conferir o documento, os inscritos devem acessar a Página do Participante, com o número do CPF e a senha de cadastro. Quem perdeu a palavra-chave, deve seguir o passo a passo para recuperá-la. Para tanto, vai precisar fornecer o e-mail cadastrado para o qual será enviada a nova senha.

Contudo, se o participante não tiver mais acesso, ou não lembrar o e-mail cadastrado, é possível receber a senha temporária por mensagem de celular.

Mas se o candidato não lembrar mais a senha, o e-mail ou o número de telefone, será necessário alterar os dados cadastrados na página do Enem para receber a senha em outros contatos.

Com o cartão, o candidato tem acesso a informações como o número de inscrição, a data das provas, o local onde será realizada e os horários (abertura dos portões às 12h, fechamento às 13h e início dos testes às 13h30, todos tendo como referência o horário de Brasília). Nele também é informado se o estudante pediu atendimento especializado ou específico e a opção de língua estrangeira – inglês ou espanhol.

Portal Brasil

Sociedade Brasileira de Pediatria alerta para os perigos do uso precoce e excessivo da tecnologia por crianças e adolescentes

Você já viu alguma criança portando celular, tablet ou notebook e até passando horas usando estes equipamentos? Se tratando dos adolescentes, então, é bem difícil encontrar algum que não desfrute da tecnologia. Claro, ela facilita a comunicação, inclusive com os pais, e ajuda nas pesquisas escolares, trazendo conteúdos acadêmicos e atualizados. Mas também existe muito perigo por trás desses dispositivos: prejuízos à saúde mental, física e à segurança destes usuários mirins.

A consultora de imagem Clarissa Ludovico tem um enteado e três filhos com idades de 18, 13 e 4 anos e a caçula de nove meses. Assim, ela tem vivido o impacto da tecnologia ao longo dos anos na criação dos filhos. “A preocupação é acessar o que não deve. Mas eu sou adepta e faço o uso. O de 13 e de 18 não têm nenhum controle. É com base no que a gente orienta. A de quatro anos assiste o que eu coloco, mas ela está fazendo o caminho inverso, estou lendo mais livros para ela e proibindo o uso durante viagens”, conta.

No Brasil, 80% das crianças e adolescentes entre 9 e 17 anos usam a internet. Desses, 66% acessam a rede mundial de computadores mais de uma vez por dia, principalmente por meio de smartphones. Preste atenção nestas informações: 21% dos adolescentes já deixaram de comer ou dormir por causa da internet, 17% procuraram formas de emagrecer, 10% para machucar a si mesmo, 8% relataram formas de experimentar ou usar drogas e 7% formas de cometer suicídio. Todos estes dados são da pesquisa TIC KIDS ONLINE-Brasil 2015, feita pelo Comitê Gestor da internet e o Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade de Informação.

Com informações do Blog do Ministério da Saúde

Matéria completa aqui: https://goo.gl/ybjVTN

De janeiro a junho de 2017, o Disque 100 registrou 169 denúncias de intolerância religiosa. Deste total, a maioria das ocorrências (39,05%) teve como vítimas praticantes de candomblé, umbanda e demais religiões de matriz africana. Serviço de utilidade pública do Ministério dos Direitos Humanos (MDH), a ferramenta recebe demandas relativas a violações de Direitos Humanos.

Neste contexto, a Ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, citou casos repercutidos recentemente, que mostram a destruição de terreiros e recorrentes discriminações contra crenças afro-brasileiras. “Nossos direitos são garantidos pelas leis e a laicidade do Estado, visto que o Brasil não possui uma religião oficial”, disse.

Luislinda ressalta que a Constituição Federal proporciona a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos, além de garantida a proteção aos locais e a suas liturgias.

“Laboramos pelo direito de celebrarmos a unidade, e vivermos como irmãos, sem preconceitos e discriminações. Embora o Brasil seja um país multicultural e diversificado, alguns segmentos religiosos ainda enfrentam discriminações. Não queremos que indivíduos sofram intolerâncias em virtude da crença ou ausência dela”.

Entre as ações para combater o problema, a Ministra citou a criação da Delegacia de Crimes de Racismo, Intolerância Religiosa, Homofobia, Xenofobia e Afins, atualmente em funcionamento na cidade de Curitiba, no Estado do Paraná. A ação é resultado de um trabalho conjunto entre o MDH, o Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Governo do Estado Paranaense.

