Curiosidades Arquivo

Criar um curso de Tecnologia da Informação voltado para o desenvolvimento tecnológico para as Ciências Agrárias foi a inquietação inicial de um grupo de professores do Curso Técnico em Informática da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), Unidade Acadêmica especializada em Ciências Agrárias da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

A união da Tecnologia da Informação e das Ciências Agrárias, áreas de conhecimento desenvolvidas na EAJ, fez surgir o Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (TADS). “Sendo um grupo de Tecnologia da Informação, funcionando dentro de uma unidade de Ciências Agrárias, entendemos que essa aproximação era necessária”, comenta o professor Max Lacerda, um dos idealizadores do curso.

Apesar de ser um curso novo, a procura está aumentando. “Essa é uma realidade que está mudando muito rapidamente devido ao trabalho realizado pelos professores com a divulgação das nossas ações”, conta o coordenador do TADS, Taniro Chacon. Segundo ele, os novos estudantes entram no curso com uma outra visão acerca do potencial e do nicho de mercado no qual está inserido.

Portal UFRN

Matéria completa aqui: http://www.ufrn.br/imprensa/materias-especiais/16945/ufrn-investe-no-desenvolvimento-tecnologico-para-as-ciencias-agrarias

A criança ficou cerca de 6 horas enterrada

Um bebê recém-nascido indígena ficou por cerca de seis horas enterrado antes de ser socorrido pela polícia na noite desta terça-feira (5), em Canarana, Mato Grosso. A bisavó da criança teria enterrado a menina depois da neta dar à luz no banheiro e ela ter acreditado que o bebê nasceu morto.

Conforme sites locais, a polícia chegou até a casa da família depois que uma denúncia anônima ocorreu. A informação que chegou aos policiais foi que a jovem teria tido a criança por volta do meio dia e às 16h o bebê foi enterrado no fundo de casa. A Polícia foi informada às 20h e uma equipe seguiu até o local.

Conversando com a bisavó do bebê, ela confessou que enterrou a menina e indicou o local, alegando que ela teria nascido morta por ser prematura. Ainda segundo os sites locais, a bisavó, que foi presa posteriormente, disse que por esse motivo enterrou a criança sem comunicar a ninguém por ser costume da etnia que fica no Xingu.

A polícia isolou o local e acionou a perícia técnica. Na sequência, os policiais, sob orientação da perícia técnica, foram verificar se o óbito estava confirmado e começaram a escavar o terreno por volta das 21h00. De repente, o choro do bebê foi ouvido e ele foi retirado e levado para o Hospital Municipal.

Questionada, a mãe da criança, uma adolescente de 15 anos, também disse que a menina tinha nascido morta. A jovem foi levada ao hospital para receber atendimento e a bisavó foi encaminhada para a delegacia.

Via Midiamax

Foto: Reprodução

O ministro do Planejamento, Ernesto Colnago Jr, afirmou que não está confirmada a redução do valor previsto para o salário mínimo do próximo ano. Segundo o ministro, a equipe econômica pode realmente fazer uma revisão das projeções para 2019 ainda no segundo semestre. Mas, no momento, não é possível afirmar que haverá redução:

— Não há uma definição final do crescimento econômico que norteia o valor do salário mínimo. Assim, está valendo a grade de parâmetros de 15 de março, que prevê um salário mínimo de R$1.002.  A especulação de redução para R$ 998 não procede.

O ministro esteve nesta quarta-feira (6) na Comissão Mista de Orçamento para falar sobre as previsões econômicas apresentadas no projeto da Lei das Diretrizes Orçamentárias de 2019. No projeto, que tramita como PLN 2/2018, há uma série de projeções econômicas para o que o ministro chama de “cenários”. Pelo ministro, o Brasil poderá sair do déficit orçamentário-fiscal entre 2011 e 2024, dependendo do cenário.

Colnago afirmou que para cumprir a regra de ouro de não gastar mais do que arrecada, dois itens são fundamentais para a contabilidade de 2018 fechar:

– A devolução antecipada de R$ 100 bilhões do BNDES ao Tesouro Nacional e o cancelamento de R$ 20 bilhões em restos a pagar.

O ministro afirmou que esses restos não foram processados por não terem empenho ou seja, não teriam sido contratados ou executados.

