Foto: Divulgação/Caixa

Os trabalhadores cadastrados no Programa de Integração Social (PIS) têm até sexta-feira (28) para sacar o Abono Salarial do calendário 2018/2019. Os valores vão de R$ 84 até R$ 998, de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano-base 2017.

De acordo com a Caixa, os benefícios, que totalizam R$ 16,9 bilhões, foram liberados de forma escalonada para 22,5 milhões de beneficiários, conforme o mês de nascimento, e agora estão disponíveis para os nascidos em qualquer mês. Até maio, o banco pagou R$ 15,6 bilhões a 20,6 milhões trabalhadores.

O valor do benefício pode ser consultado no Aplicativo Caixa Trabalhador, no site do banco ou pelo Atendimento Caixa ao Cidadão, pelo telefone: 0800 726 0207.

Pode a sacar o abono o trabalhador inscrito no PIS ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2017 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos.

“Os titulares de conta individual na Caixa com cadastro atualizado e movimentação na conta, podem ter recebido crédito automático antecipado. Quem possui o Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir a uma casa lotérica, a um ponto de atendimento Caixa Aqui ou ir aos terminais de autoatendimento da Caixa para receber o abono”, informou o banco..

Segundo a Caixa, caso o beneficiário não tenha o Cartão do Cidadão ou não tenha recebido automaticamente em conta, ele pode retirar o valor em qualquer agência da Caixa, apresentando o documento oficial de identificação.

O trabalhador em empresa pública, com inscrição no Pasep, recebe o pagamento do abono pelo Banco do Brasil.

Agência Brasil

Um homem de 23 anos foi preso em Fresno, nos Estados Unidos, por atirar na cabeça de um bebê de dez meses depois que a mãe da vítima o rejeitou em uma festa de aniversário. A criança passou por uma cirurgia no domingo (23) e está internada em estado crítico. O atirador está preso e não demonstra remorsos, segundo a polícia local.

No domingo de manhã, Deziree Menagh, 18, foi a uma festa de aniversário em sua vizinhança com sua filha Fayth Percy, de dez meses. Lá, ela encontrou Marcos Antonio Echartea, 23, com quem havia trocado algumas mensagens pela internet uma semana antes. De acordo com seu relato, a moça foi assediada por Echartea e ela procurou ficar próxima de amigos e familiares próximo ao jardim da casa.

Mesmo assim, Echartea a seguiu e tentou obrigá-la a sentar em seu colo. Nesse momento, Deziree decidiu ir embora e chamou um amigo para levá-la para casa. Eles foram de carro e, por um motivo desconhecido pela polícia, o motorista dirigiu até certo ponto quando deu meia-volta em um quarteirão – a teoria da polícia é de que eles tentavam despistar o homem, já que Deziree morava muito perto. Ao estacionarem, eles viram Echartea caminhando muito rápido em direção ao veículo e, ao se aproximar, sacou uma arma e começou a atirar.

Três tiros acertaram o vidro do motorista e um deles acertou um dos lados da cabeça do bebê que se encontrava nos braços de sua mãe. Segundo Jerry Dyer, chefe da policia, o criminoso não demostrou remorso ou arrependimento. Segundo os peritos a janela estava fechada, isso causou um amortecimento do impacto da bala na criança.

O amigo de Deziree chamou ajuda e acelerou em direção ao hospital. Fayth passou por uma cirurgia de emergência para retirada dos fragmentos da bala e segue internada em estado crítico, mas estável. O pai da criança não estava no momento do ataque e se encaminhou diretamente ao hospital.

Depois de atirar, Echartea voltou para a festa, contou Dyer, e foi preso pelos policiais por suspeita de tentativa de homicídio.

A polícia não foi capaz de dizer se ele tinha a intenção de acertar a mãe ou o amigo, mas disse que ele não demonstrava remorsos por ter atingido a bebê. “Quando nossos detetives o levaram para o centro da cidade, ele não tinha remorso”, disse Dyer. “Ele tinha acabado de acertar um bebê de 10 meses e parecia não se importar.

O homem já era procurado por outro tiroteio relacionado a uma mulher. No dia 27 de maio, disse a polícia, ele teria disparado inúmeros tiros contra a casa do novo namorado de sua ex. Uma das balas penetrou a parede e quase atingiu uma criança de um ano.