“Nosso objetivo é instalar Unidades em todos os Estados da Federação Brasileira. Com a instalação das Delegacias, queremos que os agressores recebam as devidas punições. E visamos garantir meios de conscientizá-los, de forma a interromper o ciclo de violência”, complementou.

Ensino religioso nas escolas

No âmbito da diversidade religiosa, a Ministra manifestou, também, sua posição contrária ao ensino religioso nas escolas, mesmo que facultativo. Segundo ela, a citada matéria aumentará o favoritismo que privilegia determinadas religiosidades, em detrimento de outros segmentos – como os de matriz africana – aumentando a intolerância e o desrespeito.

“O Brasil já possui um histórico de discriminações e preconceitos, no qual alguns grupos são vistos como bons enquanto outros são demonizados. Precisamos levar em consideração que a questão religiosa também pode fazer referência à identidade de um povo. Com o ensino religioso nas instituições, toda a história de um povo poderá ser rebaixada a nada, com o conhecimento sendo modificado a partir da crença e opiniões individuais do docente. Não podemos aceitar isso”, enfatiza.

Segundo Luislinda, o Estado é laico justamente porque prega a liberdade religiosa para quem deseja professar sua fé, ou a ausência dela, a partir do pressuposto de que todas são iguais perante a Lei, com os mesmos direitos e deveres.

COEPPIR-SEJUC/RN

Era outubro de 1717, três pescadores – João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia – ficaram encarregados de conseguir peixe para a festa que a Vila de Santo Antônio de Guarantinguetá iria oferecer ao governante da capitania hereditária de São Paulo e Minas de Ouro, que estava de passagem pela região. O problema é que, naquela época, não era tempo de peixe naquele mês.

Após várias tentativas puxando a rede no Rio Paraíba do Sul, um pedaço do corpo de uma imagem de Nossa Senhora Conceição apareceu para os pescadores. Curiosos, eles lançaram a rede mais uma vez e pescaram a cabeça da imagem, que se encaixou perfeitamente ao corpo.

Eles colocaram a imagem da santa no barco. E depois disso,  os peixes começaram a aparecer, em quantidade abundante, tão grande que quase fez o barco virar, segundo os relatos históricos da tradição católica.

A imagem da santa foi então levada para a casa de Silvana da Rocha Alves, esposa de Domingos, mãe de João e irmã de Felipe, que juntou as duas partes com cera e fez um altar para a santa. E foi ali que teve início a devoção à santa: todos os sábados os moradores iam até a casa de Silvana para rezar para Nossa Senhora – que depois tornou-se padroeira do Brasil.

Anos depois, já em 1732, o pescador Felipe Pedroso entregou a imagem a seu filho, que construiu o primeiro oratório aberto ao público. A partir daí, foi construída uma capela, uma igreja, uma basílica até que, em 1946, foi lançada a pedra fundamental para a construção do novo santuário, o quarto maior do mundo, iniciada em 1955.

A aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida completa 300 anos este ano com uma programação extensa de homenagens e celebrações. Hoje, 12 de outubro, quando se celebra o Dia da Padroeira do Brasil, o santuário espera receber milhares de peregrinos.

Rainha do Brasil

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, que recebeu o nome de Aparecida por ter “aparecido” aos pescadores, foi proclamada rainha do Brasil em 1904 e, em 1930, passou a ser a padroeira do país. Somente em 1953 é que a festa de Nossa Senhora passou a ser celebrada no dia 12 de outubro, por determinação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

“O Brasil, desde a sua colonização, tem uma identidade católica. E a devoção aos santos é algo muito próprio da Igreja Católica. Por isso, a devoção, sobretudo à Nossa Senhora, que é a santa das santas e a mãe de Jesus, é algo que está muito presente na vida do catolicismo. A partir desse encontro [da aparição da imagem aos pescadores] surgiu a devoção a essa que o povo passou logo a chamar de ‘Aparecida’”, explicou o padre João Batista.

Segundo ele, a devoção a Nossa Senhora no país começou com o encontro da imagem, mas tem forte ligação com os brasileiros por ela ser mãe e simbolizar a esperança, o que a levou a ser proclamada padroeira pela Igreja Católica (em 1930) e pelo então presidente Getulio Vargas (em 1931).