Em relação à cobertura dos R$ 13,5 bilhões do acordo do óleo diesel entre o governo e os caminhoneiros, o ministro explicou que terá de usar de novos impostos ou a retirada de benefícios tributários. Citou a reoneração das folhas de pagamento de 15 setores, a revogação do regime especial para a indústria química e o fim dos descontos do programa de incentivo às exportações como formas de compensar o acordo.

O ministro declarou que  o atual governo não está deixando uma situação fiscal descontrolada para o governo que assumir em janeiro de 2019:

— A emenda do teto dos gastos nos dá credibilidade. Ela é uma âncora de segurança.

Agência Senado

Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Por 8 votos a 2, o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu o uso do voto impresso nas urnas eletrônicas nas eleições de outubro deste ano. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (6) a partir de uma ação da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra a impressão, sob a alegação de violação do sigilo do voto.

A impressão do voto foi criada em 2015, pela minirreforma eleitoral, com objetivo de garantir meios para embasar auditorias nas urnas eletrônicas. Mesmo com a garantia da Justiça Eleitoral de que o sistema de votação é seguro, questionamentos de alguns eleitores levaram o Congresso Nacional a criar o voto impresso.

Apesar de ser chamado de voto impresso, o mecanismo serve somente para auditoria das urnas eletrônicas, e o eleitor não fica com o comprovante da votação.

Ao entrar na cabine, o eleitor digitaria o número de seu candidato na urna eletrônica.  Em seguida, um comprovante para conferência apareceria no visor da urna. Se a opção estivesse correta, o eleitor confirmaria o voto, e a impressão seria direcionada para uma caixa lacrada, a ser analisada posteriormente pela Justiça Eleitoral. A fiscalização confirmaria, então, se os votos computados batem com os impressos.

No início do ano, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) chegou a fazer uma licitação para instalar impressoras em 30 mil urnas eletrônicas, o que representaria 5% do total, mas a compra foi suspensa. O contrato seria de aproximadamente R$ 60 milhões.  Com a decisão, o presidente do TSE e ministro do STF, Luiz Fux, informou que a licitação será revogada. Fux estava impedido de participar do julgamento.

Agência Brasil

SINE/RN – Para concorrer às vagas, o candidato deve se cadastrar via Internet no Portal Mais Emprego do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço maisemprego.mte.gov.br , ou na unidade do Sine Matriz em Natal, na Cidade da Esperança, na Rua Adolfo Gordo, s/n, prédio da Central do Trabalhador, da 8h ás 16h, ou em qualquer agência do Sine nas centrais do cidadão de Natal e no interior.

O interessado que não tem cadastro e acesso ao Portal Mais Emprego, pode comparecer as Agências do SINE, com Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Número do PIS, cédula de identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. O atendimento é de acordo com o horário de funcionamento das centrais do cidadão e do SINE Matriz Cidade da Esperança no prédio da Central do Trabalhador, das 8h às 12h e 13h às 16h.

VAGAS PERMANENTES – NATAL e GRANDE NATAL

OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

CABELEIREIRO 2

OFICIAL DE MANUTENÇÃO PREDIAL 1

VENDEDOR PRACISTA 5

Total 8

MOSSORÓ E REGIÃO

OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

ASSISTENTE ADMINISTRATIVO 1

ATENDENTE DE CLÍNICA DENTÁRIA 1

CONTROLADOR DE PRAGAS 1

GERENTE DE VENDAS 1

TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 1

VENDEDOR DE COMÉRCIO VAREJISTA 1

Total 6

Dinheiro está disponível para quem trabalhou formalmente por pelo um mês em 2016; prazo não será prorrogado

Quem ainda não sacou o abono salarial ano-base 2016 tem até o dia 29 de junho para resgatar o benefício. Segundo o Ministério do Trabalho, mais de dois milhões de pessoas com direito ao saque ainda não o fizeram. A quantia total ainda disponível para esse grupo é de R$ 1,75 bilhão.

Os trabalhadores da iniciativa privada, vinculados ao Programa de Integração Social (PIS), devem retirar o dinheiro nas agências da Caixa Econômica Federal. Para os funcionários públicos, vinculados ao Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), o benefício está disponível no Banco do Brasil.