De acordo com os registros da prisão, Echartea enfrenta nove acusações, entra elas por tentativa de homicídio, abuso infantil e agressão com arma de fogo. No momento do tiroteio, o homem estava sob fiança enquanto aguardava uma sentença sobre violência doméstica.

Foto: Arquivo/Assecom-PMM

A Corrida Augusto Severo, a mais tradicional corrida de rua do Rio do Grande e uma das mais tradicionais do Nordeste brasileiro, chega à sua 51ª edição neste ano de 2019. As inscrições continuam abertas. A prova acontecerá no dia 14 de julho, um domingo, às 16h, com percursos de 10 km e 5 km, e será disputada no Centro da cidade, sendo a largada e a chegada na Praça Paulo Holanda Paz (Pista Nova).

Mais uma vez, a prova seguirá a orientação da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). As inscrições para os atletas de outros municípios podem ser feitas no site oficial da Corrida http://corridaaugustosevero.com.br/. As inscrições para os atletas de Macaíba serão somente presenciais, na Secretaria de Esporte e Lazer, que fica na Rua Frei Miguelinho, nº 178 (rua por trás da Prefeitura). Os interessados devem apresentar RG, CPF e comprovante de residência. O horário de funcionamento da secretaria é de segunda a sexta, de 8h às 12h e das 13h às 17h.

As terças e quartas, a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer expandirá o seu expediente de forma excepcional até às 19h, e nos dias 29 de junho e dia 6 de julho, sábados, das 8h às 11h, a secretaria também estará aberta para inscrições. O encerramento do período está previsto o dia 10 de Julho. A entrega dos kits dos atletas está marcada para o dia 13 de julho, no Pax Club. Mais informações podem ser obtidas com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SMEL) pelo número de telefone 3271-6563. A Corrida Augusto Severo atende as normais internacionais da IAAF (Federação Internacional de Atletismo).

Sobre a Corrida Augusto Severo

A Corrida Augusto Severo, uma das mais tradicionais corridas de rua do Rio Grande do Norte. A prova acontece em Macaíba e foi criada no ano de 1962, pelo desportista José Félix (1931-2000), sendo batizada com o nome de um dos vultos mais ilustres do município.

Augusto Severo de Albuquerque Maranhão (1864-1902), político, aeronauta, pioneiro da aviação brasileira e criador do dirigível Pax. Representantes de vários estados brasileiros e de clubes de expressão nacional participam da competição, como Cruzeiro de Minas Gerais e Sport Club do Recife.

A prova é promovida pela Prefeitura de Macaíba, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SMEL), e atende às normas da Confederação Brasileira de Atletismo – CBAt.

Assecom-PMM

No início da noite desta terça-feira (25), um acidente foi registrado na RN-160, no trecho da comunidade de Lagoa Seca, zona rural de Macaíba.

Dois veículos, sendo uma Van e uma caminhonete se envolveram em um grave acidente, em uma colisão frontal. Segundo informações coletadas, o motorista que dirigia a caminhonete veio a óbito.

Ainda, várias outras pessoas ficaram feridas, uma estava na caminhonete e a maioria estava na Van. Não há informações sobre a gravidade dos ferimentos.

Via Connecttv Macaíba

O envolvimento em um suposto um triângulo amoroso formado por três adolescentes — duas garotas e um transexual — foi a provável motivação para a morte da estudante de 14 anos torturada, esfaqueada, espancada e depois afogada no Pontal de Maria Farinha, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife. A sequência de horrores foi filmada em um vídeo de oito minutos que vem circulando nas redes sociais.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Álvaro Muniz, um das suspeitas, de 15 anos, é fugitiva da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) e a outra, da mesma idade, tem passagem pela polícia por assalto. “A menina de 14 anos não teve nenhuma chance de defesa, é uma morte chocante”, detalhou o delegado. “O flagrante ainda está em curso, mas já está configurado o ato infracional análogo a homicídio duplamente qualificado. Teve crueldade, não houve possibilidade de a vítima se defender. Os próprios policiais militares encontraram dificuldade no momento da apreensão por conta da agressividade dos suspeitos”, completou.

Segundo informações preliminares relatadas pelos adolescentes envolvidos, a vítima manteve por dois anos um relacionamento com o transexual, que atualmente namora com a outra suspeita pela morte. Na manhã desta terça-feira (25), de acordo com os depoimentos, a estudante teria marcado um encontro com o transexual numa área deserta da Praia de Maria Farinha.