“Nós brasileiros temos uma ligação muito forte com a figura da nossa mãe. Sentimos muito a ausência da mãe quando ela não está conosco. Nossa Senhora, a mãe de Jesus, ocupa, dentro do universo religioso esse espaço materno, esse colo materno. Por isso ela cativa o povo brasileiro, tanto o povo simples e humilde quanto os governantes como foi o caso da Princesa Isabel e de D. Pedro I ”, disse.

Desde 1980, por força de decreto presidencial, o 12 de outubro passou a ser dedicado à padroeira, motivo pelo qual a data tornou-se feriado nacional.

Santuário Nacional

O santuário recebe, anualmente, cerca de 12 milhões de peregrinos. É o maior santuário do mundo dedicado a Maria. Foi declarado de âmbito nacional em 1984, pela CNBB.

As atividades religiosas no local tiveram início definitivamente em 1982, quando a imagem foi transladada da Basílica Velha para a nova Basílica.

A imagem

A imagem original de Nossa Senhora Aparecida, confeccionada em terracota (barro cozido), sofreu um ataque no dia 16 de maio de 1978, quando foi quebrada em mais de 200 pedaços (um jovem transtornado a teria arremessado ao chão). Ela foi levada ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), onde a artista plástica Maria Helena Chartuni começou o trabalho de reconstituição. Neste mesmo ano, a imagem foi restaurada e levada de volta ao Santuário Nacional de Aparecida.

Em 2012, a imagem foi tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat). Até hoje, continua exposta no nicho do Santuário Nacional de Aparecida.

Carimbo e selo 

Em comemoração aos 300 anos da aparição da imagem, os Correios lançaram um carimbo postal e o selo. O lançamento será no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, com as presenças do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, e do presidente dos Correios, Guilherme Campos.

O carimbo apresenta a imagem de Nossa Senhora Aparecida acompanhada do texto “Aparecida 300 anos de Fé e Devoção” e “Jubileu 300 anos de bênçãos 1717 – 2017”.

A ilustração do bloco reproduz a cena do encontro da imagem pelos três pescadores. A arte é uma simulação gráfica de aquarela, tendo como base o elemento água, em referência ao local onde foi resgatada a imagem.

Com informações da EBC

A Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (EMUFRN) promove o 5º Encontro sobre Ensino de Música para Pessoas com Deficiência Visual (EMDV 2017), que acontece entre 12 e 14 de outubro, na EMUFRN.

Esta é a quinta edição do evento que propõe ao público uma reflexão sobre a prática de como deve ser um processo contínuo para a melhoria e avanço da inclusão dentro de uma realidade comum, onde todos possam pensar, querer e agir imbuídos desse ideal e princípio inclusivo.

A programação desta edição inclui atividades reflexivas e práticas em torno da temática de educação musical especial e inclusiva, voltada também a outros tipos de deficiência, como deficiência auditiva, Síndrome de Down, microcefalia e autismo.

As inscrições para participação, para submissão de trabalhos e propostas de apresentações artísticas já se encontram abertas. Mais informações podem ser obtidas pelo site do evento neste link.

O evento é uma realização da EMUFRN em parceria com a Comissão Permanente de Apoio a Estudantes com Necessidades Educacionais Especiais (Caene) e Pró-Reitoria de Extensão (Proex), tendo como apoiadores Arte Musical®, CredSuper e Curso de Letras/Libras da UFRN.

Ascom EMUFRN

Segundo o relatório, a taxa de natalidade das adolescentes brasileiras entre 15 e 19 anos foi de 71 em cada mil, não tão distante assim do Afeganistão, de 90 em cada mil, país muçulmano onde ainda é tradição casar cedo as meninas. Na França, o número ficou em 12 para cada mil.

Apesar de a taxa de fecundidade no Brasil estar abaixo da média mundial, na faixa etária entre 10 a 19 anos de idade essa média é elevada, diz Anna Cunha, oficial das Nações Unidas.

A gravidez precoce tem consequências sérias para a vida das jovens e para o país. Segundo especialistas, além de riscos para a mãe e o bebê, a gestação precoce leva as jovens a enfrentar conflitos psicológicos e familiares, abandonar os estudos e ter maior dificuldade para se encaixar no mercado de trabalho.

— Voltamos ao passado quando permitimos que meninas engravidem nessa fase. Isso é da época das nossas avós e bisavós. Passamos anos tentando sair desses casamentos arranjados, para ainda termos número tão expressivo de adolescentes grávidas — afirma Ana Carolina Linhares, psicóloga do Centro de Atenção Integral a Adolescentes de Brasília (Adolescentro).