O abono é pago para quem trabalhou formalmente por pelo menos um mês em 2016 com remuneração média de até dois salários mínimos. Além disso, é preciso estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). A quantia a receber é proporcional ao número de meses trabalhados e varia de R$ 80 a R$ 954. Para saber se tem direito ao saque, basta acessar o site do Ministério do Trabalho.

Desde julho de 2017, quando começou a ser pago o abono salarial referente ao ano anterior, 22,14 milhões de trabalhadores receberam o dinheiro. Até 30 de abril, os valores sacados chegavam a R$ 16,38 bilhões.

Via Portal Brasil

Ilustração: Marcos Santos/USP Imagens

“Sou petista, voto em Fátima, mas vejo Robinson mais quatro anos no governo”. Com essa declaração, o tarólogo baiano Omar de Oxalá prevê o resultado das eleições deste ano no Rio Grande do Norte, após consulta aos oráculos. Para ele, a disputa será acirrada e levará Fátima Bezerra (PT) e Robinson Faria (PSD) para o segundo turno. Segundo as cartas e os búzios, o pessedista levaria a melhor. O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), foi totalmente descartado como potencial concorrente ao governo.

Apesar de Fátima Bezerra liderar as pesquisas de intenção de voto, Omar aconselha a senadora petista a começar o quanto antes os trabalhos de articulação política pelo Interior do Estado. “Robinson quer continuar no poder. E ele tem muita garra, mesmo diante das dificuldades que passou e ainda passa para colocar o RN no rumo certo. Nesta campanha que se aproxima, vejo Robinson com a mesma energia que tinha na primeira eleição”.

Via Agora RN

Foto: José Aldenir /Agora Imagens

 

Ministro defende união do “centro” para fazer frente a extremistas

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, reagiu com ironia à manobra do ex-ministro da Fazenda e pré-candidato à Presidência Henrique Meirelles de se distanciar da gestão Michel Temer. Todos os envolvidos fazem parte do MDB.

“Vejo gente preocupada em perder voto por estar do lado do governo. Mas que voto? Quantos votos tem o Meirelles?”, questionou Marun, em entrevista ao programa Canal Livre, exibido na madrugada desta segunda-feira (4) pela Band.

Anteriormente, Meirelles disse não querer ser visto como o representante da gestão Temer nas eleições. “Estou tirando o rótulo. Por exemplo, não sou o candidato do mercado, não sou o candidato do governo, não sou o candidato de Brasília”, afirmou durante entrevista.

Em resposta, Marun disse ainda que Meirelles e todos os demais presidenciáveis identificados com o “centro” político deveriam retirar suas candidaturas e discutir um projeto comum, para então escolher um candidato.

“É a única possibilidade de vitória (do centro)”, disse o ministro, que teme uma eleição disputada entre o que chamou de extremos – Jair Bolsonaro (PSL) pela direita e o candidato petista pela esquerda. “No centro, que é o bom senso, ninguém tem voto. Essas candidaturas não vão a lugar nenhum.”

Marun foi além e disse que todos os atuais postulantes à Presidência são “ruins”. “Não são pessoas ruins, hoje são candidatos ruins.” A “única coisa boa” do atual processo eleitoral, segundo ele, é a expectativa de que os líderes da pesquisa – Lula, Bolsonaro e Marina Silva (Rede) – “vão perder”. “Sobra o centro, que não se organiza.”

Durante a entrevista ao Canal Livre, Marun ainda fez sua habitual defesa enfática do governo Temer. Para ele, a gestão do emedebista é “o melhor governo da história por hora de mandato”, mas que não consegue obter popularidade por causa de uma “conspiração asquerosa” que une setores da imprensa e do Judiciário.

Midiamax

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Jacaré do papo amarelo é fotografado por populares na Pista Nova, na cidade de Macaíba, na noite deste domingo (03). De acordo com informações de um grupo de WhatsApp, as pessoas achavam que poderia ser um corpo estendido no chão, mas, ao se aproximarem, deram de cara com o jacaré da foto abaixo.