Logo depois do encontro, a atual companheira do transexual chegou ao local e iniciou as agressões. Nas imagens, ela aparece dizendo que as torturas se devem ao fato de a estudante “estar com um homem casado”, se referindo ao transexual. Embora tivesse um envolvimento amoroso com a vítima, ele também passou a atacá-la e a incitar as agressões. Em certo momento, ele aparenta golpear a garota já muito ensanguentada com uma faca. Depois, enquanto filma, grita para a companheira: “Tá com pena? Afoga ela!”.

Mãe havia procurado Conselho Tutelar por conta de perseguições após término de relacionamento

No início da noite, a mãe e o namorado da vítima chegaram ao Instituto de Medicina Legal do Recife e, muito nervosa, contestou a informação de que a filha fugiu da escola para se encontrar com uma das suspeitas. Segundo a mulher, a estudante foi levada para Maria Farinha por um homem que a pegou em um carro na porta da escola, na região central do Recife.

Ela também afirmou ter pedido ajuda do Conselho Tutelar porque a filha começou a ser perseguida pelo transexual após o término do relacionamento que eles mantinham. O namoro acabou no fim de 2018 e, por conta das ameaças pelo fato de ele não aceitar o rompimento, a garota precisou mudar de escola e saiu da casa do pai para morar com a mãe. “Ela estava com um namorado novo, cheia de planos e muito feliz”, contou a mulher.

Vídeo mostra sequência de tortura em detalhes

Assassinas

No início das imagens gravadas pelos suspeitos, a adolescente de 14 anos aparece ensanguentada na beira da praia e não tem forças para reagir às várias pancadas no rosto dadas por uma das envolvidas. Ela veste uma farda da Rede Pública de Ensino do Recife. Por conta do teor extremamente violento do vídeo e por respeito à família da vítima, o OP9 não vai divulgar as imagens.

Enquanto chora e apela para que a deixem ir embora, a garota é segurada pelos cabelos, xingada e acusada de namorar um homem casado. Em seguida, ela, que também foi esfaqueada na região do pescoço e da nuca, é arrastada para dentro do mar, onde leva mais pancadas no rosto  e é mantida embaixo d’água até perder os sentidos. No vídeo, é possível ouvir a pessoa que filma incitando as agressões: “Tá com pena? Afoga ela!”, diz o adolescente transexual.

No fim da gravação, quando a vítima é arrastada já desfalecida de volta para a areia da praia, uma testemunha aparece e começa a gritar com as suspeitas, questionando se foram elas que fizeram aquilo, ao que elas respondem dizendo que a adolescente morreu por conta de uma suposta traição. Pouco antes de o vídeo ser encerrado, a pessoa que presenciou a cena diz que as responsáveis não vão sair do local e pede para que alguém chame a polícia. A vítima é então retirada do local para ser socorrida, mas já estava sem vida.

De acordo com o delegado Augusto Cunha, que esteve no local, o corpo apresentava vários ferimentos e sinais de afogamento, mas somente o laudo tanatoscópico vai definir a causa da morte. A adolescente também apresentava cortes na mão, que podem ter ocorrido quando ela tentava se defender das agressões.

Namorado pede que vídeo com cenas da morte não seja compartilhado

O namorado da vítima, de 17 anos, que esteve no IML acompanhando a família da estudante, relatou que costumava acompanhá-la na volta da escola porque ela dizia temer pela própria segurança. “Ela tinha falado sobre um rapaz que fez uma ameaça a ela. Ela se mudou para a casa da mãe há dois meses. Acho que estava com medo de alguma coisa”.

Ele também contou que se encontrou com ela pela manhã, poucas horas antes de ser morta.  “Ela estava indo para a escola. Pediu R$ 10 e uma corrente que estava no meu pescoço. Eu dei e disse a ela: ‘cuidado, vá direto para a escola’ e falei que a amava. Foi uma crueldade, uma barbaridade”.

Muito abalado, ele fez um apelo para que as imagens da morte parem de circular nas redes sociais e nos aplicativos de mensagens. “Peço que quem estiver com esse vídeo apague e não compartilhe”, pediu ele.

Ler mais…

A Controladoria-Geral da União (CGU), a Advocacia-Geral da União (AGU) e o Ministério Público Federal anunciaram nesta terça-feira (25) acordo de leniência com as empresas Technip Brasil e Flexibras que resultará na devolução de R$ 819 milhões à Petrobrás. As duas firmas foram investigadas no âmbito da Operação Lava Jato.