A ginecologista do Adolescentro Cecília Vianna diz que as causas da gravidez na adolescência são múltiplas, podendo ser, inclusive, o desejo da própria adolescente. A médica explica, no entanto, que a maioria dos casos se deve à desestruturação familiar. Contam igualmente o histórico de gravidez adolescente na família e falhas na orientação sobre a sexualidade.

Agência Senado

Matéria completa aqui:  https://www12.senado.leg.br/noticias/especiais/especial-cidadania/gravidez-precoce-ainda-e-alta-mostram-dados

Representantes da Prefeitura de Macaíba e das empresas que realizarão as oficinas do programa Bolsa Família no município estiveram reunidos nesta segunda-feira (9), na Prefeitura para planejar o início das novas oficinas. O prefeito Fernando Cunha esteve presente na ocasião ao lado da secretária municipal de Trabalho e Assistência Social, Andrea Carla Ferreira e do secretário municipal de Educação, Domingos Sávio de Oliveira.

A expectativa é que até o final deste mês de outubro as inscrições para as oportunidades estejam abertas. Mais de 50 oficinas serão ofertadas para o público do programa entre elas informática básica, corte de cabelo, manicure, artesanato entre outras. A Prefeitura de Macaíba investe na qualificação profissional e geração de renda no município.

No mês de julho deste ano, por exemplo, mais de 300 certificados de qualificação foram entregues para os usuários e usuárias do Telecentro de Macaíba, Pronatec Mulheres Mil e das Oficinas de Convivência do programa Bolsa Família.

Assecom-PMM

A Prefeitura de Macaíba adquiriu um novo ônibus escolar adaptado para atender os alunos com deficiência física do município. O prefeito Fernando Cunha recebeu as chaves do transporte na tarde desta segunda-feira (9), ao lado do secretário municipal de Educação, Domingos Sávio, da secretária municipal de Trabalho e Assistência Social, Andrea Carla Ferreira, do chefe do setor de transportes da secretaria municipal de Educação, Josimar Oliveira Soares e do representante da empresa Servicarga, Onivaldo Almeida.

O transporte conta com plataforma elevatória, espaço e recursos de acessibilidade que atendem as necessidades das pessoas com deficiência física. O novo ônibus é mais uma conquista da Prefeitura de Macaíba na área da Educação. Entre outras ações realizadas recentemente, a administração municipal construiu e entregou para a população uma nova creche no distrito de Canabrava e está construindo outras três no município, sendo elas em Traíras, Cajazeiras e no bairro Campo das Mangueiras.

 

Assecom-PMM

A organização não governamental (ONG) Visão Mundial abriu campanha nacional em busca de voluntários que ajudem na montagem de brinquedotecas em creches comunitárias no país e também de doações de brinquedos, livros e mobília para esses espaços. A intenção é beneficiar diretamente cerca de 2 mil crianças, segundo a assessora nacional de Educação da ONG, Andreia Freire.

Serão atendidas instituições de Recife, São Paulo, Salvador, Fortaleza, Maceió, do Rio de Janeiro, de Brasília e dos sertões alagoano e do Rio Grande do Norte.

A ONG tem foco na proteção à infância e atua em comunidades brasileiras há mais de 42 anos, desenvolvendo ações em prol do bem-estar das crianças. “Uma das ferramentas pedagógicas que a gente utiliza para desenvolver essas ações é o calendário dos direitos”, destaca Andreia.

Esse calendário anual elege algumas datas vinculadas ao direito da infância. Neste mês de outubro, é dado ênfase ao brincar, em comemoração ao Dia da Criança, porque a prática tem relação com a infância e com o seu desenvolvimento. A partir da experiência no contato e no diálogo com escolas e creches municipais das comunidades onde atua, a Visão Mundial percebeu a ausência de espaços que promovam o brincar e o espaço lúdico necessário para que as crianças tenham esse ambiente favorável ao seu desenvolvimento.

“Daí surgiu a ideia de focar essa data, este ano, na primeira infância e na promoção de uma mobilização das pessoas das cidades, em prol da estruturação das brinquedotecas”, diz Andreia. O objetivo é envolver as pessoas das cidades para que percebam a importância do brincar para a criança, sobretudo na primeira infância.