Na Ficha da Polícia RN

Foto: Reprodução/WhatsApp

Foto: Marcelo Camargo/ABr

O aumento de preço dos produtos diante da escassez em decorrência da greve dos caminhoneiros nos últimos dias pode virar crise. Começou a tramitar no Senado proposta que prevê como crime a elevação, sem justa causa, de preços de bens ou serviços, em situações de grave crise econômica, calamidade, interrupção e suspensão de serviços de interesse público ou social.

O Projeto de Lei do Senado 269/2018, do senador Airton Sandoval (MDB-SP), altera a Lei 8.137/1990, que trata de crimes contra a ordem tributária e as relações de consumo para criminalizar a prática do aumento de preços em situações de crise. Pelo texto, a nova modalidade de crime contra a ordem econômica, passa a ter pena de dois a cinco anos de reclusão mais multa.

O projeto foi encaminhado à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde aguarda designação de relator, para ser analisado em decisão terminativa..

Via Agência Senado

Ivan de Souza Monteiro, diretor financeiro da Petrobras, durante divulgação dos resultados financeiros do primeiro trimestre de 2015, na sede da companhia, no Rio de Janeiro (Fernando Frazão/Agência Brasil)

O presidente Michel Temer confirmou o nome de Ivan Monteiro para ser recomendado como presidente efetivo da Petrobras. Ele falou à imprensa na noite de hoje (1º), após reunir-se com Monteiro no Palácio do Planalto. Temer aguardou a decisão do Conselho de Administração da Petrobras, que indicou o diretor financeiro da estatal para ocupar interinamente o cargo.

“Comunico que o escolhido hoje como interino, Ivan Monteiro, será recomendado ao Conselho de Administração para ser efetivado na presidência da Petrobras”, disse.

Em rápido pronunciamento, o presidente também reafirmou o apoio à política de preços praticada pela empresa, que segue os preços internacionais do barril de petróleo para precificar seus produtos.

“Reafirmo que meu governo mantém o compromisso com a recuperação e a saúde financeira da companhia. Continuaremos com a política econômica que nesses dois anos tirou a empresa do prejuízo e a trouxe para o rol das mais respeitadas do Brasil e do exterior. Declaro também que não haverá qualquer interferência na política de preços na companhia”.

Monteiro ocupava até então a direção executiva da Área Financeira e de Relacionamento com Investidores da Petrobras. A troca ocorre após a decisão de Pedro Parente em deixar o comando da estatal, anunciada no final da manhã de hoje.

Agência Brasil

Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Participantes de seminário promovido na Câmara dos Deputados contra a descriminalização do aborto no Brasil defenderam, nesta quarta-feira (30), que a questão seja decidida pelo Congresso e não pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O seminário discutiu a ação (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental – ADPF 442) em que o Psol pede que o Supremo declare inconstitucionais os artigos do Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40) que criminalizam a mulher que realiza ou autoriza um aborto, assim como os profissionais que o fazem.

Os autores da ação alegam que esses artigos violam os princípios e direitos fundamentais garantidos na Constituição, como o direito à saúde, à dignidade da pessoa humana e à liberdade. A pretensão do partido é que seja permitida a interrupção da gravidez nas primeiras 12 semanas de gestação. A relatora da ação no STF é a ministra Rosa Weber, que convocou audiência pública sobre o tema para o início de junho.

Promovido pelas comissões de Seguridade Social e Família e de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, em conjunto com a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado, o seminário só contou com debatedores contrários à descriminalização do aborto.

Agência Câmara Notícias

Mais uma vez, a Prefeitura de Macaíba é uma das primeiras prefeituras do Estado do Rio Grande do Norte a realizar o pagamento do funcionalismo e umas das poucas a mantê-lo rigorosamente em dia e de forma integral. O pagamento deste mês de maio de 2018 começou na segunda-feira (28) pelos servidores do MacaíbaPREV e aposentados.

Ontem (29) foi a vez dos funcionários das demais secretarias, com exceção da Saúde e da Educação que estão recebendo seus proventos nesta quarta-feira (30). A Prefeitura de Macaíba segue sendo um exemplo de compromisso no Rio Grande do Norte no que diz respeito ao pagamento de servidores e fornecedores.

Para visualizar o calendário de pagamento completo, que acontece sempre nos três últimos dias úteis de cada mês, basta acessar o site oficial da Prefeitura de Macaíba e clicar no ícone “Calendário de pagamento”, localizado logo à direita das fotos das matérias de destaque da página.