O acordo envolveu também o Departamento de Justiça (DoJ) dos Estados Unidos. Além dos valores ressarcidos à petrolífera brasileira, as empresas terão de pagar R$ 313 milhões ao governo estadunidense a título de multa criminal. Com esses valores, o acordo totalizou R$ 1,13 bilhão a serem devolvidos pelas companhias.

Dos valores a serem ressarcidos, R$ 439 milhões são referentes à soma do lucro auferido ajustado, o que considerou os contratos contaminados, R$ 191 milhões são relativos a vantagens indevidas e R$ 189 milhões correspondem à multa prevista na Lei de Improbidade Administrativa.

A Technip Brasil e a Flexibras, integrantes do mesmo grupo econômico, terão até 2021 para repassar o total do montante relativo ao acordo de leniência. O acordo ocorreu após as equipes de investigação descobrirem ilegalidades envolvendo a firma e a Petrobras entre 2004 e 2011, com práticas como pagamento de propina, emprego de parentes e fraudes em licitações.

O grupo é radicado na França, e suas práticas ilegais ocorreram no Brasil e nos Estados Unidos (EUA). Segundo o advogado-geral da União, André Mendonça, houve um esforço de tentar envolver também instituições francesas no acordo, o que não foi possível porque os entes daquele país solicitaram mais tempo e os órgãos do Brasil e dos EUA decidiram fechar o acordo.

Mendonça destacou o fato de o acordo ter sido o primeiro envolvendo uma instituição de outro país e que teve participação importante na definição da metodologia. “É a primeira vez que sentam à mesa CGU, AGU e MPF. Mais do que isso, é a primeira vez que sentam à mesa essas instituições com o DoJ. Instituições em conjunto podem fazer mais”, assinalou.

Acordos

Os acordos de leniência funcionam com um acerto no qual as empresas interrompem as práticas irregulares, admitem a participação, cooperam com as investigações e fornecem informações. Em troca, deixam de ser proibidas de receber subsídios do governo federal, têm a multa reduzida em dois terços e recebem isenção ou diminuição da proibição de celebrar contratos com a Administração Pública.

Conforme a CGU, esses acordos já resultaram na recuperação de R$ 9,75 bilhões. O maior foi o celebrado com a construtora Odebrecht, em julho de 2018, que rendeu R$ 2,72 bilhão. O acerto definido com a Andrade Gutierrez, ocorrido em dezembro do ano passado, rendeu R$ 1,49 bilhão.

Agência Brasil

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O assunto do momento nesta semana de São João em Macaíba é a demolição de um antigo casarão dos anos 40 do Século XX, que tem causado polêmica e dividido opiniões entre a população do município.

Se por um lado, alguns não vêem problema no acontecido e enxergam o viés do progresso, pois relatos dão conta de que novas oportunidades de emprego serão geradas por um empreendimento comercial que será edificado no lugar, muitos criticam a destruição desse imóvel que é símbolo de uma época e serve como referência para a própria memória do povo de Macaíba e história da cidade.

O imóvel fica localizado na Rua Nair Mesquita, centro da cidade, e uma das principais vias do comércio, sendo diariamente frequentada por milhares de pessoas.

Foto: Marcos Corrêa /PR

O presidente Jair Bolsonaro revogou nesta terça-feira, 25, o decreto de armas e publicará, em edição extra do Diário Oficial, novos atos sobre o tema. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que o governo compreendeu que o melhor caminho é encaminhar um projeto de lei sobre a flexibilização do porte e da posse de armas.

Mais cedo, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, havia afirmado que Bolsonaro não iria revogar o decreto de armas contestado no Congresso nem colocaria “empecilho” para que os parlamentares votem a questão.

Via Agora RN

Por volta das 22h15min desse domingo, 23/06/2019, um trágico acidente envolvendo motocicleta foi registrado na cidade de Florânia onde veio a óbito uma mulher de 25 anos de idade identificada como FABRÍCIA MARIA DE MEDEIROS SILVA, residente naquele município.

Segundo informações chegadas a nossa redação, a vítima que não usava capacete, perdeu o controle da motocicleta e caiu batendo com a cabeça contra o meio fio da rua, ela ainda chegou a ser socorrida por populares mais não resistiu aos ferimentos e faleceu na unidade hospitalar local.

Essa prática de conduzir motocicleta sem capacete é proibida, porém comum nas cidades pequenas do interior do estado colocando a vida dos condutores em risco. Aos familiares nossos sentimentos.