A mobilização de pessoas para os mutirões de montagem das brinquedotecas já começou. No Rio de Janeiro, por exemplo, as brinquedotecas foram construídas no final de semana passado. As festas de inauguração estão programadas para terça (10), no Centro de Convivência Infantil Santa Clara, em Duque de Caxias, e quarta-feira (11), no Centro Comunitário de Santa Rita, em Nova Iguaçu, ambos na Baixada Fluminense.

Segundo Andreia Freire, nessas datas haverá a inauguração dos espaços e atividades de recreação para as crianças. “Se a pessoa não pode doar o tempo, ela doa brinquedos, ajuda da maneira como é possível para ela. O importante é que a gente gere um movimento de apoio e de sensibilização”, destaca a assessora.

Voluntários

As festas de comemoração do Dia da Criança e de inauguração dos espaços de brincadeira ocorrerão nos dias 9, em São Paulo; 10, em Salvador e no Rio de Janeiro; 11, em Fortaleza e no Rio; 12, em Brasília; 16, no sertão do Rio Grande do Norte; 20, no Recife e em Maceió; e 26, no sertão alagoano.

No site da ONG Visão Mundial, os voluntários podem se inscrever para ajudar na montagem e na inauguração de cada espaço.

Agência Brasil

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) agendou para quarta-feira (4) mais uma sessão deliberativa, desta vez com 10 itens na pauta. Entre eles o relatório de Ângela Portela (PDT-RR) pela aprovação do PLS 325/2015, do então senador Donizeti Nogueira (PT-TO), que busca familiarizar os estudantes com alguns dos textos legisladores mais relevantes do país.

Cidadania

Segundo a proposta, todas as escolas do país, tanto públicas quanto privadas, serão obrigadas a manter em local visível e com fácil acesso, no mínimo 2 exemplares da Constituição, da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT – decreto-lei 5.452/1943), do Estatuto da Criança e do Adolescente (lei 8.069/1990), do Estatuto da Juventude (lei 12.852/2013), do Estatuto do Idoso (lei 10.741/2003), do Estatuto da Igualdade Racial (lei 12.288/2010), do Estatuto da Pessoa com Deficiência (lei 13.146/2015) e da Lei Maria da Penha (lei 11.340/2006).

Na justificativa, Donizeti, que exerceu o mandato entre janeiro de 2015 e maio de 2016 (enquanto a titular do mandato, senadora Kátia Abreu, esteve no Ministério da Agricultura), alega que sua intenção é deixar à disposição de pais e alunos os exemplares dos textos legais, “buscando induzir e incentivar o exercício da cidadania por parte dos jovens”.

“A disponibilidade destes estatutos nas escolas propiciará o envolvimento dos alunos, desde os primeiros anos da formação intelectual, com o debate sobre estes temas nas escolas publicas e privadas”, acrescentou.

Tal objetivo teve o apoio dos senadores Paulo Paim (PT-RS) e Ângela Portela na CDH. Coube a Paim sugerir a emenda incluindo os exemplares da Constituição neste rol, o que foi acatado pela senadora.

Ângela também sugere a aprovação de uma outra emenda, de sua autoria, determinando que as escolas que não providenciarem a lista completa dos exemplares previstos, terão que realizar seminários sobre os temas que estiverem faltando.

Agência Senado

O cartão de confirmação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano estará disponível na página eletrônica do exame a partir do dia 20 de outubro. O cartão informa o local onde cada estudante fará as provas, além do número de inscrição e dos horários das provas.

Para ter acesso ao cartão de confirmação, o aluno deve informar seu CPF e a senha cadastrada no momento da inscrição. No cartão, informa-se também se o estudante pediu atendimento especializado e ou específico e qual a opção de língua estrangeira – inglês ou espanhol.

Neste ano, o Enem será realizado em dois domingos, nos dias 5 e 12 de novembro. A abertura dos portões será às 12h e o fechamento às 13h. O início dos testes será às 13h30, sempre tendo como referência o horário de Brasília.

No primeiro domingo, os estudantes farão testes de ciências humanas, linguagens e redação e terão cinco horas e meia para fazer o exame. No segundo domingo, as provas serão de matemática e ciências da natureza, com prazo de quatro horas e meia.

Segurança

Neste ano, a prova do Enem será personalizada, ou seja, os participantes receberão cadernos de questões identificados com nome e número de inscrição, informações que também passam a constar nos cartões de resposta encartados. Até o ano passado, os participantes recebiam o cartão de resposta separado e faziam a identificação com a cor de sua prova.