Assecom-PMM

O Relatório da Situação Volumétrica dos Principais Reservatórios do Estado, divulgado pelo Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), nesta quarta-feira (30), indica que as reservas hídricas superficiais estaduais totais, ao final da quadra invernosa deste ano, chegaram a 31,57%, como estipulado pelo IGARN em estudo realizado em dezembro de 2017.

Maior reservatório do Estado, com capacidade para 2,4 bilhões de metros cúbicos, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves (ARG) chegou ao final do inverno deste ano com 709.485.333 metros cúbicos, percentualmente, 29,56% do seu volume total. Em termos comparativos, no final da quadra invernosa de 2017 a ARG estava com 447,282 milhões de m³, ou 18,64% do seu volume total.

A Barragem Santa Cruz do Apodi, com capacidade para 600 milhões de metros cúbicos, está com um aporte hídrico de 176,313 milhões de metros cúbicos, que representam 29,40% da sua capacidade total. Em 2017, no mesmo período, o manancial estava com 127,269 milhões m³, percentualmente, 21,22% da capacidade total do reservatório.

O açude Umari, em Upanema, com capacidade para 292,813 milhões de m³, está com 144,680 milhões de metros cúbicos, percentualmente, 49,41% do volume total do manancial. Em 30 de maio do ano passado estava com 66,976 milhões de m³, percentualmente, 22,87% da capacidade total do reservatório.

Dos 47 reservatórios, com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos, 8 reservatórios permanecem em volume morto, percentualmente 17% do mananciais potiguares. No mesmo período do ano passado, 14 mananciais estavam em volume morto, percentualmente, 29,78% dos reservatórios. Já os mananciais secos, atualmente, são dois, percentualmente, 4,1% dos açudes potiguares. No final de maio do ano passado os reservatórios secos eram 11, percentualmente, 23,40% dos mananciais.

Uma classificação de alerta está sendo utilizada para reservatórios que estão com aportes inferiores a 25% das suas capacidades, mas que estão acima do volume morto e possuem maiores vazões de água utilizadas, visando garantir a maior quantidade de águas nestes mananciais, pelo maior tempo permissível, são eles: Boqueirão de Angicos, que está com 2,289 milhões de metros cúbicos, percentualmente, 14,29% de sua capacidade; Itans, em Caicó, com 7,325 milhões m³, ou 8,96% do total que consegue acumular; e Passagem das Traíras, com 2,545 milhões de m³, ou 5,12% da capacidade do reservatório.

Comparando as reservas superficiais totais, se este ano o Estado chega ao final da quadra invernosa com um aporte de 1.390.676.793m³, ou 31,57% do total de 4,404 bilhões de m³ que consegue acumular, no mesmo período de 2017, as reservas hídricas estaduais eram de 775.900.413m³, ou 17,61% da capacidade.

Ao todo, durante o inverno, 8 reservatórios chegaram a atingir 100% da sua capacidade, foram eles: Riacho da Cruz II; Apanha Peixe e Santo Antônio de Caraúbas, ambos localizados em Caraúbas; Encanto; Brejo, localizado em Olho D’água dos Borges; Beldroega, em Paraú; Pataxó, em Ipanguaçu; e Mendubim, em Assú. O açude Apanha Peixe ainda permanece sangrando. Os reservatórios ainda secos são o açude Dourado, localizado em Currais Novos, e o Trairi, em Tangará.

ASSECOM/RN

A Petrobras anunciou um novo aumento no preço da gasolina. Após cinco quedas consecutivas em decorrência da greve dos caminhoneiros, a partir dessa quinta-feira (31) a gasolina vai ficar mais cara, o preço nas refinarias sobe 0,74% e passa a custar R$ 1,9671 por litro.

Apenas em maio, o preço do combustível nas refinarias da Petrobras já aumentou  9,42%, em 28 de abril o litro custava R$ 1,7977.

Via Midiamax

Reprodução: Portal Planalto (Divulgação)

Para garantir a redução de 0,46 centavos no preço do diesel, o Governo do Brasil não deve aumentar impostos, afirmou nesta terça-feira (29) o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, durante entrevista a jornalistas. Segundo Padilha, haverá corte de benefícios fiscais, que será definido após a aprovação da proposta de reoneração da folha de pagamentos. “Já deixamos claro que o presidente Michel Temer não pensa em aumento de imposto. Vamos reduzir algumas vantagens fiscais”, disse.