Outra medida de segurança que será adotada neste ano são os detectores de ponto eletrônico, que serão usados para identificar participantes que tentarem usá-lo, assim como aparelhos de transmissão, que, eventualmente, possam ter burlado a inspeção por meio de detectores de metal. O novo recurso é um receptor avançado de detecção de campo próximo, capaz de acusar a emissão de sinais em radiofrequência de wi-fi, bluetooth, celulares e em transmissões ilegais.

Portal Correio

A Prefeitura de Macaíba e a Universidade Potiguar (UnP) realizaram durante o mês de setembro deste ano as atividades do projeto de intervenção “Prevenção da Violência Contra Crianças e Adolescentes na Escola”.  O projeto é uma iniciativa do Curso de Serviço Social da UnP.

A ação foi realizada por intermédio do Núcleo de Averiguação e Monitoramento de Denúncia de Violência em Macaíba RN em parceria com profissionais da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (SEMTAS) e do Conselho Tutelar do Município.

Mais de mil estudantes do Ensino Fundamental e cerca de 20 professores de quatro escolas diferentes foram beneficiados pelo projeto no período, nos turnos matutinos e vespertinos. O projeto tem como objetivo prevenir o aumento dos índices de violência no município, buscando divulgar os serviços do Núcleo, bem como o Disque Denúncia da Secretaria Nacional de Direitos Humanos (Disque 100).

A prevenção e as orientações nas escolas foram feitas por meio de palestras informativas, teatro de fantoches, quiz, gincanas, entrega de folders e sorteio de livros e revistas. O grupo de hip hop Dialetos do Gueto, formado por crianças e adolescentes de Macaíba esteve presente contribuindo com as ações. As atividades foram realizadas nas Escolas Municipais Dayse Hall, Tereza Brito, José Pinheiro Borges e Santa Isabel.

Com informações da Agência Escola da Universidade Potiguar https://unp.br/noticias/curso-de-servico-social-realiza-intervencoes-em-escolas-de-macaiba/

Fonte: Assecom-PMM

Parte da equipe do projeto Xadrez na Escola

Mais um feito do grande projeto Xadrez na Escola, de Macaíba, que merece destaque. O atual coordenador Diogo Roger conseguiu habilitar aproximadamente 50 enxadristas macaibenses para participar da maior competição estudantil do Rio Grande do Norte – Os JERNS, que acontecerão no próximo mês de outubro na capital potiguar, Natal. No caso da modalidade de Xadrez, nesta edição, o palco será o Centro de Cultura de Macaíba, contando com 48 competidores da nossa cidade.

Em seus pouco mais de 10 anos de existência, o Xadrez na Escola já somou inúmeros resultados positivos em competições estaduais e regionais reconhecidas pela FNX (Federação Norterriograndense de Xadrez) e CBX (Confederação Brasileira de Xadrez), além de influenciar na melhoria do comportamento e do desempenho escolar dos estudantes da escolas beneficiadas por suas ações. Inclusive, recentemente Diogo Roger venceu o IV Torneio AABB 43 Anos, realizado na cidade de João Câmara/RN.

O projeto Xadrez na Escola vem sendo desenvolvido atualmente pelo Núcleo Enxadrístico de Macaíba (NEM) e conta com o apoio da Prefeitura. Diogo Roger leciona em quatro escolas da rede pública municipal: Pedro Gomes, Auta de Souza, Santa Luzia e Manoel Duarte.

Macaíba na Net

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) apresentou na tarde desta sexta-feira, 22, a proposta de curso de Pós-Graduação em Segurança Pública. Na Sala de Reunião do Gabinete da Reitoria, os representantes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria de Segurança Pública e do Ministério Público Estadual escutaram do professor de Políticas Públicas, Cláudio Roberto Jesus, que a ideia é oferecer um Mestrado Profissional em Segurança Pública.

“Temos na UFRN diversas pesquisas e ações de extensão que atravessam esse universo, mas nos falta, efetivamente, aglutinar esses saberes. Então, teríamos uma proposta com caráter interdisciplinar, atravessada por aspectos como uso da tecnologia, inovação e abordagem em direitos humanos. O efeito que esperamos é que o conhecimento gerado tenha o potencial de orientar políticas públicas de segurança pautadas em diagnósticos qualificados do problema, com uma necessária relação e a experiência profissional, aproximando-se da realidade” frisou.

A reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, responsável por conduzir a apresentação realçou que a área de segurança recebe um tratamento diferenciado pela UFRN em virtude do momento delicado pelo qual passa o Estado. Ela citou como exemplos a realização do Seminário Motores do Desenvolvimento e a Aula Magna, ambos com temática específica em segurança.

“A gente percebeu a necessidade de estabelecer algumas ênfases para contribuir com a segurança pública pois, como colocou o professor Cláudio, apesar de termos competência na área de segurança, ainda não havíamos prospectado uma proposta concreta, academicamente falando. Essa iniciativa é pensada, especialmente, para gerar soluções de fato para questões operacionais”, destacou.

Esse aspecto, também, foi abordado pela pró-reitora adjunta de Pós-Graduação, Fernanda Nervo Raffin. Ela salientou que a natureza da proposta de um mestrado profissional requer que o trabalho de pesquisa esteja focado em problemas do cotidiano, com o desenvolvimento de um produto ou de ação para que se modifiquem determinados indicadores.

O professor Cláudio Jesus acrescentou que, a princípio, serão três linhas de pesquisa: Direitos Humanos e Segurança Pública; Segurança Pública, Estado e Sociedade; e Gestão do Conhecimento da Informação, Populações e Território, Segurança e Inteligência, Tecnologia e Inovação.

A reitora delimitou que a Pró-Reitoria de Pós-Graduação seja a responsável pelo recebimento das observações das instituições parceiras para, em seguida, a Administração Central encaminhar a proposta até a primeira quinzena do mês de outubro aos Conselhos Superiores,  responsáveis pela avaliação.

A reunião teve ainda as presenças da Chefe de Gabinete da UFRN, Célia Maria Ribeiro,  pró-reitor de Assuntos Estudantis, Edmilson Lopes Júnior,  diretor de segurança patrimonial da UFRN, Anchieta de Freitas, e do professor do Mestrado Profissional em Gestão de Processos Institucionais, Aldo Aloisio Dantas da Silva.

Portal UFRN

Na tarde do sábado (16/09) a Coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (COEPPIR) da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (SEJUC), Mary Regina, esteve em reunião na comunidade quilombola de Capoeiras, em Macaíba/RN. O encontro reuniu as lideranças do quilombo, o Vereador Emídio Júnior (PR), e a Coordenadora de Políticas para as Mulheres (CEPAM) da SEJUC, Sabrina Lima.

Na ocasião, foram debatidos a importância implantação de organismos específicos para pensar políticas públicas com recorte de gênero e raça, como também do controle social exercido pelos Conselhos Municipais.

Como encaminhamento da reunião, será feito uma audiência pública na Câmara Municipal de Macaíba para dá visibilidade as necessidades da comunidade.

ASSECOM-COEPPIR/RN

Para celebrar o Dia da Árvore, a Prefeitura de Macaíba, por intermédio da Semurb, realizou uma doação de mudas para a população na manhã desta quinta-feira (21), na Praça do M. O 138º grupo de escoteiros Augusto Severo auxiliou na iniciativa que distribuiu mudas de Jasmim-laranja e Pau-Brasil.

Na oportunidade também foi realizado o plantio de mudas na Praça, em mais uma ação do projeto Arboriza Macaíba, que já plantou mais de 200 mudas em todo o município, na zona urbana e na zona rural.

Prefeitura de Macaíba Via Facebook

A Prefeitura de Macaíba, por intermédio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), deu início a uma capacitação sobre a importância do preenchimento adequado do formulário do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), na manhã desta terça-feira (19), na Escola Agrícola de Jundiaí.

O objetivo da ação, que também será realizada nesta quarta (20)  e quinta-feira (21), é destacar a como o preenchimento adequado do Cadastro Único pode auxiliar no atendimento às famílias que necessitam do serviço em Macaíba, melhorando a identificação da vulnerabilidade social e tornando possível a articulação de ações para amenizar a desigualdade social no município.

A iniciativa tem como público-alvo os entrevistadores do CadÚnico, técnicos dos CRAS e CREAS e gestão da Semtas. A secretária municipal de Trabalho e Assistência Social, Andrea Carla esteve presente na ocasião.  A estimativa da Secretaria é que cerca de 18 mil famílias estão cadastradas no serviço no município.

O CadÚnico é um instrumento do Governo Federal para coleta de informações e dados que tem como objetivo identificar as famílias de baixa renda no país, proporcionando-lhes ingressar em programas sociais como, por exemplo, o programa Bolsa Família, visando a diminuição da desigualdade social.

Assecom-PMM