Além da redução de impostos cobrados no diesel e a criação de um programa de subvenção ao combustível, o acordo prevê o fim da cobrança sobre eixos suspensos, um valor mínimo para o frete e um percentual no transporte de produtos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Esses termos foram necessários para fazer com que os caminhoneiros encerrem a paralisação que vem causando uma crise de abastecimento no País.

Portal Planalto

Centro de Distribuição da Petrobras no SIA, Terminal Terrestre de Brasília, onde se armazena e distribui produtos da companhia para os postos de combustíveis do Distrito Federal. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Federação Única dos Petroleiros (FUP)  anunciou hoje (30) que, mesmo com a liminar do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que considerou a greve abusiva, a paralisação da categoria foi iniciada e atinge refinarias, terminais e plataformas da Bacia de Campos. O movimento programou atos e manifestações ao longo do dia.

Pelo balanço da FUP, os trabalhadores cruzaram os braços nas refinarias de Manaus (Reman), Abreu e Lima (Pernambuco), Regap (Minas Gerais), Duque de Caxias (Reduc), Paulínia (Replan), Capuava (Recap), Araucária (Repar), Refap (RS), além da Fábrica de Lubrificantes do Ceará (Lubnor), da Araucária Nitrogenados (Fafen-PR) e da unidade de xisto do Paraná (SIX).

A FUP informou que não houve troca dos turnos da 0h nos terminais de Suape (PE) e de Paranaguá (PR). Segundo a federação, na Bacia de Campo os trabalhadores também aderiram à paralisação em diversas plataformas.

Reivindicações                                                                                                                    

Os petroleiros afirmam que o movimento é uma reação à política de preços dos combustíveis, de crítica à gestão na Petrobras e contra os valores cobrados no gás de cozinha e nos combustíveis.

A paralisação dos petroleiros ocorre três dias depois de o presidente Michel Temer e equipe negociarem um acordo com os caminhoneiros. Por mais de uma semana, os caminhoneiros pararam o país, provocando desabastecimento nos postos de gasolina, supermercados e prejuízos à economia.

Agência Brasil

Foto: Governo do RN/Divulgação

Por causa da greve de caminhoneiros e o desabastecimento provocado em todo o país, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento prorrogou o período de vacinação dos rebanhos bovinos e bubalinos (búfalos). O prazo que terminaria nesta quinta-feira (31) foi prorrogado para 15 de junho.

O novo período permite aos produtores rurais do Rio Grande do Norte cadastrados pelo Instituto de Inspeção e Defesa Agropecuária (Idiarn) buscar as lojas agropecuárias e adquirir a vacina. Os rebanhos devem ser declarados em qualquer escritório do Idiarn, na Emater ou nas Secretarias Municipais de Agricultura.

Informações do G1/RN

Os caminhoneiros concentrados na altura da BR-101 em Parnamirim receberam na manhã desta quarta-feira (30) o apoio dos motoristas de transporte escolares.

Eles estão concentrados à 10 dias no local, os manifestantes gritam a todo momento palavras de ordem contra o governo do presidente Temer, alguns pedem intervenção das Forças Armadas.

Na Ficha da Polícia RN

Foto: Reprodução/WhatsApp

Pela primeira vez em sua história, Macaíba foi representada em uma competição estadual na modalidade de ginástica. No sábado (26/05), uma equipe composta por atletas do município foi até a capital potiguar Natal para participar de um festival de ginástica olímpica e rítmica, onde competiram de igual para igual com meninas de conceituadas escolas particulares.

A equipe de Macaíba é fruto do programa Centro de Excelência CAIXA-Jovem Promessa de Ginástica, uma parceria entre a Federação Norte-Riograndense de Ginástica, a Caixa Econômica Federal e a Prefeitura.

O referido programa já atende cerca de 150 crianças da rede pública municipal de ensino e tem por objetivo estimular a prática dessa modalidade, bem como descobrir novos talentos oriundos das escolas brasileiras.

Assecom-PMM